Primeiras Impressões: Kyuuketsuki Sugu Shinu Nunca foi tão fácil exterminar um vampiro... espera, o quê??

Pires94
(redator de noticias)
Kyuuketsuki Sugu Shinu
© Kyuuketsuki Sugu Shinu

Ficha Técnica – Kyuuketsuki Sugu Shinu

Gênero: Comédia, Sobrenatural
Estúdio: Madhouse
Origem: Mangá
Data de Estreia: 4 de outubro (Japão)

Novo mês, nova semana e… nova temporada!! Outono está aí minha gente, e a última temporada desse ano já começou nos presenteando com várias produções bacanas, fora que bastante coisa boa ainda está por vir!! Porém, hoje iremos falar mais especificamente de The Vampire dies in no time.

Como o próprio título sugere, a premissa irônica da obra gira em torno do frágil vampiro Draluc, que foge um pouquinho do padrão. Estando constantemente vulnerável, não é preciso que haja muito esforço para o nosso companheiro se transformar. Isso é simplesmente contraditório, um caso raro se os anos de história já nos ensinaram alguma coisa.

1) Produção:

“O primeiro ponto positivo que eu gostaria de destacar são os nomes por trás de Kyuuketsuki Sugu Shinu.”

É firmada entre a Frontier Works, responsável por vários animes tops (como Gamers!, Yamada-kun to 7-nin no Majo, Shimoneta, Mushoku Tensei: Isekai Ittara Honki Dasu, Fate/Stay Night Goblin Slayer, Steins;Gate, No Game No Life, Shokugeki no Souma, Sakura-sou no Pet na Kanojo, Tate no Yuusha no Nariagari), entre outros, em parceria com a grande Pony Canyon (Koi to Uso, Dagashi Kashi, Tamako Market, Clannad, K-ON!!, e mais).

Enquanto isso, a Madhouse (Hunter x Hunter, One Punch Man, Death Note) é o estúdio por trás da série.

2) Personagens:

O elenco parece ser vasto mas de início, ele é basicamente formado pelo protagonista, Draluc: “Um Lorde vampiro amante de jogos com mais de 200 anos que se mudou para o escritório de Ronald depois que seu castelo foi destruído. Ele está extremamente fraco e se transforma em cinzas sempre que recebe o mais leve choque físico ou mental.”

Ronald: O Van Helsing da série.Um caçador de vampiros freelancer e escritor popular que mora em Shin Yokohama. Ele é constantemente levado à loucura por Draluc e os outros vampiros estranhos que causam problemas pela cidade. Por alguma razão, ele tem pavor de aipo.”

Hinaichi: Uma bela jovem. “Membro da Divisão Anti-Vampiro que acaba montando um quarto para si mesma sob o chão do escritório de Ronald. Ela adora doces.”

Tou Handa: “Um dhampir que trabalha para a Divisão Anti-Vampiro. Ele conhece Ronald desde criança e o odeia profundamente.”

Fukuma: “Editor de Ronald que trabalha para a Autumn Publishing. Um homem terrível que adora gatos.”

Finalmente, ainda temos o que seria o “mascotinho” da série, um animalzinho diferenciado, o adorável tatu (é isso mesmo) chamado de John. Amado por todos, Ele é dedicado a seu mestre, Draluc, e muitas vezes cai no choro ao ver o mesmo virar cinzas.”

3) Sobre o primeiro episódio:

Iniciando com a opening “DIES IN NO TIME”, de Jun Fukuyama, KyuuShi começa com a introdução de Ronaldo e do progenitor e vampiro invencível Draluc. No caso, o diferencial do progenitor é que apesar do mesmo facilmente se transformar em areia, por outro lado, ele pode se regenerar. 

A verdade é que essa história de ser invencível e tals não passa de lenda, “algo que um guia turístico inventou e acabou se espalhando. Mas, os habitantes locais acreditaram nos boatos e o usaram para reanimar a cidade.” Para termos uma noção real do quão a situação é crítica, até mesmo uma criança malcriada bate de frente com Draluc, sem medo.

