Primeiras Impressões: Megalo Box O renascimento de um clássico dos anos 70.

Vitor Nascimento
(Podcaster)
@ifusic
© TMS Entertainment

Megalo Box – Ficha Técnica

Gênero: Ação, Drama, Esporte
Estúdio: TMS Entertainment
Baseado em: Original
Diretor: Moriyama You
Data de estreia: 06/04/2018

Parte Técnica

É inegável que, em uma obra audiovisual, a representação gráfica dos acontecimentos deve sempre tentar atender às suas necessidades e se adaptar à ambientação do enredo. Devemos parabenizar o staff de Megalo Box nesse quesito.

O anime exigia um estilo de arte um pouco mais “grosseiro” e pesado; isso para mostrar, da melhor maneira possível, as brigas de rua e o submundo da cidade, por exemplo. Eles conseguiram entregar tudo na medida certa. O Character Design também ajudou bastante a passar isso; sendo o ideal para o tipo de história que está sendo proposta. A direção e a trilha sonora também estão boas, passando emoção para as lutas. Tudo foi administrado de maneira muito dinâmica. O curioso disso tudo é que o diretor Moriyama You é um novato, nunca tendo dirigido nada sozinho antes. A animação, apesar de não esbanjar fluidez, é consistente e bem-utilizada.

© TMS Entertainment

É interessante notar que o estúdio que está fazendo esse anime é o mesmo que, em 1980, produziu a segunda temporada de Ashita no Joe, a obra homenageada por Megalo Box.

Sobre o Enredo

Megalo Box é um projeto de comemoração do aniversário de 50 anos de uma obra realmente mítica: Ashita no Joe. Adaptações para anime dela foram feitas entre os anos 70 e 80, sendo de fundamental importância para a época. Agora, várias décadas depois, temos o sucessor deste marcante mangá de boxe, entretanto, com alguns adicionais interessantes. Em vez de boxe, conhecemos aqui um esporte fictício chamado Megalo Box, onde os lutadores utilizam uma peça mecânica no corpo chamada Gear ao lutar.

Algo que eu estava temendo era que eles pegassem a mesma estrutura de enredo de Ashita no Joe (que é muito boa, por sinal), trazendo de novidade apenas essa questão tecnológica – se fosse só isso, seria mais proveitoso apenas assistir o original, a única vantagem seria o visual menos datado – mas, felizmente, conseguiram passar o que deveria: uma história nova, mas que consegue manter a essência da primeira versão.

© TMS Entertainment

O protagonista, Junk Dog, vive lutando em torneios clandestinos, mas os resultados são todos armados. Sua personalidade é agressiva e rebelde, recusando-se até mesmo a reconhecer competições oficiais. Com o aparecimento de algumas pessoas (especialmente um rival) em sua vida, veremos o desenvolver de sua história nos ringues de Megalo Box. Este episódio já contou com uma boa luta e um ótimo Cliffhanger.

Expectativas

Pelo texto, deve ter dado para perceber que não sou leigo em Ashita no Joe. De fato, é uma obra que gosto bastante, e Megalo Box conseguiu me surpreender positivamente. Mesmo mantendo várias características do seu antecessor, conseguiu criar uma certa identidade própria; caso consiga articular seu enredo tão bem como fez seu precursor, certamente será um dos destaques deste ano. Esse primeiro episódio já mostrou um alto nível, recomendo para qualquer pessoa, mesmo para aqueles que não gostam de animes esportivos.

Nota: 5/5 – Ótimas Expectativas

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renan
Renan
3 anos atrás

Tô com o hype nas nuvens com esse anime. Esse primeiro episódio foi épico.