Primeiras Impressões: Isekai Shokudou 2 Os comilões de plantão que se cuidem... pois o restaurante de outro mundo ainda está de portas abertas, e funcionando à todo vapor!!

Pires94
(redator de noticias)
Isekai Shokudou 2
© Isekai Shokudou 2

Ficha Técnica – Isekai Shokudou 2

Gênero:FantasiaGourmetSlice of Life
Estúdio: OLM
Origem: Light novel
Data de estreia: 2 de outubro (Japão)

Irasshaimase!! Sejam todos muito bem-vindos à temporada de verão de 2021, otakus!! E se vocês estavam “famintos” por novidades, eis aqui uma das mais esperadas… A segunda temporada de Isekai Shokudou está de volta trazendo aquele “cheirinho imaginário” de comida no ar para aguçar nosso apetite, dando aquela estimulada bonita no subconsciente. Até porque aqui, o preço da carne nunca é caro!!

1) Produção:

O desenvolvimento da obra conta (pela menos dessa vez) com a DMM pictures, uma produtora relativamente recente no ramo (mas que já considero “pacas” diga-se de passagem), sendo responsável por alguns títulos modernos e de relativo sucesso em sua receptividade como Blue Period, Shiroi Suna no Aquatope, Senryuu Shoujo, Bokutachi no Remake, Midara na Ao-chan wa Benkyou ga Dekinai, Koi wa Ameagari no You ni, Domestic na Kanojo, Kanojo, Okarishimasu, Enen no Shouboutai, entre diversos outros.

Além disso, cabe destacar a participação do experiente estúdio da OLM, responsável por clássicos como Pokémon e Berserk.

2) História:

Uma verdadeira mistura entre 2 dos meus gêneros favoritos de animes: Isekai/Gourmet (ainda que se formos nos estender um pouco mais, Restaurant to Another World conta com uma pitada de slice-of-life e fantasia)

Na maior parte do tempo, a ambientação da obra se passa no Restaurante Ocidental Nekoya, o qual se apresenta inesperadamente como um portal aleatório para outro mundo.

Embora a profundidade do enredo de Restaurant não seja lá essas coisas, tornando-se até meio repetitivo, por outro lado presenciamos as histórias de vida e memórias relacionadas com os pratos degustados (algumas reconfortantes, já outras nem tanto assim) de diversos personagens. Essa série de “contos” pode passar despercebida mas, é justamente o que “quebra” a mesmice.

Uma das características dessa série é ser bem envolvente e interativa fazendo com que os espectadores realmente se sintam dentro do restaurante (uma obra bastante imersiva em outras palavras). Não assista esse anime se estiver com fome!! O cardápio de Isekai Shokudou não deixa a desejar: É uma comida mais gostosa que a outra, até esteticamente falando chega a ser um “colírio para os olhos”. Aqui todo mundo parece expert em degustação, e cada cena é produzida de forma bem descritiva, com toda aquela boa e velha “romantização” na hora H.

2.1 Pontos favoráveis:

  • A série realmente sabe como introduzir seus pratos. Todos os tipos de comida são apresentados, desde costeletas de carne, camarão frito, espaguete, bife de tofu, sanduíches, curry, pãezinhos, etc. É fácil perceber como a culinária é rica e muitas vezes se adapta ao estilo de cada episódio. Cada episódio tem novos tipos de personagens chegando, então cada um introduz uma nova comida no menu. Os detalhes realistas da comida são impressionantes, pois parecem muito confiáveis. A colorização, textura e contexto geral tornam as refeições muito convincentes. Dito isso, se formos parar para pensar nas reações dos clientes juntamente ao clima conchegante do restaurante, fica perfeito;
  • O estilo de arte usa uma paleta de cores mais suaves, como tons de marrom, amarelo e dourado. Tudo é feito de forma proposital, estratégica para crescer a atmosfera zen de Nekoya. Cada design de personagem é escolhido a dedo, especialmente quando se trata de patronos parecidos com animais. As cenas de preparação de alimentos lembram verdadeiros shows gastronômicos de TV. O cenário do mundo de fantasia varia bastante, é bem amplo. Isso contribui para que o público aceite a premissa da obra. Existem desertos, florestas, montanhas, praias, reinos e pequenas aldeias. Criaturas de todo o mundo entram neste pequeno restaurante japonês.

2.2 Pontos desfavoráveis:

  • O roteiro/enredo é bem limitado com episódios a parte: Se o que você procura é um drama com reviravoltas e elementos a serem explorados, visto principalmente que não dá pra conjecturar algo do tipo:“Ah, a Aletta é na verdade uma rei demônio tentando dominar o mundo… esquece!!)
  • Food porn: A explicitude pode ser uma “faca de dois gumes” não é mesmo? Dependendo do ponto de vista e do nosso “estado de espírito” no dia, toda esse contexto de magia gastronômica pode ser rejeitada e não muito bem-vinda;
  • O final do anime, é meio confuso: Perguntas até então sem respostas sobre o próprio estabelecimento Nekoya, ou a respeito da história do Master (por exemplo) podem surgir.

