Curta de Hayao Miyazaki estreia em março Kemushi no Boro, animação em CG, será exibida no museu da Ghibli

Gustavo Dias
(Redator de Notícias)
Kemushi no Boro
© Hayao Miyazaki

Segundo o site oficial do museu do estúdio Ghibli, o curta em CG intitulado Kemushi no Boro, do grande diretor de animes Hayao Miyazaki, começa a ser exibido dentro do próprio museu no dia 21 de março.

A animação tem ao todo 14 minutos e 20 segundos. Miyazaki criou o conceito da história, roteirizou e dirigiu o projeto.

Segundo Toshio Suzuki, produtor do estúdio Ghibli, Kemushi no Boro era para ter estreia do inicialmente em julho de 2017, mas o projeto sofreu alterações e acabou tendo sua data de lançamento adiada. Em dezembro do ano passado, Koji Hoshino, um dos executivos da Ghibli, anunciou que “esperava ver” o curta em 2018.

Kemushi no Boro é o primeiro filme dirigido por Miyazaki em cinco anos, desde Kaze Tachinu, de 2013. Na época, o diretor havia anunciado sua aposentadoria. Em 2016, no documentário Owaranai Hito Miyazaki Hayao (O Homem sem fim: Hayao Miyazaki), Miyazaki anunciou que não queria trabalhar com animação em CG apenas em um curta-metragem, e que ele apresentou uma proposta de um outro projeto além de Kemushi no Boro em agosto de 2016.

Mais:

Paralelamente, Hayao Miyazaki trabalha em seu próximo longa-metragem animado, intitulado. Kimitachi wa Dou Ikiru ka (traduzido: Como Vocês vivem?). O título, segundo o próprio Miyazaki, deriva de uma obra publicada no ano de 1937, do escritor Genzaburou Yoshino (1899-1981). Miyazaki espera que o projeto leve entre três e quatro anos para ser completado. Logo, sua estreia deverá ser em 2020 ou 2021.

Sinopse de Kemushi no Boro:

“A história é centrada em Boro, uma lagarta recém-nascida, que dá seus primeiros passos nesse mundo e o visualiza pela primeira vez, onde, encontrando novos amigos e novos inimigos em sua jornada.”

 

FONTE: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.