Mangá Berserk | Volume 1 Com um teor sobrenatural e bastante violento, Berserk conta a história de Gutts, o espadachim negro

Welerson Silva
(Redator do Blog)
@welcr_silva
© Berserk
© Berserk

Inegavelmente Berserk é uma das obras mais memoráveis entre o meio otaku. Kentaro Miura, autor do mangá, trabalhou e trabalha de forma exímia sua história. Quer seja no quesito de roteiro ou nos traços dos personagens. O todo do mangá é simplesmente incrível.

Aliás, algo que não se pode deixar de fora é a violência ultra explícita no decorrer das páginas. Algo que é, de certa forma, marca registrada de Berserk.

Ademais, talvez isto possa ser uma barreira para determinadas pessoas, fazendo assim o mangá atingir um público um pouco mais nichado.

Outra pegada atraente de Berserk é seu aprofundamento em questões sobrenaturais.

Algo que, inicialmente, neste primeiro volume, não é tão explorado, mas que ao longo do desenvolver da história do “Gustavão”, com certeza ficará mais notório.

Mas enfim, é fato que muito já se ouviu falar de Berserk, mas você sabe de fato o que acontece neste mangá? Continue a leitura e descubra (caso nunca tenha lido).

Mas que merda é esse início de Berserk?

Antes de iniciar a dissertação de fato, algo que vale fazer menção aqui, principalmente para aqueles que nunca leram Berserk, é como iniciar a leitura deste mangá.

Se por curiosidade você, mesmo sem ler, já deu uma olhada nos capítulos na internet, deve ter notado que ele não inicia sua narrativa exatamente no capítulo um.

Muito pelo contrário, começa no 00.01 e vai até 00.16. E esses capítulos são chamados de “capítulos negativos”. Aparentemente, Miura tinha como propósito iniciar a história numa distopia.

© Berserk
© Berserk

Porém, ele achou interessante explicar o começo de tudo. E em um determinado momento da história, Gutts, o protagonista, dá uma sumida e volta sem mais nem menos.

E para compreender o que se sucedeu nesse período em que o protagonista desapareceu, daí a serventia dos capítulos negativos. Basicamente, eles servem para respaldar o passado de Gutts.

Gutts, o espadachim negro

Gutts, ou para os mais íntimos, Gustavão, é o protagonista desta história. O primeiro arco, intitulado “Espadachim Negro”, apresenta os primórdios do mercenário.

É a partir de suas atitudes e posicionamentos que temos as primeiras impressões do personagem. E fica inteligível o fato do porquê Gutts ser um protagonista com atrativos.

Sempre solitário e com um ar maligno a sua volta, Gutts enfrenta desde humanos a demônios. Isto por conta de uma marca cravada em seu corpo. Mais especificamente no pescoço.

© Berserk
© Berserk

A chamada “Marca do Sacrifício” é um ponto chave da história que, até então, não possui quase nenhum background, além do fato de sabermos que esta marca é o que provoca os males de Gutts. Afinal, o “ar maligno” supracitado é justamente a consequência deste símbolo em sua pele.

Dando um pequeno salto temporal, em volumes posteriores temos mais algumas explicações acerca do que é a Marca do Sacrifício. Contudo, até onde li no mangá (volume 7), Miura não fez questão de externar como se deu a origem desta marca em Gutts.

Por fim, uma característica sobrepujante do personagem é sua maldade, com pequenos vislumbres de bondade. Isso se dá pelos vários momentos difíceis que Gutts enfrentou ao longo de sua vida. Enfim, Gustavão é um personagem bastante curioso.

Puck, o elfo que contrasta com a personalidade do protagonista

Puck é um personagem secundário de Berserk apresentado nesses capítulos iniciais da obra. Todavia, ele tem uma função deveras importante. Bem sabe-se que Gutts tem uma personalidade séria.

Não somente isto, por ser atormentado por seres sobrenaturais constantemente, isso o torna uma pessoa amargurada e apática em muitas situações, não dando a mínima para nada.

© Berserk
© Berserk

É aí que Puck surge para conflitar com esse clima denso. O elfo tem a função na narrativa de deixar o clima ameno, descontraído e, em determinados momentos, engraçado.

Isto funciona muito bem. Embora haja essa ideia mais macabra por tudo que Gutts significa, também existem aqueles momentos que tentam representar a trivialidade de algo.

Muita morte, muito sangue e muita violência em Berserk

Como já mencionado anteriormente, algo que você pode ter certeza que encontrará em Berserk é a violência sem escrúpulos. Mas claro que Berserk não se resume somente a isto.

Existe todo um contexto até que esses momentos aconteçam. Mas não há como negar o fato de que eles existem e causam, em determinados momentos, um certo incômodo.

© Berserk
© Berserk

Finalizando

Em síntese, leia Berserk, se possível. É uma obra conceituada e que vale a pena conhecer. Claro, sempre levando em consideração suas limitações.

Por muito já ouvi comentários de que uma obra x é um clássico e se você se diz otaku, precisa conhecer. Entretanto, se essa obra clássica trata sobre elementos que não te atraem, quer sejam mortes, robôs gigantes e por aí vai, não sinta-se obrigado a ver apenas porque uma comunidade diz que é necessário.

Claro que é, na medida do possível, sempre bom dar lugar a novas experiências. Se não conhecia este mangá e o texto por si só fez parecer que não faz o seu tipo, aproveite e tente pôr em prática as novas experiências e procure o mangá. Talvez ele te agrade bastante.

© Berserk
© Berserk

Por fim, gostou dessa análise sobre o primeiro volume de um mangá? Então tem mais para você. Eu também fiz o mesmo com Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer). Dê uma conferida.

Conhecia ou não conhecia o mangá Berserk? E o que achou? Deixe nos comentários, queremos saber.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments