Estúdio Manglobe pode estar em crise O estúdio adquiriu fama através de obras originais como Samurai Champloo, Ergo Proxy e Hatchin Michiko.

Vitor Nascimento
(Podcaster)
@ifusic
samurai champloo
© Manglobe

Rumores de possível falência do estúdio de animação Manglobe começaram a circular na internet nas últimas semanas. Tudo teria começado com uma série de tweets escritos pelo diretor de animação Snipes (Toshio Kobayashi), alguns dos quais mencionam que o estúdio estaria falido, que ele poderia perder seu emprego a qualquer momento e que o estúdio estaria lhe devendo. Kobayashi trabalhou recentemente no filme Genocidal Organ, adaptado da novel de Project Itoh, e terá estreia em 13 de novembro.

O escritor Shigeru Morita e o diretor de animação Hideto Komori também lançaram vários tweets que expressam preocupação com suas respectivas situações no trabalho. Embora nem tenham mencionado especificamente o Manglobe, Komori tem mais de 10 anos trabalhando como animador para o estúdio, e  em um comentário declarou que “algum site” tinha caído. Curiosamente, o site oficial do Manglobe ficou um tempo fora do ar.

O estúdio Manglobe foi fundado em 2002 pelos produtores ex-Sunrise, Shinichirou Kobayashi e Takashi Kouchiyama. Em seus primeiros anos, o estúdio adquiriu fama através de obras originais como Samurai Champloo (2004), Ergo Proxy (2006) e Hatchin Michiko (2008). Logo após, o estúdio passou a se concentrar em adaptações, iniciando em 2009 com a adaptação animada da novel Seiken no Blacksmith. Em 2013 lançaram Samurai Flamenco, um dos últimos anime original do estúdio.

Depois de um tranquilo 2014, o estúdio iniciou novas contratações em março de 2015, sendo Gangsta seu mais recente trabalho animado, que terminou na semana passada.

FONTE: Aqui

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of