IJIRANAIDE, NAGATORO-SAN: EPISÓDIOS 9 E 10 – SENPAI Será que ela é mais "fresca" que o Senpai?

Josenilson Vinicius
(Pauteiro do UNITEDcast)
Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll
©Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll

Estamos de volta para comentar as desventuras do Senpai, afinal de contas é “sofrível” a vida escolar desse aluno que busca se esconder de todos os problemas, mas que no fim ele acaba caindo de seus desejos carnais que é conviver justamente com suas novatas, ou até mesmo superar sua adorável Senpai.

Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll
©Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll

Esse episódio nove pareceu muito uma repetição dos últimos episódios, mas focando nos pontos bons da narrativa como a zoação na cara do Senpai, as facetas da Nagatoro e uma ou outra piada que ajuda a quebrar aquela monotonia do gênero da obra, claramente a Comédia Romântica, pois o ecchi funciona bem para combater justamente aquelas típicas piadas inerentes em obras que carregam o gênero, mas o que dá para destacar na primeira parte, além da referência a Parallel Paradise, foi justamente os modos operandi das garotas e ironicamente me lembrou dos meus tempos da escola, sim eu fazia parte dos “nerds/otakus/geeks”, apesar que não tínhamos tanto aquele bullying típico de obras da décadas de 1990 e início dos anos 2000, mas sempre nos reunimos durante os intervalos das aulas, isso se não tivesse aula vaga, para jogamos algo, falar de animes e curiosidades, mas chegava ao ponto que a gente assistia DxD e Okusama ga Seitou Kaitou, (esse último eu recomendo), na sala e geralmente as meninas nunca ficavam incomodadas, no máximo quando assistimos Chobits e uma das colegas perguntou se era Sakura, mas diferente daqueles virjões, a gente aceitaria de boa conversar com qualquer garota, inclusive as mais belas e apesar que eu acho que cairíamos naquela arma das garotas; graças a esse ataque que tivemos a piada do segmento que era ver que o tarado era o Senpai. Foi engraçado ver isso, pois normalmente isso é algo bastante negativo em outras obras, mas que ganhou um status de importância máxima para nossa felina protagonista que queria primeiro não pagar o lanche para sua colega e segundo para defender a honra de seu adorável Senpai, mas ela não consegue enganar mais ninguém.

Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll
©Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll

Já na parte dois foi justamente fazer a piada do lado Tsun-Tsun da Nagatoro, pois mesmo mantendo a piada da parte passada, serviu basicamente para bulinar a Bulinadora, pois a deusa Gyaru encabeçou um movimento, sustentado pelo apoio das amigas da Nagatoro, para gerar um conflito no coração da nossa felina protagonista e para ganharmos algumas facetas dela com ciúme, no fim o problema foi resolvido, o Senpai fica livre de ser um manequim delas, mas Nagatoro perdeu a chance de ter um encontro com seu querido Senpai.        

Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll
©Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll

 Já no décimo episódio Nagatoro-san se destacar por criar um conflito em sua narrativa, claro que não é algo grandioso como em Koi to Uso, mas já é algo diferente de Takagi-san e Usaki-chan onde o principal conflito é se o A se declarar ao B; antes de tudo isso nada melhor que um bom fanservice como foi a primeira parte onde finalmente a Nagatoro decide usar seu bullying para ajudar o seu querido Senpai, tirando a parte do fanservice e a referência a Dragon Ball, não há muito para comentar sobre essa parte a não ser que o Senpai reage quando é provocado; aí chegamos na parte 2 e descobrimos que a Nagatoro reage igualmente. 

Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll
©Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll

Essa parte começa com o prenúncio do festival escolar, que parecia ser nada demais, pois o início do segmento vemos o casal agindo de acordo com sua dinâmica clássica, tanto que tivemos aquela piada da Nekotoro novamente, só que em “live-action”, temos as garotas falando sobre o que irão fazer no evento, inclusive uma menção a Junji Ito, mas quando elas questionaram sobre o último festival do Senpai, a trama começou a se desenrolar, primeiramente fica estranho saber que ele já teve uma relação, claro de subordinação, com uma garota, o que “quebra” o conceito inicial da obra, talvez para alguns de vocês não, mas o segundo ponto é o mais focal: A Senpai do Senpai, algo de se chocar se lembramos que a Nagatoro peitou ela no final do episódio, mas ver que ele, mesmo com toda sua evolução e mesmo sendo uma veterana não conseguiu fazer algo sobre a atividade que ele mais gosta, claro que ressalta a paixão da Nagatoro por ele, mas o mínimo que ele tinha de fazer era mostrar todo o seu trabalho durante esse período que sua Senpai estava fora, apesar que esse será o desafio final da temporada.

Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll
©Ijiranaide, Nagatoro-san/Crunchyroll

Os próximos episódios reservam fortes emoções para obra, inclusive por serem abordadas na minha “review final” da série, por isso deixem sugestões de séries da próxima temporada para eu comentar, claro se quiserem, mas é basicamente isso que vinha a falar da Nagatoro-san, como é uma ideia “nova” do site vai depender de vocês se este “quadro” continua ou não e ganhará mais frequência aqui no site para próxima temporada, comentando e clicando nos banners, caso você não tenha gostado comentem também, mas sem usar palavras de baixo calão, pode conferir o texto inteiro que não usei nenhuma, então peço reciprocidade, bem é só isso, dia, tarde ou noite a todos que leram e até mais.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments