Nichijou: Traços infantis, eventos bizarros e a vida cotidiana de alunos do colegial Com traços infantis e eventos totalmente aleatórios, é contada a história de alunos do colegial da cidade de Tokisadame.

Welerson Silva
(Redator do Blog)
Nichijou
©Nichijou, estúdio Kyoto Animation

Ainda estou tentando entender Nichijou. Diferente de muitos outros animes que consigo entender a abordagem logo no primeiro episódio, nesse eu não consegui entender absolutamente nada. O que me deixa uma incógnita: devo entender alguma coisa ou o anime é o que é?! É provável que o anime não queira passar nada com suas histórias, mas sim mostrar eventos não habituais, que fogem da realidade comum.

Tentando elucidar a história de Nichijou

É difícil caracterizar a obra, até porque ela não segue uma linearidade conforme o andamento do episódio, mas muda constantemente, como se fossem divididos por pequenos blocos, onde cada personagem tem seu momento de contar sua história, desde uma garota que criou um robô para si, até um gato que consegue falar. O repertório de bizarrice é vasto.

Nichijou
©Nichijou, estúdio Kyoto Animation

Como havia supracitado, acredito que o objetivo de Nichijou é justamente não visar nenhum objetivo maior. A animação é mais uma daquelas nonsense dos japoneses, repleto de coisas estranhas e engraçadas. Vejo este anime como forma de passar o tempo e de desviar a atenção das coisas da vida e relaxar um pouco, já que a história não passa uma mensagem impactante ou não requisita nenhuma atenção extrema para entender eventos futuros.

Nichijou
©Nichijou, estúdio Kyoto Animation

Nichijou e o meu primeiro contato com a obra

Ouvi falar do anime pela primeira vez no Facebook, em um daqueles vídeo que é pego apenas um pedaço do episódio para usar como meme. Daí conheci esta obra. O que me deixou curioso foi os traços, que não são pesados e também não muito trabalhados, mas que são atraentes de alguma forma. E não poderia deixar de lado os aspectos totalmente sem noção, o que faz com que qualquer um sinta o desejo de querer ver até onde o anime pode chegar.

Para os que estiverem curiosos, a cena em questão era uma em que duas amigas e um cachorro (aparentemente fofo) estavam reunidos. Neste momento, o cachorro morde uma das meninas que, subitamente começa a lançar uma espécie de raio laser pela boca e pelos olhos, o que gera uma pequena devastação na cidade, destruindo alguns prédios. Acredito que esta é uma das cenas icônicas deste anime. Vai dizer pra mim que não aflora dentro de você uma vontade de ir atrás para ver o que raios estava acontecendo ali?! Então, foi isso que aconteceu comigo.

Nichijou
©Nichijou, estúdio Kyoto Animation

Considerações finais

No mais, estou achando interessante. Talvez não seja o que eu esperava, mas na realidade eu não depositei nenhuma expectativa em Nichijou, uma vez que nem sabia do que se tratava. Agora que entendi um pouco mais a levada do anime, talvez eu seja conduzido de uma forma divergente das que eu poderia criar para o anime. O resultado final é que estou assistindo por puro entretenimento e me deixando ser levado pela viajem proporcionada por ele. Nada de importante ou atenção à possíveis lições de moral. Apenas curtindo o anime.

E vocês? Conheciam este anime? Deixem nos comentários a opinião de vocês, queremos saber.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.