Love Live! Sunshine!! – Enviam ameaças de morte para cancelar um evento do anime O evento foi criticado pelo visual das meninas

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Love Live! Sunshine!!
©Love Live! Sunshine!!

Em 2 de agosto, uma carta ameaçadora foi enviada à Câmara Municipal de Sakaiminato, Prefeitura de Tottori, exigindo o cancelamento do evento de colaboração entre a franquia Love Live! Sunshine!! e o complexo comercial LaLaport Numazu, na província de Shizuoka, que será inaugurado em 5 de agosto. Como o leitor já deve ter notado nos nomes das prefeituras, elas não coincidem entre si.

De acordo com o porta-voz da Câmara Municipal de Sakaiminato, as ameaças foram enviadas para um formulário de e-mail no site da cidade por volta das 7h38 do dia 2 de agosto e incluíam declarações como ‘Se isso não for cancelado, vamos roubar ácido sulfúrico concentrado, ácido nítrico e ácido clorídrico concentrado das escolas primárias e secundárias em 5 de agosto’ e ‘Vamos atordoar as crianças com bastões elétricos e sequestrá-las‘.

A Câmara Municipal de Sakaiminato afirmou que a cidade não esteve envolvida neste evento e não sabem ao certo por que foi enviado o e-mail, mas em 25 de julho, uma carta ameaçadora também foi recebida do mesmo remetente com o mesmo nome, exigindo o cancelamento do funeral do ex-primeiro-ministro Shinzo Abe. A cidade aumentou sua vigilância e emitirá alertas em seu site, monitorará produtos químicos nas escolas e inspecionará as instalações.

Quanto ao motivo pelo qual desejam cancelar esta colaboração, Love Live! Sunshine!! estará colaborando com o complexo comercial LaLaport Numazu a partir de 5 de agosto e, para comemorar, um visual promocional com os membros da unidade musical Aqours foi lançado. Essa imagem foi criticada pelo coletivo feminista no Japão porque a saia das meninas ‘foca excessivamente’ o púbis.

Love Live!
©Love Live!

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.