Inu To Hasami Wa Tsukaiyou – O Anime Onde Todo Dia é Dia de Cão A estúpida história sem sentido de uma mulher e de um cachorro

Bolinhodearroz
Inu to Hasami wa Tsukaiyou
© Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

Como se a vida já não estivesse bizarra o suficiente, porque não falarmos um pouco sobre um anime que, de tão estranho, tem um pouco de reflexão em sua história? – Obviamente estou tirando uma aqui, pois existem histórias muito mais estranhas do que essa -. Partindo logo para a introdução, hoje vos apresento Inu to Hasami wa Tsukaiyou (Dog & Scissors), uma grande obra lançada pelo estúdio Gonzo em 2013, baseada na light novel de mesmo nome e com um total de 12 episódios.

Tudo começa com uma garota falando com um cachorroe até aí, tudo bem, porque é até bem comum de acontecer em animes -, até que ela começa a ameaçar ele de morte, ele a chama de “sem peitos” e ela corre atrás dele com uma tesoura para matá-lo. E é isso aí mesmo. Uma garota querendo matar um doguinho que parece muito fofo, mas aí descobrimos que ele, na verdade, era um humano.

Tudo fazendo total sentido, claro.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou
©Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

E assim começa o primeiro episódio de Inu to Hasami wa Tsukaiyou, que parece bem despretensioso, até que tudo continua seguindo para um rumo bem bizarro. Sem dar spoiler de como ele se torna um cachorro, vamos discorrer um pouco sobre a vida de Harumi Kazuhito, um jovem que vivia sozinho em Tóquio, por meio de um acordo com os pais, e que é viciado em leitura – foquem, portanto, nesse vício dele em ler, pois será o grande motivador a torná-lo um cachorro em determinado momento -.

Após se tornar um cachorro, Kazuhito vai parar nas mãos de uma completa estranha chamada Natsuno Kirihime, a única pessoa que consegue escutar os pensamentos do cachorro e, por isso, passa a querer matá-lo a todo o momento. Claro que nada está fazendo sentido aqui, porque essa Natsuno só deve ser mais uma lunática de anime que adora objetos cortantes e ferir pessoasnada de novo sob o sol -, porém o grande plot twist é que ela teve uma relação direta na transformação de Kazuhito para cachorro e, por isso, ela se sente muito culpada e com uma espécie de “dívida” com ele.

E assim tudo vai acontecendo em um frenesi louco de ameaças de morte, muitos livros e pessoas insanas surgindo do fucking nada para se “intrometer” na história de um doguinho que só queria viver tranquilamente com todas as suas montanhas de livros para ler.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou
©Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

À medida que assistimos aos episódios podemos perceber que o anime é surpreendemente bom e engraçado, apesar de seu plot insano e isso é até um ponto extremamente positivo para ele. Outro detalhe é que, em meio a tantos humanos que surgem e desaparecem, o cachorro é o único ali com o mínimo de responsabilidade e sanidade mental que seria necessária para manter uma história bem estruturada.

Assim segue o roteiro de Inu to Hasami wa Tsukaiyou que possui de tudo um pouco, inclusive piadas de cunho sexual feitas pela Natsuno com o coitado do cachorro. Em determinado momento ela até chamou a irmã dele de “cunhada”, antes de um duelo mortal entre ambas que terminou em uma bela amizade. E, assim, poderia ser pior? Poderia. Agradeçam por não passarem de apenas piadas de roteiro, ou a história não seria nem um pouco legal e engraçada.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou
©Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

E por falar em Natsuno, o coitado do doguinho sofre tanto na mão da garota que sempre acaba amarrado e pendurado do nada, isso sem contar com a tesoura dela voando sempre em sua direção e cortando alguns pelos. Afinal, ela o ameaça de morte, dizendo que irá puni-lo, direto e isso, obviamente, para ele é um tormento sem fim, mas existe uma pessoa nesse anime que deseja passar por tudo que ele passa e essa pessoa é a redatora da Natsuno, uma masoquista neurótica e que, por algum motivo, também consegue ouvir os pensamentos do dog.

No entanto, não pensem que, por Kazuhito ser o mais centrado da cabeça ali que ele não tenha seus momentos, afinal algumas das vezes que ele é atacado por Natsuno é por ele zoar ela por “não ter peitos”. E ela o retalia em troca de uma maneira bem agressiva. Mas não pensem que apenas a Natsuno possui seus momentos, porque outra parte “peculiar” dessa história é como as pessoas conseguem ter surtos psicóticos do mais completo nada e sempre envolve um cachorro inocente, com direito a sequestros e perseguições.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou
©Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

Assim, apesar de todas essas loucuras, o anime é muito bom e divertido. As histórias possuem uma certa “profundidade reflexiva” em seu desenvolvimento que vai além da insanidade pura. Em cada episódio vamos conhecendo os personagens que faziam parte do cotidiano do Kazuhito humano, nos mostrando como tudo continuou apesar do que aconteceu e como cada uma dessas pessoas tinha sua importância para ele. Também vamos observando a Natsuno mostrar um outro lado mais sensível que contraria essa parte psicótica da tesoura que ela sempre mostra com o pobrezinho. Ela realmente se importa com ele e desenvolveu um carinho impossível de esconder (fora o ciúme exacerbado) desde que descobriu que foi ele quem a salvou.

Por mais que seja um plot bizarro de um humano no corpo de um cachorro que sofre nas mãos de uma garota que se mostraria muito mais importante para ele do que se imagina, a história vai ainda mais além e possui o gosto pelos livros como seu elo de ligação principal, baseando muitos de seus acontecimentos na fixação pela leitura e pela escrita como um “vício” entre as pessoas.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou (Dog & Scissors) é um daqueles animes bizarramente bons em que você se diverte com cada momento e aproveita a história sem nem notar que nada ali faz sentido. Durante os episódios vamos sendo apresentados a situações tão insanas (sem precisar comentar a loucura que acontece no episódio final) que ficamos inconscientemente focados tentando descobrir aonde tudo aquilo vai parar, em um roteiro cheio de desdobramentos sem o menor sentido, mas ainda assim muito divertido.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou
©Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

Logo, esse anime é daqueles com uma proposta bem non sense que trazem um pouco de sentido em algumas das histórias por dentro, mas ainda continua com seu enredo bizarro durante o seu plot principal. Por isso vale muito à pena dar uma chance para essa obra insanamente maravilhosa. O anime é capaz de nos tirar umas boas gargalhadas e querer que nunca acabe, mas, infelizmente, são apenas 12 episódios para aproveitar – embora talvez estejam na medida certa, porque, afinal, o que mais poderiam contar em uma continuação? -.

Inu to Hasami wa Tsukaiyou
©Gonzo / Inu to Hasami wa Tsukaiyou

Assim finalizo mais um artigo de recomendação para quem gosta de animes bastante peculiares e engraçados. Deixem nos comentários suas opiniões sobre tudo isso e vamos propagar a história do humano que só queria ler e que virou um cachorro que também só queria ler, mas as confusões que surgem em sua vida parecem ir totalmente contra isso.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments