O LitRPG e a sua diferença para os Isekais que conhecemos Vamos descobrir porque alguns animes parecem Isekais, mas não são

Bolinhodearroz
Sword Art Online
©A-1 Pictures / Sword Art Online

Aproveitando o último artigo sobre dicas de Isekais disponíveis na Crunchyroll, vamos agora fazer um debate sobre o porquê alguns animes que pensamos ser um Isekai, na verdade não são. Tudo isso porque é muito importante tentar entender os diversos gêneros existentes nos animes e como alguns, que pensamos ser algo, na verdade não são, por conta de pequenos detalhes que o fazem pertencer a outra categoria.

Todos conhecemos os termos que são utilizados para separar o tipo de público para o qual aquele anime é voltado, como: Seinen, Shounen, Shoujo e Josei. Também estamos familiarizados com os Isekais, sobretudo por ter virado uma grande tendência atualmente. Mas, e o LitRPG? Quantos de nós já ouvimos falar sobre esse termo no mundo dos animes e conseguimos perceber a diferença entre ele e um Isekai padrão?

Overlord
©Madhouse / Overlord

Primeiramente vamos pensar sobre Sword Art Online (SAO), uma obra muito famosa que foi uma das principais responsáveis para esse “boom” que é o gênero Isekai. Porém é muito curioso pensar sobre isso, porque SWORD ART ONLINE NÃO É UM ISEKAI, mesmo sendo esse fenômeno precursor.

Alguns animes, como SAO, ficam categorizados como LitRPG pela simples diferença entre “presença física” no jogo. Afinal, porque ressuscitar, entrar em um portal ou se teletransportar para um outro mundo quando você pode apenas colocar um fone de ouvido ou deitar em um equipamento para viver a vida em um jogo?

Accel World
©Sunrise / Accel World

Por ser um termo mais recente, o gênero LitRPG consegue tirar muitas dúvidas em quem questionava o que a história de um anime precisaria ter para se encaixar no termo “isekai”. Esse gênero é, basicamente, uma modernização desses portais mágicos da fantasia, porque resume tudo ao poder da tecnologia e sem “depender” principalmente dos elementos da magia.

Para explicar melhor, o LitRPG é um gênero que envolve os personagens, literalmente, jogando RPG online, porém com imersão total. Ele trata sobre a jogabilidade e os elementos do jogo como sendo reais, porém ele vai muito além do que uma classificação para animes porque ele vem do mundo literário, mas que foi adotado também como um gênero para classificar todos os tipos de obras que adotem suas características.

Log Horizon
©Satelight / Log Horizon

Em resumo, esse é um gênero literário que mistura o RPG com a tecnologia, a fantasia e a ficção científica. Normalmente, os personagens que compõem o núcleo da história estão conscientes de sua interação com o jogo e buscam se desenvolver lá dentro, mas se eles são transportados de um mundo para o outro, já se encaixa no termo “isekai”. O enredo de entrar em um jogo de computador não é novo, pois esse conceito vem sendo explorado por décadas, mas só com o surgimento dos MMORPGs que os romances de ficção científica começaram a se apropriar desse mundo dos jogos virtuais. Isso falando de outras partes do mundo, mas no Japão esse gênero só alcançou seu ápice após o lançamento de Sword Art Online e é sobre esse conceito tratado nos animes que focamos nesse artigo.

Como podemos ver nos animes desse gênero, um LitRPG, para se caracterizar assim, precisa envolver uma história em que os personagens existem em um mundo de jogos virtuais (ou que tenha a mesma mecânica de um jogo) claramente evidente, com notificações de danos, telas de status, barras de mana, entre outros. Com isso, os personagens precisam progredir de alguma forma em suas habilidades, níveis e classificações.

Accel World
©Sunrise / Accel World

Apesar de existirem alguns Isekais com essas características, para ser um LitRPG os personagens precisam estar presos dentro de um jogo, porém nem todos os animes de jogos se enquadram nessa categoria porque precisa envolver, explicitamente, todas as mecânicas de um jogo virtual e a progressão do personagem é necessária também.

Portanto, podemos considerar que são LitRPG: Sword Art Online, Log Horizon, Accel World e até Overlord (na cultura ocidental temos Jumanji e Jogador Nº1 como claros exemplos do gênero), ainda assim há quem classifique Grimgar e Druaga no Tou nesse gênero, pelo fato dos personagens fazerem parte do cenário e possuírem classes também, porém nunca assisti para poder opinar e afirmar isso. Aliás, outros animes possuem esse estilo como: I’m standing on 1,000,000 lives e o mais recente Kumo desu ga, Nani ka?, mas são isekais porque os personagens são transportados de um mundo para o outro e não através de alguma tecnologia como mediadora.

Sword Art Online
©A-1 Pictures / Sword Art Online

Sendo assim, para explicar melhor e ficar mais fácil classificar um anime como sendo um LitRPG, basta refletir se a história envolve algum tipo de ficção científica e fantasia onde se descreve as aventuras de personagens vivendo dentro de um jogo online, mas é uma realidade virtual apenas em consciência, com sua existência ainda na vida real. Basicamente é a representação de uma experiência de MMORPG de maneira narrativa em que vemos o personagem passar pelas mecânicas e pela estrutura de um jogo online.

Por termos uma grande variedade de Isekais onde os personagens vivem em um “mundo fantástico virtual”, com barras de status, progressão de classes, etc., fica ainda mais fácil dividir opiniões do que é Isekai para o que é um LitRPG. É tudo quase igual, mas com uma pequena diferença que diverge toda sua classificação, assim, enquanto em um precisa existir a transferência do “corpo” e da existência do personagem para algum mundo distinto, no outro basta apenas um capacete de realidade virtual, por exemplo, para inserir e prender sua consciência em uma outra realidade e te fazer viver uma aventura de RPG de maneira realística e totalmente imersiva.

Overlord
©Madhouse / Overlord

E aqui finalizamos essa breve explicação para nos ajudar a debater sobre os animes que temos tanto contato, mas podemos não saber tanto como diferenciar muitos deles. Deixem aí nos comentários o que acharam e se conhecem mais alguma história que se encaixe no gênero do LitRPG e que não coloquei aqui, também valendo mangás e light novels.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anduin
Anduin
2 meses atrás

no caso de overlord e log horizon os jogadores vão para outro mundo, no caso, ficam presos em outro mundo dentro dos seus personagens nos jogos, então são isekais mesmo. ao contrário de SAO e accel world que apenas ficam dentro dos personagens do jogo, mas continuam no mesmo mundo em que existiam antes.