Colocando os Pingos nos Is Uma carta aberta aos meus leitores e a toda comunidade otaku

Daniel Orien
(Redator de Blog)
@odanielorien
The God Of High School
© The God Of High School/MAPPA

Precisamos deixar claro: nem todo anime precisa ser grandioso, espetacular ou a maior obra prima, com cenas e diálogos enigmáticos se utilizando de reviravoltas espetaculares, que você já assistiu. O porquê dessa afirmação? Simples. Sinto que de uns anos pra cá, muitos de nós desenvolvemos essa tendência. Tudo que assistimos, ou jogamos, precisa ter um algo a mais, necessitando ser diferente para ser colocado no santuário dos clássicos. Acho que as coisas não deveriam ser bem assim…

Somos seres emocionais. Aprendemos desde bebês a criarmos vínculos e o quanto isso é importante para nosso crescimento social e pessoal. E é exatamente isso que ocorre quando falamos de gostos pessoais. Elas são basicamente reações que ocorrem de diferentes formas em cada indivíduo. Seja ela envolvida com qualquer tipo de sentimento, como: alegria, tristeza, raiva, nojo e etc…

Ok! Sei que estou dando voltas e voltas sem chegar direto ao ponto do que realmente quero falar. Você deve estar se perguntando: no momento aonde ele quer chegar? Beleza. Vou explicar: Acredito que o bom é relativo. Penso que você se não tem a mesma opinião, no mínimo, já deve ter refletido sobre. Porém, meu desejo não é me aprofundar filosoficamente. O que eu quero é me basear nisso pra desenvolver minha opinião sobre: Como definir que um anime, por exemplo, é realmente bom?

Yu-Gi-Oh!
© Yu-Gi-Oh!/Studio Gallop

Você pode ter aí uma mão cheia de argumentos para definir quando uma obra é boa ou ruim, não é mesmo? Eu gostaria de debater e até, quem sabe, se preciso, refutar seus argumentos, mas esse não é meu propósito aqui. Porque? Simplesmente acredito que isso é irrelevante, já que o bom é abstrato e o que é abstrato não pode ser definido por regras a serem seguidas, como em uma receita de bolo.

Exemplificando e sendo mais claro ainda: Não gosta de Naruto, Dragon Ball, One Piece, FMA, Yuyu e outros? Você tem todo o direito de não curtir algumas ou todas, dessas séries e tá tudo bem com isso, sabe? Você não é mais, nem menos otaku, se não tá na mesma vibe da grande maioria. Zero stress. Se liberte desse “dogma” que vira e mexe, gostamos de dar aquele velho jeitinho de adaptarmos para o nosso cotidiano.

Outro exemplo: Você adora aquele anime que a maioria acha ruim? Seja feliz meu caro(a). O que importa aqui é você se divertir, possuindo o mínimo de senso crítico. Saiba seus motivos e argumentos para gostar ou desaprovar algo. Saiba como defende-los e desenvolva uma opinião clara e reta. Depois é só correr pro abraço e ficar de mente tranquila.

The God Of High School
© The God Of High School/MAPPA

O porquê disso tudo agora? Andei refletindo bastante sobre a repercussão que meu texto, descendo a lenha em The God of High School, teve. Deixo claro que não retiro, nem modifico em nada, a minha opinião. Mas, o fato de ter tido varias linhas de pensamentos e opiniões divididas, nos comentários, me fez provar, ainda mais, sobre o quanto somos diferentes; o quanto realmente pensamos de maneiras divergentes e mesmo assim sentimos que fazemos parte da mesma comunidade. E cara, eu amo isso. Pluralidade de ideias sempre é o melhor caminho.

Fico feliz por quem realmente conseguiu curtir TGOHS. Eu não curti. Não senti a mesma energia que parte da galera sentiu. Esse sou eu. Tenho minhas visões sobre o que acho bom e ruim, assim como vocês possuem, cada um, a sua. Adorei ver muita gente com raiva do que eu disse kkkkkkk. Gosto quando as pessoas se posicionam e não se deixam tornar massa de manobra. Tenham opinião. Só não passem do ponto onde o respeito acaba. Defendam essa visão, mas se preciso, estejam preparados para reconhecerem quando estiverem errados e mudarem de ideia. Evoluir sempre. Morrer com as mesmas ideias errôneas, jamais.

A você que concordou com parte, ou com tudo, do que eu disse, aquele velho abraço. Você tá na mesma pegada que a minha. Me adiciona no Instagram ou Twitter e me chama pra jogar Among Us. Mas só vale com call.

Naruto
© Naruto/Pierrot

Brincadeiras a parte, o que importa é sermos felizes e desenvolvermos senso crítico em tudo o que a gente se propõe a fazer. Não sejamos um bando de “Vou com a massa”, mas, sim, um grupo que se propõe a ouvir, construir e desenvolver ideias. Aproveitemos e joguemos isso pra outras áreas da nossa comunidade que precisam se adaptar ao século XXI. Só uma velha espetadinha de leve em vocês, Animessauros, pra não perder o costume.

Um grande abraço!! Vamos em frente!! Compartilha aê e deixa seu comentário!! Tamo junto, Nação United.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] Articulo original de nuestra página brasileña. […]