GoToubun no Hanayome – Duas pessoas são presas por venderem camisetas piratas da franquia Japão está pegando pesado com a pirataria

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Gotoubun no Hanayome
©Gotoubun no Hanayome

A Kodansha anunciou em 20 de abril que duas pessoas, um funcionário de empresa de 41 anos e um trabalhador autônomo de 38 anos, foram presos pela polícia da prefeitura de Yamaguchi sob suspeita de violação de direitos autorais por possuir camisetas manufaturadas, impressas ilegalmente com as quíntuplas de GoToubun no Hanayome. Segundo a polícia, os detidos não tinham autorização do titular dos direitos do trabalho para que estas camisas fossem fabricadas com fins lucrativos. De acordo com o editorial, os dois detidos tinham em sua posse um total de 50 camisetas com estampas ilegais. Além disso, a Kodansha comentou o seguinte:

“A violação de direitos autorais se estende a uma ampla gama de campos, além de sites ilegais de pirataria. Como agora, produtos como camisetas são vendidos sem a permissão do detentor dos direitos autorais. A fabricação e venda de produtos como camisetas sem a permissão do detentor dos direitos autorais também é extremamente ilegal. Para proteger os interesses dos autores e fãs que compraram os produtos legítimos, bem como para evitar a disseminação da violação de direitos autorais, continuaremos a ter uma posição firme apresentando queixas criminais e civis.”

Sinopse:

Um dia, o pobre aluno do ensino médio Futaro Uesugi recebe um emprego como professor com excelente remuneração. Uma excelente oportunidade de ganhar dinheiro, certo? Como se vê, seu tutor é sua colega de classe! E ele ensinará não apenas ela, mas também suas quatro irmãs! Sim! Elas são quíntuplas! Todas são lindas, mas, diferentemente de suas aparências, suas atitudes são completamente diferentes. Futaro conseguirá formar com êxito o quintupleto de Nakano do ensino médio? Você vai se apaixonar por alguma delas?

Mais sobre:

O mangá foi publicado na Weekly Shonen Magazine, da Kodansha, entre agosto de 2017 e fevereiro de 2020. O trabalho inspirou uma adaptação de anime lançada em janeiro de 2019. Kaori Fujita é responsável por dirigir o anime na Bibury Animation Studios, e Keiichirou Ouchi é responsável pela composição da série.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments