Review: Ryuuou no Oshigoto! A obra traz o shogi em sua temática principal e, junto disso, um desenvolvimento interessante.

Breno Santos
(Supervisor Geral de Blog)
©Project No.9/Shirow

Ryuuou no Oshigoto! – Ficha Técnica 

Nome alternativo: The Ryuo’s Work is Never Done!
Gênero: 
Comédia, Jogo, Slice of life
Estúdio: Project No.9
Baseado em: Light Novel
Número de episódios: 12
Estreia: 2018 | Temporada de Inverno

Apostar em um anime de shogi é algo arriscado, porém, interessante. Se mesmo no Japão há pessoas que não entendem o jogo, quem dirá fora dele. Entretanto, o diretor ganha méritos quando falamos de Ryuuou no Oshigoto.

Shinsuke Yanagi, diretor da obra, tem uma ampla experiência como key animator. E, de fato, isso parece ter sido um acréscimo importante em seu trabalho aqui. Ele já passou por obras como Accel World (na posição de chefe de animação) e em Toradora (como diretor de animação no episódio 13); além de diversas produções como Key animator. Seu principal acerto foi com a dinâmica das cenas que envolviam os jogos. Os planos fechados, sejam eles nas expressões dos personagens ou mesmo no tabuleiro, enriqueciam a obra. Devido a isso, o telespectador fica conectado com todo o clima das partidas.

A trilha sonora também merece um destaque. Kenji Kawai, que já fez a soundtrack de animes como Mob Psycho 100, por exemplo, foi o responsável pelo enredo musical. Ele traz isso de uma maneira envolvente. As músicas que acompanham as cenas são empolgantes e, dependendo da situação, lhe deixará aflito junto com o personagem. O destaque fica para as linhas musicais nos momentos das partidas. O tema que dá ritmo a Ai é um dos mais cativantes.

Falando ainda de música, a abertura e o encerramento não ficam para trás nessa corrida. Kore Kara, música executada por Machico é o tema da opening; uma palavra define: atrativo! A música seduz o telespectador para adentrar o clima do anime. A música é agitada e deixa qualquer um de bom-humor. A ending se chama Mamoritai-mono no Tame ni; sendo cantada por Miku Itou. O ritmo é mais lento e a animação apresenta o charme da personagem Ginko. De toda forma, você encerra os episódios ao som de uma música agradável e relaxante.

©Project No.9/Shirow

Composição de série 

Fumihiko Shimo, que, dispõe de um currículo recheado, ficou com essa responsabilidade em Ryuoou. Falando de seus trabalhos anteriores, esse cidadão foi o responsável pela composição de série em animes como New Game Clannad After Story (sim, ele fez você chorar). Não foi o caso nesse anime, visto que o foco era a comédia. Mesmo com uma boa bagagem, Fumihiko foi infeliz em certas escolhas. Há situações completamente forçadas em certos episódios; sinceramente, é o tipo de coisa que não me desce.

Também sinto falta de uma interação maior com o universo do shogi em que Yachi e sua galera estão inseridos. Na questão da cenas de jogo, tudo certo, entretanto, no contexto histório, não. Existem diversos títulos, ligas e afins que mereciam ter sido explicados de uma forma mais contundente. O fato de o anime não explicar bem como o shogi funciona é muito bom, mas ruim ao mesmo tempo. Você não perdendo tempo com explicações, ganha com história. Porém, se você explica de uma forma bacana, faz quem está assistindo se interessar mais. Seja pela obra ou pelo esporte.

©Project No.9/Shirow

Um pouco sobre os personagens 

A produção traz ótimos personagens. Começando por nosso protagonista: Yachi Kuzuryuu. Ele entra, desde o início, com o conceite de “fodão”. Afinal, ele possui o título de Ryuuou; que tem um peso enorme. É de nosso conhecimento que ele é o protagonista, porém, o roteiro é feliz em não focar tanto nele. Sua presença está sempre ali, mas não ao mesmo tempo. Deixar os últimos episódios para ele foi uma jogada boa. Entretanto, o que mais me chamou à atenção foi a humanidade que deram a ele.

Em que sentido? Simples! O cara, em teoria, é o melhor jogador. Porém, vimos esse grande jogador ser colocado contra a parede, em linhas gerais, ter que treinar para renovar sua linha de jogadas e se manter no topo. Há muitos animes por aí que têm protagonistas fodas e, simplesmente, sentam nisso. O desenvolvimento de Yachi conta pontos à composição de série.

Ginko Sora, a moça de cabelos azuis, aparece como aquela típica tsundere. Entretanto, sua personalidade começa a mudar e isso é legal de acompanhar. Obviamente, poderiam ter dado um final melhor a ela: quem viu entenderá. Mas, seguindo com as meninas, chegamos à Keika. Essa, de longe, foi a personagem com a história mais profunda; superação é a palavra para essa mulher. Mesmo sendo uma personagem de suporte, ela ganhou um episódio dedicado somente à ela. E se esse não for o melhor episódio, certamente, está no top 3 do anime.

