Revisitando clássicos – Ranma ½ Uma comédia dos anos 90 que ainda consegue se superar até hoje e nos prender totalmente

Bolinhodearroz
Ranma ½
©Studio Deen / Ranma ½

Deixando um pouco de lado os inúmeros lançamentos das atuais temporadas dos animes que alcançam um hype mundial quase instantâneo, vamos hoje falar (rapidamente) sobre um clássico que não envelheceu com o tempo e ainda é muito válido de assistir: Ranma ½.

Esse anime foi lançado em 1989, pelo Studio Deen e rendeu um total de 161 episódios, além de 14 OVAs e 2 filmes em 1991 e 1992 (todos pelo mesmo estúdio) e um live-action em 2011 pelo estúdio Nikkatsu Corporation. Baseado no mangá de mesmo nome, escrito por Rumiko Takahashi, com 38 volumes entre 1987 e 1996, Ranma ½ não teve tanta visibilidade no Brasil em sua época de ouro e só foi ter sua primeira exibição em terras tupiniquins no ano de 2006.

Ranma ½
©Studio Deen / Ranma ½

A série não teve a mesma sorte de acompanhar o hype dos animes que a extinta Rede Manchete lançou por aqui, visto que foi o encerramento do canal que impediu a chegada dela por aqui mais cedo. Após alguns contratempos, finalmente a Cartoon Network enxergou Ranma e trouxe para seu canal, com dublagem do famoso estúdio Álamo, no bloco da Toonami durante as madrugadas de segunda à quinta. No entanto, mesmo sendo transmitida após a meia-noite, a série teve muitas censuras (o que não fazia sentido nenhum, porque não existem cenas pesadas).

O anime também teve sua transmissão realizada, alguns dias da semana, pela PlayTV no Otacraze (entre as 23h e 0h), em conjunto com Love Hina, Samurai Champloo, etc.…, porém nenhum desses canais passaram todos os 160 episódios, no máximo passando apenas 1/3 de seu total. Na época sua classificação era de 16 anos e talvez seja por isso a sua censura também, embora já estivesse passando no horário adequado (após as 22h) e, realmente, não existisse essa necessidade.

Ranma ½
©Studio Deen / Ranma ½

Mas deixando um pouco de lado as informações técnicas, vamos partir agora para um resumo de tudo: Ranma ½ é uma comédia que explora o lado do romance e também as questões do dia-a-dia de maneira muito criativa e singular. Tudo começa quando uma menina chamada Ranma Saotome e seu panda (sim, um panda, mas só irá entender depois) surgem na casa de Soun Tendo que morava com suas 3 filhas: Akane Tendo, Nabiki Tendo e Kasumi Tendo, para cumprir um acordo feito por muitos anos entre o pai de Ranma e Soun, no qual Ranma casaria com uma de suas filhas.

Porém existia um pequeno detalhe: ele já tinha 3 filhas e Ranma era outra garota, então como haveria um casamento? Então o episódio se desenrola e revela um segredo totalmente inesperado por todos (e esse segredo é exposto de uma forma completamente engraçada).

O anime é uma mistura divertida entre o cotidiano de pessoas extremamente diferentes entre si e as peculiaridades de se conviver com uma maldição que te transforma se acabar sendo molhado com água fria, tudo porque descobrimos que Ranma não é uma garota, mas sim um garoto que foi amaldiçoado – juntamente de seu pai – ao cair em uma poça de água na China que possuía propriedades mágicas de te transformar naquilo que havia morrido na fonte.

Ranma ½
©Studio Deen / Ranma ½

Em síntese, Ranma caiu em uma poça onde uma garota havia morrido e o pai dele caiu em uma poça onde um panda havia morrido e agora só podem voltar ao normal se forem molhados com água quente. No entanto, as coisas não seriam mais simples para eles, pois outras pessoas que também tiveram o mesmo destino e outros personagens que eles se relacionam vão surgindo na vida deles apenas para tornar tudo ainda mais divertido do que já é. As doses de humor não são nada sutis, pois o anime se fundamenta totalmente na comédia, porém podemos ver o romance existente ali e como ele vai se desenrolando aos poucos e naturalmente entre Akane e Ranma, ambos prometidos em casamento por pura e espontânea pressão.

