Conheça o passado sombrio do autor de Kimi no Koto ga Daidaidaidaidaisuki na 100-nin no Kanojo Uuuhhhhmmm hentais

EcchiSenshi
(Redator)
@EcchiSenshin
Kimi no Koto ga Daidaidaidaisuki na 100-nin no Kanojo
©Kimi no Koto ga Daidaidaidaisuki na 100-nin no Kanojo

Em mais de uma ocasião revisamos o passado de alguns artistas de mangá conhecidos e descobrimos que eles, de fato, iniciaram suas carreiras na indústria hentai doujinshi. A representação de conteúdo adulto, especialmente sexo, tem uma demanda significativa nos mercados doujinshi. Além do apelo comercial, desenhar figuras nuas é considerado uma forma eficaz de adquirir experiência anatômica e aprimorar habilidades tanto na representação corporal quanto nas expressões faciais.

Mangakás que conseguem tornar os corpos ou rostos dos personagens especialmente atraentes provavelmente terão, em muitos casos, trabalhos hentai ou doujinshi em seu portifólio, muitas vezes sob pseudônimos. Participar no mundo do doujinshi também oferece oportunidades de fazer conexões com outros artistas e fãs. Isso pode abrir portas para colaborações e oportunidades na indústria de mangá em geral. Mas por que estamos falando sobre esse assunto hoje? Bom, acontece que atualmente existe uma franquia bastante popular cujo artista tem essas mesmas origens.

Esta é Yukiko Nozawa, ilustradora do mangá Kimi no Koto ga Daidaidaidaisuki na 100-nin no Kanojo (The 100 Girlfriends Who Really, Really, Really, Really, Really Love You), cuja adaptação para anime acabou de terminar este mês e que já tem uma segunda temporada em produção. Nozawa se caracterizou por ter que cumprir a tarefa titânica de dar vida às centenas de ideias de personagens femininas que Rikito Nakamura, o escritor da obra, tem em mente.

Kimi no Koto ga Daidaidaidaisuki na 100-nin no Kanojo
©Kimi no Koto ga Daidaidaidaisuki na 100-nin no Kanojo

O fato da artista deste manga tão popular ser uma mulher não é uma surpresa, mas também não o é o fato de esta mulher ter tido as suas origens na indústria hentai. É uma realidade que muitos artistas hentai doujinshi que operam sob um pseudônimo ou nome artístico são na verdade mulheres, e muitos se dedicam especificamente a escrever histórias para homens (onde o corpo masculino aparece muito pouco e apenas desenham corpos femininos nús). Isto é evidente por ser a melhor oportunidade de mercado, embora outros também apostem em outras como yaoi ou “hentai para mulheres”, que foca mais na história do que nos atos sexuais.

E não, antes de ir aos comentários e dizer que “Otome Dori foi escrito por uma mulher”, esclareçamos que isso surgiu de um meme que circula na Internet e no qual muitos acreditaram. Acontece que “Otome Dori”, a popular história de infidelidade e degeneração mental, foi escrita por CARN, o pseudônimo de um artista masculino.

De qualquer forma, você provavelmente está interessado em saber o que a artista de “100 Namoradas Que Te Amam Muuuuuito” escreveu, e ficará surpreso ao saber que seu estilo artístico não mudou em nada desde então. Existem duas obras hentai relevantes em seu catálogo que inclusive já foram traduzidas, “Rikujou Kanojo wa Cool Tokidoki Dere (323505)” e “Karakai Onee-san ga Kaeriuchi ni Au Hon (342624)”. Abaixo mostraremos alguns painéis para que vocês possam ver a arte. Vocês não acham que eles se parecem bastante com algumas das cem noivas?

Rikujou Kanojo wa Cool Tokidoki Dere (323505)
©Rikujou Kanojo wa Cool Tokidoki Dere (323505)
Rikujou Kanojo wa Cool Tokidoki Dere (323505)
©Rikujou Kanojo wa Cool Tokidoki Dere (323505)
Karakai Onee-san ga Kaeriuchi ni Au Hon (342624)
©Karakai Onee-san ga Kaeriuchi ni Au Hon (342624)

Karakai Onee-san ga Kaeriuchi ni Au Hon (342624)
©Karakai Onee-san ga Kaeriuchi ni Au Hon (342624)

Fonte: Site Hentai que eu não posso linkar aqui senão já era…


ESCUTE no SPOTIFY
SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.