Review: Hataraku Maou-sama Já pensou ir ao Mc Donald's e descobrir que há um demônio lhe servindo? Então me segue e descubra uma aventura divertida que essa obra nos propõe.

Demons Lilith
(Colunista/Supervisora de Roteiros)
©White Fox

Hataraku Maou-sama – Ficha técnica

Gênero: Ação, Comédia, Fantasia, Romance
Estúdio: White Fox
Baseado em: Light Novel
Número de episódios: 13
Estreia: 2013

Meus queridos, venho informar que muito de vocês estão sendo enganados; acreditando que somente magia e poder podem derrotar um inimigo. Felizmente, não é o que acontece com o rei demônio Sadao, derrotado por uma simples fatura de aluguel; obrigando-o a procurar um emprego no Mc Donald’s para pagar suas contas e não passar fome durante sua estádia no Japão.

White Fox foi responsável por duas febre entre os otakus (Steins;Gate, Re:zero) e nos trouxe uma excelente obra chamada Hataraku Maou-sama; infelizmente é um anime desconhecidos por muitos.

Para quem é fã de um slice of life, vai curtir a ideia passada no anime, mantendo um ritmo agradável a todo momento, inclusive nas cenas que se passa no trabalho e na casa de Sadao. As quais tornam-se as melhores cenas de alívio cômico depois das de batalhas, que, não deixam à desejar para quem está assistindo o anime.

Questão de enredo: posso dizer que se torna bom por ter um diferencial. Conseguindo juntar o útil ao agradável, ou seja, uma plena harmonia de uma realidade alternativa com o nosso mundo; explicando acontecimentos da realidade alternativa com a junção e adaptação dos personagens vivendo em nosso mundo.

Prosseguindo

Cores vibrantes nos alívios cômicos e cores pesadas nas cenas de batalha. Isso tornou os cenários magníficos, transformando o anime gradativamente interessante junto com sua trilha sonora, que combina com cada ponto de cores citados. Sua abertura dispõe de uma canção agradável com o titulo “ZERO!!” cantada por Minami Kuribayashi, sua “ending” é composta por quatro músicas diferentes, sendo elas:

1: “Gekka (月花)” de nano.RIPE (episódios 1, 3-4, 6-12)
2: “ZERO!!” de Minami Kuribayashi (episódio 2)
3: “Star Chart (スターチャート)” de nano.RIPE (episódio 5)
4: “Tsumabiku Hitori (ツマビクヒトリ)” de nano.RIPE (episódio 13)

Se você tem mania de reclamar dos personagens e suas evoluções, então, mais uma vez, eu lhe instigo a ir assistir ao anime! Claro, depois de ver a review. O protagonista tenta ser sério, mas junto de seus companheiros, se torna algo difícil;  que o faz carismático, engraçado e amável. Com sua “arqui inimigo” (a relação de ambos está mais pra amor do que ódio) a heroína Emília está sempre espionando Sadao, o casal mais shipado e fofo na história ou não?

Há boatos de quem “shippa” o rei demônio com a “lolizinha”, sua companheira de trabalho. Ainda há o rival do protagonista: “Lúcifer”. Vindo também para o Japão e causando muitos problemas durante o anime, tornando-se o melhor personagem com suas trapalhadas e irresponsabilidades. Existem mais personagens, mas isso fica por sua vontade em procurar o anime para conhecê-lo.

Então pessoas, eu vou ficando por aqui. Espero que gostem e comentem o que acharam do anime, até a próxima!

Nota: 9 – Excelente

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  • Nan Nobrega

    na época que lançou só assisti até o episódio 5, agora verei o resto rsrs

  • Yurimon Omega
  • Issei Gentil

    Parabéns pela resenha atraente, vou assistir ao desenho animado sim. Me chamou a atenção o romance do protagonista com a lolizinha fofinha do anime, adoro assistir lolizinhas fofinhas namorando / fazendo coisas pervertidas.

  • Bruno Miranda

    Eu queria muito que tivesse uma outra temporada dessa obra,porque foi o primeiro anime com gênero de romance que eu vi.?

  • Anduir Lothar

    já assisti o anime e recomendo. muito bom, adorei do inicio ao fim. agora é só torcer por uma 2ª temporada.