Primeiras impressões: Shin Sakura Wars the Animation A nova primavera dos campos de batalha

Josenilson Vinicius
(Pauteiro do UNITEDcast)
©Shin Sakura Wars the Animation/Sanzigen/Sega

Ficha técnica – Shin Sakura Wars

Gênero: Aventura, Mecha e Sci-Fi
Estúdio: SANZIGEN
Baseado em: Jogo
Diretor: Manabu Ono
Data de estreia: 03/04/2020

Sakura Wars é uma franquia de jogos táticos/Visual Novel/Dating Sim antiga da Sega e põe antiga nisso, pois seu primeiro jogo foi lançado para o Sega Saturn em 1996, sim, esta franquia possuem mais de 20 anos de existência e 15 anos desde seu último jogo canônico que saiu para Playstation 2Wii, durante esse período de relevância da série obviamente teve um anime que foi feito no ultimo ano do segundo milênio pela Madhouse, sim meus amigos, o anime de Sakura Wars dividiu atenção do estúdio com outra Sakura, a Cardcaptor, mas diferente dela o anime de Sakura Wars não compartilhou o mesmo sucesso, apesar que um tempo depois teve vários especiais lançados para manter a franquia viva, pelo menos no mundo dos animes.

©Gamespot

Mas estamos desde 2010 sem lançamentos de jogos da franquia, então no ano passado a Sega decidiu revive-la com um reboot da franquia para os consoles da geração (leia-se Playstation 4), a empresa decidiu investir bem para reaviva-la colocando nome de peso para a produção do jogo como Tite Kubo para o design dos personagens e logo após o lançamento japonês e se aproveitando do lançamento ao resto do mundo, anunciaram um anime deste novo jogo, o que transforma Shin Sakura Wars o primeiro anime de Tite Kubo desde o fim de Bleach, e a animação caiu na mão da Sanzigen que é um estúdio mediano para CGI que fez as animações de cutscene do jogo e como nem sequer vi as animações do trailer do jogo, muito menos joguei algum Sakura Wars, então tudo que será apresentado na historia será uma surpresa para mim, mas como já assiste alguns animes da Sanzigen e conheço a qualidade do estúdio, apesar que ainda sou receoso sobre o primeiro episódio.

Sinopse

O anime se passa em uma versão fictícia do período de Taisho, em 1930, onde a World Combat Revue Organization luta contra aqueles que ameaçam a paz em todo o mundo. O capitão da marinha Seijuro Kamiyama é transferido para Tóquio, onde deve liderar a relutante equipe da Imperial Combat Revue através de um torneio internacional de Combat Revues, mas inimigos demoníacos estão à espreita. 

Uma nova história de Sakura Wars começa agora!

Expectativas:

Ao ver o primeiro episódio da série meu receio sobre a obra aumentou ainda mais, pois parece que o anime é apenas um complemento do jogo e isso é preocupante para a animação por si só, já que parece um desperdiço de dinheiro para fazer esta obra tendo uma mídia melhor como é o game, a animação do anime me lembrou bastante Dorohedoro por se tratar de um anime em 3D com momentos de 2D, mas diferente dele Shin Sakura Wars parece querer ser mais anime genérico do que criar uma identidade própria, sério, tivemos até um Bankai neste episódio, mas a historia parece interessante, não é algo tão profundo para se esperar um desenvolvimento à la Fate/Zero, mas parece ser algo mais puxado para um conceito sério para a obra mas ao mesmo tempo fantasioso para nós telespectadores da atração, pois tudo que foi apresentado até aqui parece irreal mas aparenta ser sério ao mesmo tempo.

©Shin Sakura Wars the Animation/Sanzigen/Sega

Este primeiro episódio mostrou que temos aqui uma história interessante se bem contada, mas ai que nasce o problema, pois apesar que termos uma staff  boa para a produção, o que foi entregado a nós parece de tão baixa qualidade, a animação em 2D é boa mas é estática enquanto o 3D é mau aplicado e ainda por cima temos a momentos que as duas se converge nas heroínas principais para “deixar elas fofas”, fora que tudo é lento e assíncrono que parece que estou jogando um triple AAA no meu Celeron, a direção parece fraca mesmo tendo o diretor de SAO:Alicization e o roteiro parece genérico mesmo com o roteirista de alguns episódios de Violet Evergarden pois neste primeiro episódio, dos vinte minutos apresentados só deu para aproveitar oito e ai que entra a regra dos três episódios pois nestes oito minutos tivemos toda a informação que regirá a trama da obra que achei interessante, mesmo sabendo que nos primeiros episódios da obra será algo irrelevante é engraçado pois na preview do próximo episódio anuncia que teremos muita ação, mas ficou parecendo que será jogado lá apenas para gerar engajamento para os telespectadores que não jogaram o jogo continuem a acompanhar a obra.

©Shin Sakura Wars the Animation/Sanzigen/Sega

Shin Sakura Wars se mostra perfeitamente bem com uma peça publicitária ao jogo pois, depois de ver o primeiro episódio, pareceu me melhor jogar o jogo pois lá podemos escolher a interação com as heroínas enquanto no anime não, bem, das cinco primeiras apresentadas a que menos simpatizei foi justamente aquela que carrega o nome do jogo, sério neste primeiro momento a Sakura parece ser uma deredere infantil e chata que fará tudo o herói mandar, mesmo sendo algo que ela não goste, mas ainda fará com um sorriso forçado no rosto e falando das heroínas temos uma staff de peso começando com a própria Sakura que é dublada pela Sakura Ayame (Uraraka de Boku no Hero, Nero de Black Clover, Solution de Overload e Gasper de DxD), fora que temos Saori Hayami (Shinobu de Kimetsu no Yaiba), Uchida Maaya (Takanashi Rika de Chuunibyou, Arde de Dungeon ni Deai e Hiromi Iki de Noragami) e Yamamura Hibiku (Demia de Ishuzoku Reviews, Garandou Sara de Island e Ariadoa de Kono Yuusha) no elenco que faz que Shin Sakura Wars tenha um enorme peso para os fãs dela; a obra em si tem o direito do teste dos três episódios, mas se falha ao fazê-lo estará fadado ao esquecimento.

©Shin Sakura Wars the Animation/Sanzigen/Sega

Nota: 2,5/5 – Falta tempero.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
trackback

[…] Confira as nossas primeiras impressões aqui! […]