Basicamente o começo do anime se passa nesse cenário: dentro do castelo de Draluc, com o caçador Ronaldo tentando resgatar uma criança, que já estava lá apenas jogando videogame mas que acabou se tornando um problema a ambos. Contudo, o que parecia teoricamente simples, passou a ser muito mais difícil de se concretizar. Praticamente intacto, o garoto tranquilamente se desvencilha de todas as armadilhas do castelo, enquanto quem mais sofreu foi justamente quem não deveria, o caçador e o vampiro

Até que por fim (e por sorte) depois de muita luta a criança é resgatada… os três deixam o local todo incendiado e destruído.. pois é, foi bem sofrido, e demorou pra caramba para resgatar o moleque, tanto que o dia já até amanheceu. Porém, o importante é que no final das contas deu tudo certo.. Agora, não apenas o derrotado Draluc continua vivo mesmo após contato com a luz do sol, como o vampiro consegue invadir o escritório de Ronaldo convicto em passar seus dias junto ao caçador por um tempo. Obviamente isso deixa Ronaldo bem contrariado (o que não mudou nada).

Posteriormente, a última parte do anime se passa com o ataque de um pseudovampiro, Bubuo, a uma funcionária de uma konbini (Vamima) a qual é filha do gerente. Bubuo tem o forte desejo de se tornar um vampiro de verdade e, através de um pedido de ajuda, Ronaldo juntamente à Draluc, vai tentar socorrer a refém dentro do estabelecimento.

Fato é que depois de declarações de amor à vítima, e a frustração do pé na bunda, finalmente a garota é “salva” pela dupla e mais um trabalho é concluído com sucesso para alegria da imprensa. Mas, como assim?? Se juntar a um vampiro, planos de uma nova agência, tudo isso faz parte da nova realidade de Ronaldo?? Será isso possível?? Pode algo assim dar certo?? Veremos…

Kyuuketsuki Sugu Shinu
© Kyuuketsuki Sugu Shinu

Sinopse:

“Como já é de conhecimento, vampiros têm muitos pontos fracos, como alho, cruzes e luz solar. O senhor vampiro Draluc, amante dos jogos, é fraco para tipo… absolutamente tudo. Ele simplesmente morre, transformando-se em uma pilha de cinzas, no mais leve choque.

Depois que o vampire-hunter, Ronald, soube de um castelo habitado por um vampiro que, segundo rumores, sequestrou uma criança, ele foi até lá com a intenção de combatê-lo. No entanto, o vampiro calhou por ser Draluc, um covarde que continua se transformando em cinzas por praticamente nada. Além disso, o garoto não estava sendo mantido em cativeiro – ele estava apenas usando a “casa mal-assombrada” como seu playground pessoal!

Quando seu castelo é destruído, Draluc muda-se para o escritório de Ronald, para desgosto do outro. Apesar de suas diferenças, eles devem tentar trabalhar juntos para se defender de vampiros desonestos, o editor assassino de Ronald, investigadores e muito mais – com Draluc morrendo continuamente ao longo do caminho.”

Kyuuketsuki Sugu Shinu
© Kyuuketsuki Sugu Shinu

Expectativas:

Vou ser sincero aqui. Estava meio que por fora desse anime em termos de notícias mas, quando vi meio que de última hora as imagens promocionais e o plot imaginei:”Parece bacana…” Porém, a palavra não seria bem essa, eu iria um pouco mais além. Vocês devem se lembrar de Mairimashita! Iruma-kun (um humano intruso na escola de demônios), ou até mesmo de Do You Love Your Mom and Her Two-Hit Multi-Target Attacks? (o anime isekai da mãe coruja)?? Se não, vale a pena conferir. É quase imediata e inevitável a relação de KyuuShi com esses dois títulos; principalmente pelo estilo num contexto geral, traço dos personagens, ou até mesmo ambientação.

The Vampire dies in no time é tudo de bom, leva a crer que tem tudo para fazer sucesso, dar bons frutos (apesar de estar meio que escondido lá na prateleira pegando poeira). A verdade é que sempre fui fã de animes com essa pegada dark, sobrenatural, e ao mesmo tempo de comédia (no sentido literal). Num dia de chuva, por exemplo, é uma excelente pedida para maratonar.

Por fim, fatores como: dispor de uma baita produção, um enredo curioso com potencial a ser explorado, design que me agrada bastante, um elenco que deve crescer com o tempo (contando com uma mina linda para aquecer o coraçãozinho, espero que não seja a única na obra inclusive rsrs) além de um mascote excêntrico, só podem contribuir para alavancar a obra. Deixo aqui minhas grandes esperanças à Kyuuketsuki Sugu Shinu.

Nota: 5,0/ 5,0

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments