Primeiras Impressões: Granbelm

Gabriel Barcelos
(Redator do Blog)
Granbelm
©Granbelm

Granbelm – Ficha Técnica

Gênero: Magia, Fantasia, Mecha
Estúdio: Nexux
Baseado em: Original
Data de estreia: 05/07/2019

Parte Técnica:

Granbelm é um anime produzido no estúdio Nexus, também responsável por ”Rakudai Kishi no Cavalry”. O destaque no entanto fica pela equipe responsável pelo anime, sendo a mesma de ”Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu”, mantendo-se o diretor Masaharu Watanabe e o design Shinichirou Ootsuka por exemplo, e isso deixa a parte visual muito atraente, afinal um dos destaques de Re:Zero é sua consistência na animação.

Em Granbelm isso também é notável, pelo menos nesse primeiro episódio. Porém temos um diferencial no anime, que é o fato da história conter rôbos gigantes,o que parecia desagradar nos trailers, mas acabou sendo bem usado  no anime, o que deixou as batalhas do anime fluídas e empolgantes. Por outro lado, particularmente não curti muito o design desses robôs, acabou me parecendo um design para um anime Kodomo (para público infantil), sendo que na verdade a série possui um teor sério. A abertura é interpretada por ninguém menos que Eir Aoi e o encerramento por Uru.

Granbelm
©Granbelm

Sinopse: O anime acontece em um mundo que há muito tempo existia magia, mas que perdeu essa habilidade. A história começa quando o estudante de segundo grau muito normal, Mangetsu Kohinata, encontra Shingetsu Ernesta Fukami, que migrou de volta para o Japão da Alemanha, em uma noite com lua cheia.”

Enredo:

A história começa com a personagem Mangetsu Kinohara em seu cotidiano, até que então ela necessita ir à escola por ter esquecido algo, a partir daí ela se vê em uma situação estranha. Ela começa a visualizar robôs gigantes em combate pela janela da escola e que um deles está tentando pegá-la, então ela começa a se desviar e correr, quando é salva por um outro robô gigante, e acaba encontrando a Shingetsu Ernesta Fukami, que o pilotava. 

Ernesta passa então a explicar toda situação para Kinohara, dizendo que a cada mês na lua cheia ocorre uma batalha para determinar quem será a Princeps, a verdadeira Feiticeira, essa batalha é chamada de Granbelm. Ela então explica para Kinohara que a mil anos atrás, o mundo era repleto de magia, mas que 7 sábios selaram-na para evitar o caos e destruição causado pela magia, e esse selo era conhecido como Magiaconatus. Logo depois uma das garotas que controla outro robô volta a atacá-las, e então algo desperta na Kinohara e ela passa a pilotar um Armanox como são chamados os robôs, então com a ajuda da Enersta, ela consegue controlá-lo e derrotar a inimiga.

Expectativas:

Quando li a sinopse do anime, não me veio aquele interesse logo de cara, mas quando soube que a equipe seria a mesma de Re:Zero a situação mudou, porque acho a parte técnica do mesmo,muito bem feita e bem ao meu gosto, portanto a partir daí coloquei na minha lista.

A conclusão com esse primeiro episódio é que é um anime com história aparentemente simples, mas com uma boa animação. Como o foco desse primeiro episódio foi justamente as batalhas, fica difícil dizer se a história se amplia e fica mais interessante e densa, mas com certeza vale continuar e descobrir isso, ainda mais com essa animação de peso. Um ponto que ficou em incógnita é se teremos personagens masculinos, afinal tanto nos trailers quanto no primeiro episódio só temos personagens femininas, e espero não ser esse o caso, pois deixa a história ainda mais fantasiosa do que ela já é. Por fim foi um bom primeiro episódio visualmente, com lindas batalhas bem animadas, mas com um desenvolvimento inicialmente apenas ok , restando aguardar a sequência e esperar que isso se amplie.

Nota: 3.5/5

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of