Primeiras Impressões: Dragon, Ie wo Kau Ele poderia ser um monstro lendário digno do seu trono. Contudo...

Pires94
(redator de noticias)
Dragon, Ie wo Kau
© Dragon, Ie wo Kau

Ficha Técnica –   Dragon, Ie wo Kau

Gênero:  Comédia, Fantasia, Shounen

Estúdio: Signal.MD

Origem: Mangá

Data de Estreia: 04/04/2021

“Um anime sobre aventura, busca de sonhos, e fuga do passado…” Carregando o título de Dragon, Ie wo Kau, o novo anime de Dragon’s House-Hunting foi ao ar hoje contando com a produção da grande Pony Canyon (Shingeki no Kyojin Fairy Tail Clannad Hataraku Maou-sama! Violet Evergarden Chuunibyou demo Koi ga Shitai! K-On!) em parceria com a Signal.MD.

Fundado recentemente em 2014, a Signal.MD. vêm ganhando destaque por sua filmografia (Fooly Cooly Progressive, Fate/Grand Order: Shinsei Entaku Ryouiki Camelot 1 – Wandering; Agateram, Cider no You ni Kotoba ga Wakiagaru), mas sem deixar de lado é claro as obras voltadas para TV; tendo colaborado na produção de Net-juu no Susume, no atual Mars Red, além do projeto de Platinum End (programado para estrear em outubro desse ano).

Dragon, Ie wo Kau nos traz a história de Letty (um dragão gentil e de bom coração, cuja essência se desprende do padrão), apresentada por vezes como uma espécie de conto (possuindo narrativa). Logo no começo do anime o autor nos situa de forma bem objetiva a origem de tudo, em que contexto se encontrava o “covarde” dragão dentro de sua família.

Considerado “uma desgraça para a raça dos dragões”, Letty acabou por muitas vezes sendo rejeitado pelo seu próprio pai. “Os dragões devem ser ousados e corajosos. Se quiser ser meu filho, você tem que conseguir ser independente.” era o que pregava o pai dele… até chegar a um ponto insustentável, levando-o assim a abandoná-lo.

Agora com medo, desesperado, sozinho e praticamente sem skills, o azarado (e chorão) Letty deve seguir seu caminho “à procura de um ninho saudável e seguro”; Tudo que o pequeno dragão queria era que anões construíssem uma casa para ele.

Falta de tentativa não foi. Letty buscou ajuda de diversas criaturas (harpias, goblins, etc..), mas o universo parecia não querer conspirar a favor. Porém, apesar de uma série de situações inusitadas (ser caçado e escapar, tentar voar e não conseguir) ocorrerem, o dragão agora parte determinado rumo ao leste da floresta, “perto da grande Yggdrasil, onde encontrará um arquiteto extremamente competente. Um elfo que vive de construção e do mercado imobiliário; seu nome é Dearia.”

Partindo em uma jornada que em si deveria ser curta, ele vai agora finalmente atingir seu objetivo ao que parece… mas, quem diria que a dois passos do paraíso outros caçadores iriam novamente atormentar o dragão, na “sede” de sua morte. Por sorte, Dearia, o na verdade Lorde Demônio intervêm, salvando a vida de Letty. O mesmo é, pelo visto, aquele típico personagem sábio, gentil e enigmático que (pelo menos por enquanto) demonstra bondade.

“Despejado em um mundo indiferente, será que Letty conseguirá encontrar o lar tranquilo e pacífico dos seus sonhos?”

Fazendo um breve adendo, gostaria aqui de destacar uma curiosidade. Apesar de serem criaturas distintas, o dilema vivido pelo prota principal de Dragon, ie wo kau, Letty,Um pobre dragão – que foi rejeitado por ser muito tímido”, me faz lembrar (um pouco) o personagem Rex de Toy Story (um dinossauro do bem que tem dificuldades em seguir seus instintos naturais de ser assustador). Quem é fã da série principalmente se lembrará!! Contudo, imagino que essa referência deva ser apenas mera coincidência.

Um outro ponto que também gostaria de destacar aqui é: como o tempo passou rápido assistindo ao anime!! Imagino que isso se deva ao fato de ao longo dos vinte e poucos minutos, diversas “surpresas”, mudanças, “altos e baixos” surgirem. E é justamente isso que nos prende; se o anime manter essa “marca” provavelmente será mais um ponto a favor.

Dragon, Ie wo Kau
© Dragon, Ie wo Kau

Sinopse:

“Quando um dragão falha em viver de acordo com os temíveis padrões estabelecidos para ele, sua família o expulsa. Ele embarca em uma busca para encontrar um novo lar, mas logo descobre que a vida na estrada não é lugar para uma fera lendária covarde. Em um mundo de fantasia cheio de elfos, anões e outras criaturas míticas, onde todos querem um pedaço dele – literalmente! – as frustrações de caçar uma casa atingem um nível totalmente novo.”

Dragon, Ie wo Kau
© Dragon, Ie wo Kau

Expectativas:

Talvez os japoneses tenham finalmente descoberto a “fórmula mágica…”  a verdade é que temos presenciado nos últimos tempos uma certa tendência que tem surtido bons frutos… o provável “grande segredo”, a vantagem de um “shounen quase isekai” bem desenvolvido abrangendo um vasto público pode ser a chave ideal para o sucesso.

Embora o estilo de comédia presente em DoraIe “não seja muito minha cara”, o enredo é simpático e de certa forma até curioso. Dragon Goes House-Hunting é mais uma daquelas obras que assistimos para descontrair. Contando com uma base humorística extravagante, nível de ação básico, personagens agradáveis e marcantes, uma colorização bem desenvolvida, além de uma história que foge do habitual, Dragon Ie wo Kau me surpreendeu. Então, vou aqui deixar minha nota analisando mais pela razão do que pela emoção, tomando como base não só os elementos citados anteriormente, mas também no que eu imagino que aconteça num futuro próximo. Particularmente avaliaria como um “4,0”, porém, acredito que este anime será um dos mais subestimados na temporada.

Nota: 4,5/5,0

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments