Tsuki to Laika to Nosferatu – Autor explicou a mudança de título no Ocidente O autor confessou estar envolvido na mudança

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Tsuki to Laika to Nosferatu
©Tsuki to Laika to Nosferatu

No dia 29 de setembro, a plataforma Funimation anunciou que se encarregaria da distribuição da adaptação para anime das light novels Tsuki to Laika to Nosferatu (Moon, Laika and the Bloodsucking Princess). No entanto, para todo o Ocidente, foi decidido omitir a tradução literal do título para convertê-lo em Irina: The Vampire Cosmonaut.

O título original em japonês, Tsuki to Laika to Nosferatu, se traduz como ‘A Lua, Laika e a Princesa Vampira‘, que é uma composição mais completa que se refere à Lua (o objetivo da corrida espacial), Laika (o cosmonauta canino enviado pelos soviéticos em 1957) e Nosferatu (uma palavra para mortos-vivos e vampiros). Na verdade, Keisuke Masano, o autor das light novels originais, comentou sobre essa decisão no Twitter, observando que ele tinha envolvimento:

“As informações do exterior já foram publicadas, mas não tenho acesso ao link do Japão. Na versão japonesa do título, priorizei o sentido da língua e a atmosfera das setenta e cinco sílabas (em parte porque achei difícil de entender), mas na versão em inglês, tentei torná-la mais fácil de entender. Por exemplo, o que eles fazem na Pixar. Para sua informação, o título não mudou por conta própria.”

A série tem sua estreia marcada para dia 3 de outubro no Japão e a Funimation se encarrega de sua distribuição no Ocidente.

Sinopse:

“O primeiro astronauta da história da humanidade foi uma garota vampira.

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, as superpotências que dividem o mundo, a República Federal de Zirnitra no leste e o Reino Unido de Arnack no oeste, direcionaram suas ambições territoriais para o espaço. Ambos os países têm competido ferozmente pelo desenvolvimento.

História do Leste 1960. Gergiev, o líder da República, anuncia o programa de vôo espacial tripulado Projeto Mechtat (Sonho), que, se bem sucedido, será o primeiro feito para a humanidade. Naquela época, Lev Leps, um candidato a astronauta substituto, é obrigado a realizar uma missão ultrassecreta. O “Projeto Nosferatu” – um programa que faz experiências com vampiros antes das missões tripuladas – usará Irina Luminesk como cobaia, e Lev deve monitorá-la e treiná-la.

Mesmo quando enganados pelas paredes da competição e ego das nações, Lev e Irina compartilham um sentimento genuíno quando visam o universo.”

Mais sobre:

Masano e Karei começaram a publicar as novels através da editora Gagaga Bunko da Shogakukan em dezembro de 2016. A editora publicou o sexto volume em 18 de março passado no Japão. Além disso, uma adaptação em mangá de Hougu Souji é publicada desde março de 2018.

Fonte: Aqui.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.