Primeiras Impressões: Isekai Yakkyoku O isekai do farmacêutico chegou!!

Josué Fraga Costa
©Diomedéa/Isekai Yakkyoku

Ficha Técnica: Isekai Yakkyoku

Gênero: Fantasia, Isekai
Estúdio: 
Diomedéa
Diretor:
Keizou Kusakawa
Origem: 
Light Novel
Data de estreia:
10/07/2022

Vejam só, mais um isekai para a enorme lista deste gênero que parece não ter fundo, Isekai Yakkyouku, onde um farmacêutico chamado Kanji Yakutani está à beira de uma descoberta em uma pesquisa de fármacos novos, impulsionado por uma experiência com a irmã mais nova que morre de uma doença severa e que não há um tratamento eficaz, vai descansar após trabalhar igual a um condenado e acorda em um mundo completamente diferente agora como um garoto de família rica, na qual é dedicada ao mundo dos fármacos neste novo mundo, e que usa de poderes fármacos, sim poderes, que somente membros aristocratas podem usar. Se tem uma palavra que pode definir o que Isekai Yakkyoku é seria ‘conveniente’. Veja, ele é um farmacêutico promissor em seu mundo, está à busca de um novo medicamente muito promissor e figura perfeitamente no modal de trabalho japonês, onde de fato, muitos morrem no ambiente de trabalho por excesso de trabalho, é uma situação real bem trágica, mas que incrivelmente o japonês mostra comumente ao mundo através de mangás e animes. Daí, ele reencarna na vida de um garoto de uns 10 anos, em uma família que convenientemente trabalha com fármacos, e que somente os grandes ricos podem usar poderes para que possam exercer a função.

Em Fullmetal Alchemist ao menos todos podem usar alquimia com a educação necessária, e em Mushoku Tensei o protagonista renasce como um bebê, pelo menos não foi para o lado de Slime Taoshite 300-nen, onde da mesma forma, a protagonista morre por excesso de trabalho e vai parar num mundo onde recebe de uma deusa, a imortalidade, poderes extremamente resilientes e fáceis de usar e um corpo saudável e jovem de uma adolescente de 17 anos. Se bem que, aqui ele já aparece com um poder ridiculamente apelão que supera a medida de sua mestra, Eleonor (Elen para os íntimos) e à medida que ela aplica. Já neste conveniente novo mundo em que o protagonista apareceu, ele surge como um garoto que foi atingido por um raio, e ganhou uma marca da divindade dos fármacos, uma pequena empregada chamada Charlotte o introduz a este novo mundo e a esta divindade ao descobrir a marca no ombro dele, após isto ele consegue formular água por suas mãos a uma medida incrível sem ao menos ter noção própria, e demonstra seu conhecimento à mesa junto de sua família após ter usado a memória ativa deste garoto, ele vai ao encontro de sua mestra e continua a se descobrir, até que em um treino no meio de sua aula ele ativa um poder de proporções absurdas a ponto de assustar Eleonor que então mede o poder de seu aluno, e o instrumento simplesmente quebra, bem conveniente, a cena se desenvolve ao ponto de que de repente o protagonista ativa um poder de enxergar doenças e feridas com o poder da marca da divindade, conveniente também, o que assusta de uma vez a sua mestra, e então o episódio acaba.

Isekai Yakkyoku
©Isekai Yakkyoku

Sinopse: 

Após perder sua irmã mais nova para uma doença incurável, o mundialmente famoso médico pesquisador Kanji Yakutani deu tudo de si para curar pacientes, dedicando sua vida à invenção de novos medicamentos. Depois de trabalhar até a morte aos 31 anos, o ex-farmacêutico acorda como um garoto de 10 anos cujo corpo foi atingido por um raio. Ele descobre que foi reencarnado em um mundo medieval como Farma, um filho da respeitada família De Médici. Em um mundo onde existem artes divinas, magia concedida por meio das bênçãos das divindades guardiãs, Farma percebe que seu corpo abriga a divindade guardiã da medicina. A criança recebeu as artes divinas míticas de criação e redução, bem como a habilidade de diagnosticar instantaneamente doenças no corpo das pessoas

Isekai Yakkyoku
©Isekai Yakkyoku

Expectativas:

Juro que é difícil definir as expectativas para a obra, ela tem elementos de Mushoku Tensei, onde o protagonista tem poderes incríveis a tão tenra idade, Slime Taoshite 300-nen onde tem uma lista absurda de conveniências neste novo mundo, até mesmo a maneira como ele passa pela experiência de isekai é igual, e Full Metal Alchemist onde uma capacidade de nosso mundo real é usada como se fosse um poder, no caso, criar fármacos ao invés de alquimia. A animação é bem feita mas não tem aquele destaque, a estória tem uma narrativa muito acelerada e que pouco une cada detalhe, a não ser que o cara é um farmacêutico que morre de exaustão, vai para um mundo onde ele aparece pra fazer aquilo que faz em seu mundo, encontra uma irmãzinha mais nova que lembra de sua irmã mais nova em seu mundo que acabou por inspirá-lo a ser um farmacêutico em primeiro lugar. Não se é apresentado um pivô de ação para o próximo episódio, sequer há uma chamada para o segundo episódio, não sei se de maneira intencional para dar um desejo nos espectadores, ou mostrando que a estória não seja isto tudo, apesar de realmente me gerar um sentimento de como isto tudo se desenvolverá, mas não tanto ao ponto de somente ver esta obra. Se estivesse ao menos dublado como em Slime Toashite 300-nen que também não é lá isto tudo, apesar de ser mais voltado à comédia, eu teria mais vontade de acompanhar, além de que poderia ser menos acelerado e dar mais tempo de explicar tudo. Porém tem o lado de querer ver o que um garoto com tanto poder fará, o potencial está lá, mas a primeira impressão é de que ele não será tão aproveitado e a estória em si não será algo tão interessante.

Notas: 3.0/5.0

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.