Horimiya é acusado de encorajar a homofobia Só rindo mesmo...

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Horimiya
©Horimiya

A comunidade no Ocidente nunca desaponta quando se trata de criar polêmica sobre as menores coisas, e  dessa vez foi da adaptação animada de Horimiya. Acontece que, no episódio mais recente, Hori faz um comentário a Miyamura após ver sua relação próxima com seus amigos: “Miyamura, quero que você saiba de uma coisa. Não estou preocupada com garotas, mas quando penso que algum cara vai te levar, eu … [Miyamura: Me leva de que maneira?!] Então me prometa uma coisa! Se você se apaixonar por outra pessoa, é melhor que seja um garota! Deve ser uma menina, não meninos!”

A comunidade mais sensível do Twitter rapidamente chamou o comentário de “homofóbico“, e a crítica veio de uma opinião postada que dizia: “A cena era otimista, realmente pensei que eles iriam ignorá-la…“.

Centenas de respostas começaram a surgir da postagem, por exemplo, aquelas que apoiavam a visão de que o comentário era homofóbico:

  1. “Ia assistir a esta série, mas agora sei que a garota é uma porcaria. Isso é homofobia, não importa como você olhe para isso. Eu não entendo os comentários que o defendem, e eu finalmente espero que ele termine com um cara então. “
  2. “Não sei como reagir… Hori é uma personagem fictícia, então odiá-la é praticamente odiar algo que não existe… Mas é definitivamente um comentário homofóbico e decepcionante… Mas enfim, espero que possamos ignorar isso e continuar assistindo a série. “
  3. “Hora da queda”.
  4. “Bem, mais razões para não ver então.”
  5. “Eu me senti bastante incomodado com o comentário porque pensei que eles não iriam encorajá-lo.”
  6. “Não estou chateado com Hori, estou chateado com o autor e os animadores.”
  7. ‘”Desde que vi essa cena no mangá, saí completamente da franquia.”

Felizmente, as opiniões contra a crítica foram maiores:

  • “Você realmente tem que ter um nível extremo de sensibilidade para se ofender com Horimiya e até mesmo tentar cancelar um personagem fictício. Vai arranjar uma vida.”
  • “Estou impressionado que as pessoas chamem isso de ‘homofobia’. Acho que todas essas pessoas nunca tiveram um grupo de amigos com quem brincar sobre isso. “
  • “Eu só fiz cerca de dois segundos de pesquisa e descobri que ela diz isso porque é mais provável que ele se apaixone por um cara porque ele só tem amigos do sexo masculino. O contexto é importante, mas os idiotas obsessivos não conhecem essa palavra. “
  • “Por favor, nunca abandone a escola ou aprenda sobre como reconhecer contextos, e também adquira um pouco de bom senso, eles são extremamente deficientes. O pior é que a pessoa da publicação garante que já leu o mangá, e ainda publicou isso. As pessoas estão se tornando cada vez mais estúpidas.”
  • “Vou corrigir a postagem: ‘Achei que eles iriam pular esta parte porque os ocidentais são incapazes de entender o contexto de uma cena e imediatamente pular para as piores conclusões apenas para ter uma desculpa para gerar polêmica.”
  • “Parece que essas pessoas nunca sentiram ciúme ou insegurança.”

Sinopse:

Embora admirada na escola por sua bondade e habilidade acadêmica, a estudante Kyouko Hori esconde outro lado dela. Com os pais muitas vezes longe de casa devido ao trabalho, Hori tem que cuidar do irmão mais novo e fazer as tarefas domésticas, sem ter tempo para socializar fora da escola. Enquanto isso, Izumi Miyamura é visto como um otaku obsessivo que usa óculos. No entanto, ele é realmente uma pessoa gentil e inepta para estudar. Além disso, ele tem nove piercings escondidos atrás de seus longos cabelos e uma tatuagem nas costas e no ombro esquerdo. Por puro acaso, Hori e Miyamura passam um pelo outro fora da escola, nenhum parecendo como seria de esperar. Esses polos aparentemente opostos se tornam amigos, compartilhando um lado que nunca mostraram a ninguém.

Mais sobre:

HERO publicou o mangá em formato yonkoma entre fevereiro de 2007 e dezembro de 2011, e a editora Square Enix compilou a obra em um total de dez volumes. Esta primeira edição foi intitulada Hori-san to Miyamura-kun e não é a que está sendo adaptada para anime. O autor então começou a republicar o mangá, desta vez através de uma serialização em papel com o ilustrador Daisuke Hagiwara via revista Monthly G Fantasy da editora Square Enix em outubro de 2011. A obra já inspirou um OVA de quatro episódios intitulado Hori-san to Miyamura-kun -Shin Gakki-, produzido pelos estúdios Hoods EntertainmentMarone e Gonzo, e lançado entre setembro de 2012 e dezembro de 2018. Masashi Ishihama está dirigindo o projeto na CloverWorks StudiosTakao Yoshioka é responsável por escrever e supervisionar os roteiros. Haruko Iizuka é responsável pelo design de personagens e Masaru Yokoyama é o encarregado de compor a trilha sonora.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.