A evolução no combate em Sword Art Online De Aincrad a Underworld como os VRMMORPGs do anime mudaram a arte do combate de espadas?

Giovanni Demarchi
Sword Art Online
©Sword Art Online / A1 Pictures

Ame ou odeie Sword Art Online é um anime incrivelmente popular, tendo sua primeira temporada em 2012, Kirito já teve a oportunidade, para o bem ou para o mal, de experimentar 4 VRMMORPG, apenas no anime, cada um trazendo mecânicas inexistentes no anterior, mas como o autor Reki Kawahara modificou as lutas para se adaptarem a essas mudanças e como o estudio A1 Pictures, responsável pelas 3 temporadas da série principal do anime, apresentou estas mudanças? Neste post não serão levados em consideração o filme Sword art Online: Ordinal Scale,os spin offs da série, nem a 3ª temporada Alicization visto que a segunda metade da mesma ainda não estreou.

Sword Art Online (SAO)

Sword Art Online
©Sword Art Online / A1 Pictures

Composto por 100 andares com diferentes biomas e climas, onde o único meio de avançar pelos andares é derrotar o chefe de cada um, o castelo flutuante Aincrad é onde se passa os primeiros 14 episódios de Sword Art Online. Neste jogo onde os participantes estão presos contra suas vontades, os mesmos se encontram com a possibilidade de se armarem com espadas, adagas, machados, lanças, entre outras, visto que no jogo não há armas de longo alcance como arcos, ou magias de cura ou ataque. Bom já que é assim a animação deve ter se focado bastante nas interações e estratégias, não é? Não é bem por esse lado, a light novel que deu origem ao anime foi criada antes de Reki Kawahara publicar sua primeira obra, imagino que ele não possuía muita experiência ao descrever lutas, e quando esta foi publicada provavelmente não deve ter tido uma grande alteração nestes elementos em específico, resultando em combates que normalmente ocorrem em um grande espaço aberto onde os personagens enfrentam os chefes onde posicionamento e estilos de combate mal são mencionados, um grande exemplo disso é a luta de Kirito contra o chefe Gleam Eyes (o bode azul) onde eles apenas se atacam o mais rápido possível até algum cair.

Alfheim Online (ALO)

Sword Art Online
©Sword Art Online / A1 Pictures

Após escapar de SAO, o protagonista Kirito se aventura dentro de um novo VRMMORPG para resgatar Asuna que teve sua consciência aprisionada por seu noivo arranjado. Desta vez os jogadores além de poderem sair do jogo quando desejarem, também podem utilizar além de um inventário de armas de curto alcance parecidas com o do jogo anterior, também estão disponíveis arcos e magia, tanto suporte quanto cura, além de 9 tipos de raças de fadas com aparências e especializações diferentes, fora que agora os personagens também tem a opção de vôo. E mais uma vez o anime trata isso de uma forma um tanto quanto decepcionante, mesmo com o elemento do vôo as batalhas ocorrem a céu aberto sendo de certa forma semelhante aos grandes espaços de SAO, admito que por duas vezes o uso de magia foi minimamente criativo, sendo utilizada para criar uma cortina de fumaça para que Kirito roubasse a espada de Leafa, e outra onde nosso protagonista cria uma ilusão para assustar os inimigos bloqueando uma ponte para assim correr e derrotá-los, me esforçando para considerar essas exceções.

Gun Gale Online (GGO)

Sword Art Online
©Sword Art Online / A1 Pictures

Deixando as espadas de lado, GGO oferece aos jogadores uma ampla gama de opções de armas, granadas, veículos, e sabres de luz. As armas são dividas em 2 categorias: “Armas ópticas” que disparam tiros de energia recomendados para derrotar os monstros do jogo, e “munição real” que é mais efetivo em jogadores, criando assim situações de vantagem e desvantagem. Fora essas mudanças nesta temporada também é apresentada a personagem Sinon que utiliza um rifle sniper, ou seja se especializando em combate de longa distância, dessa forma fazendo com que posicionamento seja algo fundamental para sua vitória. Nesta temporada o ambiente começa a ser levado mais em consideração, os jogadores buscam se esconder e surpreender os inimigos, não apenas isso, mas a animação nos traz uma cena de perseguição onde podemos ver desníveis de terreno sendo utilizados para ganhar vantagem contra o vilão da temporada, fornecendo assim uma variedade maior de estilos de enfrentamentos do que já vimos antes na série, ao menos até Kirito e o vilão Death Gun se enfrentarem em uma luta de espadas no meio de um deserto, em um jogo de armas.

Conclusão

Não possuo fortes opiniões nem contra nem a favor desta série, mas sei admitir quando algo parece estar melhorando, no caso a descrição de cenas de ação, dito isto estou longe de ser um especialista no assunto, mas pessoalmente acredito que se as lutas na franquia principal de Sword Art Online deixam a desejar, o autor não pode ser o único culpado, a equipe de direção poderia ter mudado algo sobre as cenas, pois na minha visão o anime não deve buscar ser uma opção com sons e movimentos para a mesma obra da qual foi inspirado, mas sim melhorar quando possível.

E você o que acha sobre as lutas do anime? São boas ou ruins? Diga nos comentários!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of