Chainsaw Man – Segundo a produção, MAPPA pode fazer história com o anime Novidades sobre a produção serão reveladas em breve

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Chainsaw Man
©Chainsaw Man

A plataforma Crunchyroll compartilhou uma entrevista com Manabu Otsuka (CEO do MAPPA), Hiroshi Seko (roteirista) e Makoto Kimura (diretor executivo e diretor de gerenciamento de direitos do MAPPA), que são membros-chave da produção da adaptação em anime do mangá escrito e ilustrado por Tatsuki Fujimoto, Chainsaw Man.

Chainsaw Man ainda é muito popular no Japão desde que a primeira parte do mangá terminou. Como é o fandom do Chainsaw Man no Japão?

Kimura: Neste momento existem cerca de 600.000 seguidores na conta do Twitter. Já é uma base de fãs muito grande. Quer dizer, é mundial. Mas sim, muitos fãs japoneses estão no Twitter. Como você sabe como o Twitter funciona, muitas pessoas retweetaram muito toda vez que postamos algo. Então você pode dizer que os fãs já estão muito animados. Não apenas no Japão, mas em todo o mundo.

Por que você acha que Chainsaw Man é tão popular no Japão?

Otsuka: Dentro do entretenimento japonês, acho que Chainsaw Man realmente explora a subcultura, especificamente os temas e questões que surgem na história. Existem outros títulos muito populares como Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba e Attack on Titan, mas dentro do cenário de popularidade, você vê que Chainsaw Man é um pouco diferente. É muito mais louco. Esse tipo de tema é algo que muitos leitores desejam agora. Talvez seja o momento em que as pessoas estejam mais interessadas nesse tipo de assunto. Acho que é por isso que coincidiu com a época em que a história foi lançada e por que é tão popular agora.

Então, fora do Japão, por que você acha que é popular em todo o mundo?

Otsuka: Obviamente, o mangá original é muito popular. Essa é a primeira e mais importante coisa. Mas acho que muitas pessoas estão interessadas em ver algo diferente ou obter uma perspectiva diferente e tópicos diferentes. Eles precisam desse tipo de diferença agora. É provavelmente por isso que há muito mais atenção nesta história. O título [Chainsaw Man] em si é muito cativante. É fácil para todos consumirem, mesmo fora do Japão. O nome é muito legal.

Quais são seus aspectos favoritos do mangá que você leu?

Seko: Eu também mencionei isso no painel, mas a coisa mais chocante que percebi quando li pela primeira vez foi ver o Denji como um personagem, protagonista de uma história, tendo essa necessidade e desejo tão honesto e cru: ele ganha dinheiro para conseguir comida e mulheres. Isso é algo muito diferente em títulos como este. Você não vê isso em um personagem principal. Você pode ver isso em um personagem coadjuvante no passado, mas como personagem principal, você nunca veria algo assim. Ter esse tipo de necessidade bruta como força motriz para os atributos do personagem é muito único. Acho que foi definitivamente a coisa mais chocante quando li a história.

Otsuka: Na superfície da história, você vê coisas como violência e ação, o que é definitivamente um charme da série. Mas se você se aprofundar no que está acontecendo, é realmente sobre a família e os laços entre essas pessoas e os relacionamentos que elas têm umas com as outras. Por exemplo, vemos Denji, Aki e Power, que vivem juntos sob o mesmo teto, quase como uma família, e seus laços se aproximam. Você também vê esse tipo de relacionamento caloroso entre os personagens que é retratado na história. Há um encanto nessas dualidades que são vistas.

Kimura: Como Otsuka e Seko mencionaram, definitivamente existe esse recurso de colaboração de todos os temas e motivos trabalhando juntos. Você tem a violência, a ação, as partes cômicas e então você tem esses momentos pacíficos e sinceros. Mas eles aparecem do nada. Eles são repentinos. Há violência e depois há comédia e depois há drama também. A rapidez de todas essas coisas juntas faz com que os leitores sempre se perguntem: ‘Uau, de onde veio isso?’ Esse tipo de imprevisibilidade sempre mantém as pessoas em alerta e muito interessadas. E essas coisas são chocantes quando você as vê vindo do nada. Acho que isso é outra coisa que os leitores acham um charme da série.

Eu queria te perguntar sobre Ryu Nakayama, o diretor. O que você pode dizer sobre seus talentos em sua estréia na direção desta série?