Mas como seguir a vida se você possui uma maldição que não permite que se molhe com água fria em público ou terá que se explicar porque era um garoto e, do nada, virou uma garota? Justamente é essa a graça de todo o anime e você consegue se prender nos episódios e não parar mais de assistir, porque é tudo genuinamente engraçado e bom no meio de uma confusão totalmente sem sentido que surgiu aleatoriamente no episódio (para ter uma pequena noção: UM PANDA é contratado para trabalhar em uma espécie de “clínica”, DO NADA, e todos acham isso completamente normal, até quem não sabe que o panda é o pai de Ranma).

As histórias vão se desenrolando e mostrando a evolução dos relacionamentos e dos personagens que aparecem de uma maneira amarrada, porém totalmente imersa em eventos aleatórios e hilários de um dia-a-dia que só acontece mesmo nos animes. Outro ponto também é que existe um pouco de ecchi sim (há quem o classifique como “harém”, porém eu discordo completamente), mas nada extravagante e marcante, tudo acontece de maneira tão sútil que você nem percebe que uma parte de um corpo apareceu e só consegue rir da situação absurda e dos diálogos engraçados.

Ranma ½
©Studio Deen / Ranma ½

O anime é tão inesperado que os acontecimentos conseguem te pegar totalmente de surpresa e ainda sim ser muito bom, sobretudo no relacionamento entre o Ranma e seu pai, Genma Saotome, e com o fofo e desorientado Ryoga Hibiki. E, acredite, haverá momentos que pensamos que acontecerá uma coisa e acontece outra totalmente diferente. Dessa forma, para mim, é uma das melhores séries de comédia, com uma trilha sonora completamente viciante (prêmio para a opening que nunca sai da minha mente) e personagens carismáticos e engraçados que possuem características extremamente singulares que compõem o enredo de maneira fantástica.

Cada um dos nomes incluídos (e são muitos) fazem parte dos eventos que marcam Ranma ½ e torna a obra tão especial. Um destaque para as filhas de Soun Tendo que são diferentes entre si, sobretudo Akane, a noiva de Ranma, que detesta os garotos e sabe lidar com todas as situações de maneira independente (e violenta), o Ryoga que citei possui uma rivalidade com Ranma por anos, mas o mesmo não se importa nem um pouco, até que Ryoga consegue manipular as situações a seu favor e mexer com o ponto fraco de Saotome: Akane (imagina dormir todos os dias com um bichinho fofinho e depois descobrir que era um garoto o tempo inteiro?).

Obviamente a animação é aquela característica dos anos 90, então é justificável a qualidade e, para quem leu o mangá, sabe que o anime não foi tão fiel à história e terminou muito antes do final verdadeiro da obra, além de ser repleto de fillers, mas quem nunca leu o mangá nem percebe essa quantidade de fillers e até lida com os episódios naturalmente sem alterar o efeito da comédia.

Ranma ½
©Studio Deen / Ranma ½

Mas se você gosta de uma boa comédia, recomendo muito que veja Ranma ½ e volte aqui para dizer o que achou, porque é realmente tudo muito engraçado e aleatório enquanto segue uma história de jovens lidando com suas emoções. E para quem gosta com áudio original: existe a opção dele legendado; E aqueles que também gostam de dublagens: podem também encontrar com áudio em português facilmente também.

Então essa é a dica, comente aí o que acham da história e respondam: Embora seja bastante famoso, por acaso se lembra de ter assistido todos os episódios do anime? Deixe aqui nos comentários e, posteriormente, voltarei com mais animes clássicos para recomendação.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of