DOWNLOAD GRÁTIS para ANDROID aqui: http://bit.ly/2O4Wx2c

DOWNLOAD GRÁTIS para ANDROID aqui: http://bit.ly/2O4Wx2c

Fire Force – Autor acusa Promare de plágio A adaptação para anime estreia em julho

Ana Paula
(redatora de noticias)
Fire Force
©Fire Force

Atsushi Ohkubo (Soul Eater), o autor de Fire Force, deixou um comentário na 28ª edição da Weekly Shounen Magazine com uma pequena indireta.

Confira:

“Eu vou parar de falar sobre o conteúdo dos meus mangás antes deles serem serializados, mesmo para as pessoas que eu conheço. Eu não sei de onde o meu trabalho pode ser roubado.”

Embora o autor não tenha se dirigido a ninguém em particular, especula-se que esta seria uma indireta para o staff de Promare, o filme anime original da colaboração entre o estúdio Trigger com o XFlag Studios, que estreou nos cinemas japoneses em 24 de maio.

O diretor de Promare declarou no AnimeJapan que a pré-produção começou em 2014. Atsushi Ohkubo lançou Fire Force na Weekly Shonen Magazine em setembro de 2015.

Confira as sinopses das duas obras:

Fire Force:

O terror paralisou a metrópole mecânica de Tóquio! Possuídas por demônios, as pessoas começaram a incendiar-se, levando ao estabelecimento de uma equipe especial de combate a incêndios: a Fire Force, pronta para combater a combustão espontânea em qualquer lugar que pudesse acontecer. A equipe está prestes a receber uma adição única: Shinra, um rapaz que possui o poder único de correr à velocidade de um foguete, deixando para trás as famosas “pegadas do diabo” (e destruindo os seus sapatos no processo). Poderá a Fire Force descobrir a fonte deste fenômeno estranho e acabar com isso? Ou a cidade vai arder primeiro?

Promare:

30 anos atrás, um evento cataclísmico destruiu metade do mundo num incêndio e causou uma mutação que criou uma nova raça de pessoas chamada Burnish. Os Burnish são capazes de criar e controlar o fogo. O filme centra-se nos membros do esquadrão “Burning Rescue”, que apagam incêndios causados pelos Burnish. O novato da Burning Rescue é Galo, um homem impetuoso que usa “Matoi-Tech”, em homenagem aos banners “matoi” que as unidades de combate a incêndios do período Edo usavam. O encontro de Galo com Lio, o líder de um grupo terrorista Burnish chamado Mad Burnish, coloca a história em movimento.

Fonte:Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of