Otsuka: Eu mesmo sou um grande fã de Chainsaw Man. Quando vi as expressões de energia bruta e explosiva de Fujimoto-sensei, precisávamos de alguém que fosse capaz de trazer isso à tona e dirigi-lo dessa maneira. Trabalhamos com muitos diretores do MAPPA, mas comecei a pensar que precisávamos injetar sangue novo. Precisávamos de outra pessoa, algo novo, para obter esse tipo de energia bruta que irrompe na história. Há um produtor de animação com quem trabalhei, seu nome é [Keisuke] Seshimo. Seshimo conhecia Nakayama de antes. Esses criadores são provavelmente uma geração mais jovem do que todos nós. E foi assim que conhecemos Nakayama-san e ele veio com muitas recomendações de [Seshimo-san]. É por isso que pedimos a ele para dirigir esta série.

Para Seko, qual é a sua relação de trabalho com Nakayama durante a produção?

Seko: Na verdade, eu não o vejo com muita frequência. Geralmente apenas durante as reuniões. E isso tende a acontecer com muitos dos títulos, não apenas este.
Em seguida, você poderia me contar sobre Kiyotaka Oshiyama e seu papel nos designs dos demônios? Que tipo de direção está tomando?

Otsuka: Quanto aos detalhes de direção, deixamos para o diretor [Nakayama]. Pelo que sei, Oshiyama-san está definitivamente bem estabelecido, quase um veterano em sua habilidade. É genial. De todas as pessoas na indústria agora, todos reconhecem isso. É por isso que queríamos trazê-lo como o designer do diabo. Acho que é por isso que [Nakayama-san] pediu [Oshiyama-san] para se juntar à equipe.

A próxima pessoa de quem eu gostaria de falar é Tatsuya Yoshihara (diretor da série Black Clover) e seu papel é o de diretor de ação. Por que você acha que ele é eficaz na direção de ação no anime?

Otsuka: Como eu disse com Oshiyama, Yoshihara é sem dúvida um dos melhores animadores de sua geração. Já trabalhei com muitos animadores na minha vida, mas é raro eu ver a animação chave de alguém, por exemplo, e dizer “nossa, esse cara é bom”. [Risos] E eu vi muita arte e trabalhos de pessoas, mas acho que com Yoshihara, foi o que senti. Fiquei bastante surpreso ao ver isso.

Eu pergunto tudo isso porque, do ponto de vista dos fãs, quando o primeiro trailer saiu, parecia que toda a equipe era a melhor da classe. Achei muito impressionante quando vimos a lista de funcionários.

Otsuka: Além de nós três aqui, todos são a geração mais jovem antes de nós. [Kimura-san, Seko-san e eu] temos mais ou menos a mesma idade, mas todo mundo provavelmente é mais jovem.

Eu me pergunto então, com a diferença de gerações, você vê alguma coisa que os animadores mais jovens fazem um pouco diferente ou interessante em seu processo?

Otsuka: A maior diferença é que todos usam tecnologia digital.

Isso é uma coisa boa?

Otsuka: [Digital] é melhor logisticamente para criar algo em que você tenha que produzir muitos episódios. Obviamente o papel tem coisas boas, mas quando você pensa em criar algo que tem muitas, muitas coisas e episódios, o digital sempre será melhor logisticamente.

Eu sigo Nakayama no Twitter e ele sempre fala sobre treinar as novas gerações.

Otsuka: Sim, definitivamente há muito mais interesse dos jovens em querer trabalhar na indústria agora mais do que nunca. Todos nós acreditamos que é importante começar a treinar e cultivar essas habilidades da geração mais jovem mais cedo.

Você tem alguma mensagem adicional que gostaria de compartilhar com os fãs que estão ansiosos pela adaptação?

Seko: Como eu disse no painel, eu ainda não vi a filmagem real, então não posso dizer muito sobre o que vai aparecer na tela, mas estou tão animado quanto qualquer um. Espero que todos estejam ansiosos para ver o que está por vir. Prevejo que será algo incrivelmente surpreendente.

Kimura: Haverá algumas revelações sobre a série em breve. Então espero que os fãs estejam ansiosos para descobrir mais sobre o que está por vir. 

Otsuka: MAPPA existe há onze anos. Trabalhei em muitos, muitos títulos ao longo dos anos. Mas eu realmente acho que Chainsaw Man será um novo capítulo para o MAPPA. Quero que a equipe dê o seu melhor para fazer disso algo que reformule a empresa.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.