Os Mistérios Estudantis em Hyouka "Eu sou tão normal quanto qualquer outra pessoa"

Bolinhodearroz
Kyoto Animation / Hyouka
©Kyoto Animation / Hyouka

Hoje falarei um pouco sobre uma animação que esbarrei completamente por acaso, mas que conseguiu atrair bastante a minha atenção. Hyouka é um anime de 22 episódios adaptado dos quatro primeiros volumes da série de novels chamada Koten-bu e que foi lançado pela Kyoto Animation no ano de 2012, ganhando também um spin-off em formato de OVA no mesmo ano, intitulado Hyouka: Motsubeki Mono wa.

Em Hyouka, acompanhamos a vida escolar de três estudantes muito curiosos e um que só queria viver tranquilamente e sem chamar nenhuma atenção. Ibara Mayaka, Chitanda Eru e Fukube Satoshi são os colegas de Oreki Houtarou que arrastam o garoto para todos os lados onde aparece algum mistério e tentam fazer com que ele seja mais sociável e entenda que é uma pessoa muito inteligente e cheia de qualidades. Oreki estava muito bem vivendo em seu próprio canto, evitando todas as outras pessoas para se movimentar o mínimo possível, até que Chitanda surge em sua vida e entra, com ele, para o Clube de Literatura Clássica.

É a partir daí que a vida de Oreki vira de ponta cabeça e ele é arrastado para a agitação da vida imaginativa de Chitanda, uma garota que se interessa por tudo e que possui uma mente livre, inocente e muito curiosa. E quando menos espera, de repente, o garoto se vê rodeado de pessoas (Fukube, Chitanda e Ibara) que passam a fazer parte do clube e se envolvem em todos os tipos de mistérios escolares que surgem pela frente. E Oreki é o personagem central de toda a história por ter uma incrível inteligência e, assim, ser caracterizado como um excelente detetive.

Kyoto Animation / Hyouka
©Kyoto Animation / Hyouka

O que é mais interessante em Hyouka não são seus mistérios que surgem de maneira sobrenatural e que possuem uma explicação mais lógica do que pensam as mentes férteis dos amigos de Oreki, mas sim como esses quatro estudantes, mesmo com personalidades diferentes, conseguem interagir e trocar diversas teorias enquanto se envolvem nas investigações escolares.

Nesse anime nos adentramos tanto nos mistérios quanto no desenvolvimento dos personagens. Cada um deles aprende algo com o outro e o maior foco de todos, Oreki, é o que mais evolui entre os 22 episódios. De um antissocial que detestava se mexer e interagir, ele passa a ser um dos mais focados nas investigações a ponto de se envolver diretamente com os agentes protagonistas daqueles mistérios. Vemos como Oreki é tão absorvido pela curiosidade da Chitanda que aceita criar teorias e resolver qualquer enigma que surge apenas para “se livrar” logo ou por também ter uma parte de curiosidade sobre a história (isso sem contar com o iminente romance entre os dois que parece se alimentar pouco a pouco em cada episódio).

Kyoto Animation / Hyouka
©Kyoto Animation / Hyouka

Como todo bom anime de colegial, os personagens possuem seus momentos de estudantes comuns, mesmo em meio aos mistérios “sobrenaturais” e devaneios imaginativos, o que deixa a experiência do anime muito melhor e faz com que o espectador se envolva completamente na história. Vemos assuntos profundos serem tratados de uma maneira enigmática e que deixa subentendida a real reflexão existente naquela situação, de modo que o espectador consiga entender o sentido do enredo até o final da solução daquele mistério.

Ali os mistérios e devaneios são totalmente focados em acontecimentos do colégio onde o grupo de literatura clássica estuda e, principalmente, quando estão diretamente ligados a eles, ou acabam se envolvendo de alguma forma. Basta despertar a curiosidade da Chitanda e ela atrai todos para o universo de teorias e investigações dela.

A protagonista, Chitanda, sempre surge como se fosse um gatilho para um novo mistério (até podemos perceber um leve som sempre que ela surge com alguma curiosidade) e quando Oreki está realmente refletindo sobre aquele enigma, ele tem aquelas famosas manias de alguém que está pensando muito e precisa mexer em algo para focar. É muito fofo quando ele pega na ponta do cabelo e adentra em sua própria mente para desenrolar o mistério.

Kyoto Animation / Hyouka
©Kyoto Animation / Hyouka

Hyouka é daqueles animes tranquilos, mais lentos e sem fortes emoções, mas que mantém sua carga misteriosa muito viva de maneira a atrair a nossa curiosidade no mesmo ritmo que atrai a da Chitanda, nos envolvendo para dentro de tudo como a garota envolve Oreki para sua vida de enigmas. São mistérios comuns, na vida de estudantes comuns, mas que são realçados pela imaginação desses adolescentes e pela vontade deles de animar suas vidas com as incógnitas surgidas pelo acaso.

E, além de tudo isso, eu simplesmente amo o conceito da segunda abertura onde o Oreki está “oculto” entre os objetos do colégio, representando ele em sua quietude, tentando se alienar do resto da sociedade, observando tudo e todos, enquanto vê cada um dos membros de seu núcleo, vulgo novos amigos, viverem as próprias vidas, até que a Chitanda aparece e o tira desse “mundo oculto” para que ele se mostre para todos. A mesma representa fielmente todo o sentido do anime. Suas expressões nesse mundo invisível mostram que, por mais que fosse sua escolha estar ali, ele ainda se sente solitário.

Kyoto Animation / Hyouka
©Kyoto Animation / Hyouka

Enquanto a primeira abertura reflete como Oreki vivia em um “mundo cinzento” e seus amigos trouxeram a cor que ele precisava. Devemos entender, portanto, que o mesmo se afundou em seu próprio universo solitário, mas que não era feliz, até que seus novos amigos do clube se juntaram a ele e o envolveram em reflexões enigmáticas, diversão e mistérios “sobrenaturais” para trabalhar a mente dele, mostrando que ele também gosta de participar das jornadas investigativas tanto quanto eles.

Kyoto Animation / Hyouka
©Kyoto Animation / Hyouka

Agora, para finalizar, Hyouka traz pontos interessantes de todos os lados, onde o desenvolvimento pessoal de cada personagem se reflete nos mistérios estudantis e eles precisam ir além de seus próprios limites mentais para tentar entender o que está por trás de cada enigma. É um anime que pode interessar poucos por seu ritmo mais lento, porém eu recomendo muito que deem uma chance para seu enredo e reflitam junto com cada protagonista, pois somos levados para dentro de cada história junto com eles e, quando menos percebemos, já se passaram todos os episódios e nossa curiosidade continua viva.

Portanto, deixem aqui nos comentários o que pensam sobre animes desse estilo, que envolvem mistérios e/ou vida colegial, e se já viram (ou não) Hyouka. Não se esqueçam também de compartilharem suas experiências e comentem se conhecem outros tipos de anime que possuem um tema semelhante, quem sabe possamos falar sobre eles futuramente.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
André
André
8 dias atrás

Excelente anime, assisti duas vezes mesmo ele sendo “lento”, só gostaria que a obra tivesse sido adaptada até o último volume da novel. =/

Gabriel Oliveira
Gabriel Oliveira
8 dias atrás

Esse anime é incrível, vejo poucas pessoas falando sobre ele, talvez por ele ter um ritmo mais lento e tranquilo, mas mesmo assim chamou minha atenção e me deixou envolvido em todos os episódios. Parabéns a quem escreveu esse artigo, ficou excelente!