3) Personagens:

Falando dos principais, estes não são muitos em número, basicamente gira em torno das 2 atendentes Aletta,“uma gentil jovenzinha de chifres. Um dia, ela se perdeu e foi parar no “Youshoku no Nekoya”, onde mais tarde trabalharia como garçonete”, e Kuro “uma dragoa em forma de elfa. Ela tem mais de 35.688 anos.” Ainda temos o gerente/chef, Tenshu “Master”, “há dez anos, ele herdou de seu avô a antiga cafeteria “Youshoku no Nekoya”.

Por fim, há uma vasta lista de personagens secundários (variando entre elfos, fadas, homens animais e até dragões) que seriam exatamente as diversas criaturas visitantes, os clientes que chegam de diferentes universos.

4) Sobre o primeiro episódio:

Após ter seu início com uma relaxante OP, o episódio 1 de Restaurant to Another World 2 começa com “Master” preparando um saboroso creme de milho (para a tentação de Aletta)… pouco depois temos a introdução da nova  personagem Hilda, “O Ímpeto da Noite” (assim chamada), uma espécie de caçadora de goblins. Aliás, nesse ponto, temos algo meio raro na série… uma cena de ação… apesar da mesma ser bem rápida e simples. O fato é que após Hilda eliminar os goblins ela parte para pegar seu merecido tesouro mas, o que a moça acaba surpreendentemente encontrando é o portal de Nekoya. 

Destemida, Hilda resolve entrar no local. Já dentro do restaurante, vemos inclusive vários antigos (e fiéis) clientes que estão no anime desde a sua primeira temporada como Altoriu, Lionel, e Tatsugorou. Hilda resolve então escolher um assento e dar uma olhada no cardápio. Após avaliar bem ela resolve pedir um suflê de cheesecake acompanhado de chá preto.

Nem preciso dizer que a experiência da personagem foi incrível e inesquecível… a ponto de pedir mais 3… isso mesmo TRÊS suflês de cheesecake e mais 1 chá preto.

O tempo passa, até que chega a hora de fechar Nekoya por hoje. Mas, quem diria que para a surpresa de Aletta, antes da mesma ir embora para a casa depois de um dia de trabalho árduo, ela ainda seria presenteada com uma garrafa inteirinha daquele creme de milho pelo qual ficou tão encantada.

Tudo parece bem, até que Master se demonstra um tanto preocupado com Sarah, sem ter mais notícias da moça, agora que esta anda muito ocupada. (Principalmente depois que lançaram uns textos com algumas pistas sobre um determinado tesouro). Isso fez a personagem ficar fissurada em busca de respostas, tanto que só fica lendo em seu quarto até tarde da noite, deixando de comer, e etc.

Vivendo ao lado de Sarah e vendo isso tudo, Aletta sente-se pressionada a colaborar com a personagem de alguma forma como retribuição, visto que também já foi muito ajudada pela mesma… “A Sarah-san cuidou tanto de mim. Não há nada que eu possa fazer por ela??” 

Até que, depois de pensar bem, Aletta resolve aproveitar seus dons e cozinhar para Sarah, fazer um belo café da manha com direito à pão torrado no forno, queijo quente, sopa, creme de milho. Mas, não para por aí.. de almoço ainda rolou os queridos sanduíches de costela da Sarah!!

Eita, depois desse episódio deu até fome… bora comer então né?? Itadakimasu!! Quais serão os próximos pratos daqui em diante, hein galera??

Obs: Algumas coisas não mudaram no anime… como a riqueza de detalhes que ainda se faz presente, a Kuro continua com seu digamos… “vício” em curry de frango e sua habilidade telepática, o cardápio continua na língua oriental, e a costumeira água da casa ainda é servida antes das refeições.

Isekai Shokudou 2
© Isekai Shokudou 2

Sinopse:

“O Western Restaurant Nekoya é um restaurante popular localizado na esquina de um bairro comercial de Tóquio. Servindo pratos tradicionais japoneses e ocidentais, este estabelecimento gastronômico é popular entre os residentes de Tóquio. Mas este restaurante aparentemente normal também é apreciado por outro tipo de clientela…

Embora se pense que o restaurante fecha aos sábados, a verdade é que neste dia especial de cada semana, as suas portas estão antes abertas aos habitantes de outros mundos. De dragões e elfos, a fadas e magos, este restaurante não tem escassez de clientes estranhos. No entanto, o enigmático chef conhecido apenas como “Mestre” estará esperando para servir seus pratos favoritos com um sorriso amável e fazê-los voltar nos próximos sábados.”

Isekai Shokudou 2
© Isekai Shokudou 2

Expectativas:

Já eram grandes e o anime conseguiu superá-las. Pelo menos num primeiro momento, manteve-se fiel do início ao fim. Cabe ressaltar também que novamente o episódio passou muito rápido, o que geralmente é um bom sinal. Por fim, apesar de não ser a mais aguardada da temporada, sem dúvidas a obra tem tudo para figurar entre as principais.

Nota: 5,0/5,0

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments