A ambientação de Steins;Gate Saiba por que o cenário da obra é tão importante

Álvaro Luis
@Finn_6tp
Steins;Gate
©Steins;Gate/White Fox

Durante o primeiro episódio de Steins;Gate um dos detalhes que fica claro desde o inicio é a ambientação e a época do ano em que se passa o anime, claro que isso é de acordo com a sua visual novel, porém a forma que a animação passa esses duas características ao longo da série e como elas se comunicam com a história e os personagens é feita de forma excelente. A trama se passa em Akihabara, o centro tecnológico e otaku do Japão e de Tóquio, claro não é um mundo fantasioso perfeito, mas é aonde nosso protagonista mora, e para complementar toda a narrativa se passa em uma época interessante ao ser explorada em um anime, o verão, agora, como podemos transmitir esses dois cenários para dentro de uma obra onde o foco é viagem no tempo?

A importância do cenário em um anime 

O cenário de um anime é tão importante quanto os personagens, a história e a trilha sonora, é onde a narrativa se passa, é onde nossos olhos descansam depois de um diálogo ou batalha exaustiva, um cenário rico em detalhes e história, vívido, ou apenas como ele conversa com o anime como um todo, traz saúde e vida para a obra. Em casos como K-on com a sua escola e lugares cheios de cor e vida faz o gênero Slice of Life com as garotas, se tornar algo incrível, ou em Keep your hands off Eizouken, onde todas as localizações parecem um lugar de uma cidade real planejada, o que faz você realmente sentir curiosidade sobre a arquitetura e os lugares que os personagens visitam, e não é diferente com Steins;Gate.

Akihabara

Steins;Gate
©Steins;Gate/White Fox

Akihabara, como uma área tão cheia consegue ser condensada para um segundo plano? A resposta espera dentro da trilha sonora e dos personagens. A trilha sonora não se limita as músicas, é tudo que nós ouvimos durante o anime, e no caso, é o que nos traz a Akihabara toda vez que apertamos o play no anime, pessoas conversando de fundo, abafado por sons de carros, ar condicionado, músicas de Jpop saindo de alto falantes antigos em uma qualidade horrível, o som de lâmpadas falhando, de arcades, ventiladores e do interior dos prédios, além de incontáveis sons, pegue um dia e assista um episódio qualquer, feche os olhos e se concentre nos vários barulhos da poluição sonora que fazem parte da cena, sem dificuldade você irá se sentir em Akihabara. Agora não só isso contribui para a credibilidade do local onde o anime se passa, mas também os personagens ajudam de uma forma incrível. Temos o nosso protagonista Rintaro Okabe, um estudante da faculdade de Tóquio, um exemplo claro de um jovem japonês vivendo na grande cidade. Temos também o Itaro Hashida, um super hacker que também é um otaku efervescido que todo dia visita um maid café, um tipo de lugar pelo qual Akihabara é mais famoso, aonde trabalham garotas como a Mayuri vestindo uma fantasia de maid com orelhas de gato, aonde a dona do lugar é Faris NyanNyan que em um próprio episódio diz que foi ela quem trouxe a cultura de tecnologia e otaku para a cidade, neste mesmo episódio um dos momentos clímax no anime é quando Okabe percebe que a cidade e o cenário ao seu redor mudaram depois de ter feito uma ação que não pode ser desfeita, entrelaçando a ambientação com a história, fazendo assim com que Akihabara vire não só o fundo, mas se tornando um personagem para a trama.

Verão

Steins;Gate
©Steins;Gate/White Fox

Dentro do anime há outro personagem como Akihabara, o Verão. O mesmo é uma peça essencial do enredo, pois é algo que “faz ele ser mais ele”. O mesmo não é tão importante para a trama como a cidade, porém ele é um personagem que está sempre presente durante a história, um peso nas costas dos outros, sempre comentado por estar fazendo tanto calor, sendo representado de uma forma que acaba passando despercebida de tão natural, mesmo sendo incomum para um anime se passar no verão ou o verão ter tanta presença como tem na Akihabara de Steins;Gate, afinal, como é feito esse calor que esquenta até nós mesmos? Iluminação e mais uma vez, na trilha sonora, a iluminação da animação é impressionante, os raios de luz com uma forte cor branca amarelada, afoga os personagens e os cenários toda hora, até mesmo nossa personagem Mayuri tenta subir em uma dessas escadas de luz,e nessahora o contraste com a sombra faz parecer um refresco toda vez que temos uma cena na sombra, junto com a trilha sonora, como em Evangelion, o barulho de cigarras típicas da época inundam o som fazendo com que quando nós ou melhor, os personagens estão em um área aonde o sol não bate, o som do ar condicionado os alivia do calor imenso de fora, mesmo que seja em um anime.

Steins;Gate
©Steins;Gate/White Fox

Os cenários e a ambientação em Steins;Gate são personagens próprios, sem eles claro, a obra ainda teria sua história e personagens maravilhosos, porém é o cenário, que nos coloca realmente dentro da tela, uma pena sendo que tantos animes e mídias esquecem desse detalhe, como o inverno em Steins;Gate que não é tão aproveitado quando a estação do original ou da light novel, mas agradeço que tal aspecto seja tão bem trabalhado no anime, e por isso merece a atenção dada.

Qual outro anime aonde a ambientação te marcou? Comente abaixo!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.