Primeiras Impressões: Sakugan Seria um Deca-Dence 2.0?

Paulo Henrique
(Revisor)
Sakugan
© Sakugan

Ficha Técnica – Sakugan

Gênero: Sci-fi, Mecha
Estúdio: Satelight
Origem: Novel
Data de estreia: 7 de outubro

Tendo estreia antecipada, hoje estreou o primeiro episódio de Sakugan, baseado na novel de Nekotaro Inui, o mesmo conta a história de um pai e sua filha num mundo de ficção científica, no qual a humanidade vive em Colônias subterrâneas, e o céu da superfície parece ser somente uma história há muito tempo esquecida. O mesmo começa com uma perseguição, lembrando um pouco um vilão perseguindo o herói, mas que acaba se revelando uma perseguição de pai e filha. A garota de nome de Memenpu, almeja ser uma Marker, aqueles que exploram o Labirinto subterrâneo entre as Colônias, para assim finalizar o “mapa labirinto” e encontrar a paisagem que a mesma vê em seus sonhos, porém, seu pai chamado de Gaganba, não quer que a filha siga esse caminho por ser extremamente perigoso, pelo fato do mesmo, já ter sido um, mas desistiu devido algum trauma não explicado nesse começo. E isso acaba gerando um certo conflito entre os dois. Ao desenrolar do episódio descobrimos que a mãe de Memenpu, fugiu e deixou a mesma aos cuidados do pai, sem um motivo aparente. A menina tem apenas 9 anos, mas é considerada uma gênia, tendo já terminado a faculdade com uma idade tão jovem, ela tenta provar ao pai que é adulta e que pode tomar suas próprias decisões, mas Gaganba se recusa a aceitar isso, por conta de sua própria experiência na função, e pelo fato de simplesmente querer proteger a filha, como qualquer pai faria.

A principal função exercida nas Colônias, é a de mineração, embora, não seja explicado o que exatamente eles fazem com os minérios extraídos. O design dos robôs, é relativamente simples, mas bem feito, espera-se que nos próximos episódios, mais deles sejam revelados. Ao final do episódio, um monstro ataca a Colônia que Memenpu e Gaganba vivem, resultando num caos desgeneralizado, e em meio aquela confusão a garota, começa repensar sobre sua motivação para virar uma Marker, depois de ver dois amigos dela e seu pai morrerem ao salvá-la do monstro. Ao final do episódio Gaganba, leva Memenpu a um depósito, onde há um mecha que será o principal da série, e o mesmo termina com um gancho prometendo uma luta entre eles e o monstro.

Como o estúdio tem bastante trabalhos envolvendo o gênero mecha, pode-se esperar belas batalhas dos mesmos contra os monstros que existem nesse universo.

Sakugan
© Sakugan

Sinopse:

Em um futuro distante, a humanidade foi forçada a viver em um mundo subterrâneo conhecido como “O Labirinto”. Neste local existem várias colônias com ambientes diversos, algumas com temperaturas muito altas e outras cheias de ouro e prata, por exemplo. Entre eles está a colônia Pinyin, onde moram uma menina de nove anos chamada Memempuu e seu pai Gaganbar. Como “trabalhadores” que buscam sobreviver, eles pilotam um grande robô que cava em busca de minerais.

Um dia, Memempuu pede a seu pai que vá encontrar sua mãe. Sendo um “marcador”, Gaganbar tem a profissão mais perigosa da colônia, que é mapear o labirinto; mas isso também é uma vantagem, pois ele é o único que conhece as estradas perigosas fora da colônia. Com isso, ambos partirão em uma viagem possivelmente só de ida.

Sakugan
© Sakugan

Expectativas:

Esse primeiro episódio, atraiu minha curiosidade para querer saber como a história vai se desenrolar. Gostei de como ele logo de cara deixou claro do que se trata, sem enrolar muito, além de que o design dos personagens, são bem atrativos visualmente. Acredito que este talvez seja um dos destaques da próxima temporada, e talvez atraia pessoas que não são fãs do gênero, para quererem assistir.

Nota: 4/5

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments