Review: Cannon Busters Cannon Busters é uma engraçada e convincente aventura que me agradou bastante!

Cássio Firmino
(Redator de Notícias)
@cassioaugussto
Cannon Busters
© Cannon Busters/Satelight

Cannon Busters – Ficha Técnica

Gênero: Ação, Sci-Fi, Aventura, Fantasia, Mecha
Estúdio: Satelight
Baseado em: HQ
Número de episódios: 12 episódios
Estreia: 15 de agosto, 2019

Originalmente falando, Cannon Busters é uma série de quadrinhos americana de LeSean Thomas, lançada em março de de 2005. No mês de agosto desse ano, a Netflix lançou sua versão animada que ficou por conta da produção da Satelight com a Yumeta Company. Portanto, você pode esperar que Cannon Busters é um daqueles animes que possuem bastante carga ocidental, isto é, americana.

Em Cannon Busters, temos muitas doses comédia, ação, aventura e, acima de tudo, de um jeito bastante original e cativante. A história dessa animação é bem única e agradável, além disso conta com uma gama de personagens bastante carismáticos e únicos que, por sinal, acredito que seja o ponto forte da animação: os personagens. Além disso, sua trilha sonora é bem acima da média! Ou seja, Cannon Busters é, pessoalmente falando, um anime que me pegou de surpresa e me agradou bastante.

Uma mistura de Trigun, Cowboy Bebop e pitadas de clássicos

É impossível não se lembrar de clássicos como Trigun e Cowboy Bebop enquanto você assiste a Cannon Busters! A ambientação lembra muito Trigun, além disso o principal, de certa forma, recorda o grandioso Spike Spiegel com seu cabelo desarrumado e, sobretudo, armado sempre com uma pistola. Ademais, a música que tem uma pegada mais jazz e original remete a trilha sonora de Cowboy Bebop também. De qualquer forma, é fato de que Cannon Busters é rodeado de inspirações e referências de animações mais antigas e clássicas! E…vi um pouquinho de Mad Max também na animação!

Cannon Busters
© Cannon Busters/Satelight

A história mostra as aventuras de um trio bem carismático composto por S.A.M, uma jovem robô bem forte que foi separada de seu dono, o príncipe Kelby, Cassey Turnbukle, uma pequenina robô que tem uma capacidade muito boa de consertar e dirigir robôs e automóveis e, por fim, Philly The Kid que é um fora da lei e procurado por diversas pessoas. Assim, esses três vão explorando as regiões do mundo que tem traços tecnológicos e velho oeste o que remete ao fato da lembrança a Trigun.

Em meio a missão do nosso trio de encontrar o príncipe Kelby, aparecem muitas adversidades contra esses três o que nos faz ver cenas engraçadas, de lutas e, obviamente, com muitas armas. É impressionante a quantidade de armas que aparece na série, ou seja, desde pistolas até grandes rifles, sem contar em armas cortantes e muito mais. Além disso, Cannon Busters impressiona com mortes cômicas ou não, com sangue muitas vezes em excesso com cenas onde envolvem o imortal Philly The Kid e, certas vezes, uma violência inesperada como acontece no primeiro arco da animação.

No mais, é visto drama na história que está mais presente na relação da robô S.A.M com o príncipe Kelby onde há aquelas “famosas” questões de amizade por parte da máquina com o humano. Por falar em robôs, há bastante em Cannon Busters! Isto é, pessoas com partes robóticas, mechas de batalha e muito mais!

Cannon Busters
© Cannon Busters/Satelight

Em relação a arte, eu achei ela bem original e única. Todo personagem, arma, robô e cenário é bem apresentado! Cannon Busters tem a arte própria dele, não é a oitava maravilha do mundo, mas deixa sua marca e, acima de tudo, convence. A Satelight fez um belo trabalho na arte, era esperado de um estúdio que tem animações com traços marcantes como é o caso de Log Horizon, HeatGuy J e, sobretudo, Air Gear.

Os personagens são os melhores! Todos as caras que aparecem nessa animação deixam a marca. O trio principal encaixa muito bem, arranca muitas risadas e apresenta uma relação bem original, dei muito valor aos protagonistas. Quero dar moral para o fato de que Philly The Kid é um personagem muito bem trabalhado e explorado, você simplesmente não se cansa dele! Cada episódio que se passa, você vai criando mais e mais carisma por ele e pelas robôs e, dessa forma, Cannon Busters não se torna maçante e chato.

Cannon Busters
© Cannon Busters/Satelight

Em último lugar, queria dizer que a trilha sonora me impressionou muito logo de cara com a abertura! A abertura é muito agradável e anima muito, além disso as músicas de fundo enquanto acontecem as lutas e tiroteios são bem originais e sempre com aquela pegada de música estilo Cowboy Bebop, uma mistura de jazz e original! Ou seja, longe daquilo que estamos acostumados e acostumadas de ouvir.

Concluindo

Cannon Busters é uma anime original da Netflix que eu recomendo sem medo algum! Ele te diverte bastante com os protagonistas e os personagens do anime em si, com as brigas cômicas e sérias, com muito tiroteio e, por fim, e com uma história que é longe de ser maçante.

Nota: 8,5

 

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of