©Project No.9/Shirow

Chegamos as duas baixinhas aí de cima. Ai Hinatsuru e Ai Yashajin, respectivamente. A Ai de olhos vermelhos é como se fosse a versão black da Ai protagonista. Enquanto a primeira faz o estilo “fofinha”, a segunda trata as pessoas com descaso. Porém, o desenvolvimento de ambas é digno, principalmente da Hinatsuru. É mais legal ainda ver as duas juntas em cena, pois uma complementa a outra.

Em linhas gerais 

O anime acerta em muitos pontos, mas é contraposto por seu próprio enredo em situações forçadas que volta e meia acontecem. Tirando isso, é uma boa pedida para você que busca algo diferente. Afinal, é um anime de shogi, certo?! Sobretudo, deixo avisado de antemão que, tirando o fator shogi, você não verá nada que difere no quesito comédia e slice of life. A light novel foi a mais vendida de 2016 e merecia uma adaptação, no mínimo, decente. Felizmente, foi o caso com a produção. E, quem sabe, não tenhamos uma segunda temporada?

Ryuuou no Oshigoto está com todos os seus episódios disponíveis no serviço de streaming Crunchyroll.

Nota: 8 – Muito bom

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  • wesley

    parece interessante

  • NaboSetinha

    SPOILER

    Cara, o final em relação ao relacionamento da Ginko com o Yachi foi uma merda, ela praticamente se declarou pra ele e se entregou desejando um beijo naquela viagem lá, MAS CLARO QUE ELE N BEIJOU ELA NÉ, KRL PORQUE OS CARA FAZ ISSO, CUSTA TANTO ASSIM ESSES JAPONESES DE MERDA FAZEREM UMA CENA DE BEIJO??? QUANDO ESSE CLICHÊ CANCÊR VAI ACABAR CARA, FIQUEI MT PUTO DA MINHA CARA, depois quando ele ta frustado por perder pro Meijin ela vai apoiar ele(a Ai tbm), ele da uma de filho da puta babaca milGrau com ambes, e termina o anime se desculpando apenas com a Hinatsuru,nem pediu perdão pra Ginko pelo que ele fez, sério, muito frustante

    • JManimes

      Cara sinto lhe dizer: Mais o yachi se casou com a Hinatsuru Aí-chan no anime e na novela leve, vou contar um final da novela leve: Eles se casam também com a Aí já grávida do Ryuuo, ela com 10 anos e ele com 17 anos! O romance do anime é entre Yachi e Aí-chan, romance lolicon mais sabe como é os japoneses adoram uma garotinha fofinha, você logo percebe porque a novela do anime é uma das mais vendidas, porque se tem nego comendo loli os caras ficam loucos! lamento pela sua personagem favorita ser a Ginko, mais o anime é lolicon e ela com 14 anos já é velha para os padrôes lolicons.

      • Jonas Mariano

        Espere, espere aí amigo!
        Apesar de que eu ainda não li a Light Novel, pelos comentários eufóricos de alguns leitores, acabei sabendo de certos acontecimentos nos últimos volumes.
        O principal deles é, de fato, o casamento entre o Yachi e Ai-chan. Mas, isso só aconteceu quando ela completou seus 16 ou 17 anos (se não estou enganado) numa “cerimônia tradicional japonesa” exatamente igual ao que ocorreu no anime (muito provavelmente, a produção já queriam deixar claro o que iria acontecer com os 2 e quem ficaria chupando o dedo no escanteio) e, não mencionou nada sobre ela já estar grávida dele, apesar de não nego que uma coisa ou outra possam ter ocorrido antes do casório, já que a menina mesmo com 10 anos já se jogava de cabeça no assunto.

        • JManimes

          Entendedores entenderam! Assistam DxD herói a Koneko-chan esta mais sexy e fofa do que nunca!

          • Jonas Mariano

            Isso eu discordo de vc e não nego!
            Aleluia!!!

  • JManimes

    Sério mesmo que o anime falou desse negócio de shouji? não notei nada pra mim foi mais um anime de romance entre o Yachi e a Hinatsuru Aí-chan e lolizinhas fofinhas fazendo coisas fofinhas. Adorei a Charllote-chan e as duas lolizinhas amiguinhas da Aí-chan e a outra Aíchan também era muito fofa e o melhor episódio foi o 11. onde tivemos o casamento do Yachi e da Aí-chan, há como é bom assistir casamentos de lolizinhas fofinhas apaixonadas, eu super indico o anime para todos os amantes de lolizinhas fofinhas e não liguem para o jogo chato que aparece no anime, é um fator secundário em 2 plano do anime. Anime nota 10/10, obra prima, acima da média.

  • Fer0takuVirus
    • Jonas Mariano

      Não exitem coincidências….
      Apenas o Inevitável!!!!