Evangelion: 3.0+1.0 – Hideaki Anno falou sobre os conflitos na produção do filme O autor revelou que até pensou em suicídio

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Evangelion
©Evangelion

Conforme anunciado, o canal NHK General exibiu um documentário sobre o desenvolvimento do filme Evangelion: 3.0 + 1.0 Thrice Upon a Time (Shin Evangelion Gekijouban: ||). O documentário acompanhou o trabalho de Hideaki Anno desde o início da produção em 2016 até a conclusão no final de 2020.

Evangelion
©Hideaki Anno

Um tema comum ao longo do documentário foi a luta de Anno para desenvolver o roteiro. Durante os estágios iniciais de pré-produção, ele muitas vezes não aparecia no estúdio. Eles foram mostrados várias vezes quando ele decidiu que o trabalho que havia feito na época era insuficiente e o estava descartando inteiramente. A “Parte-D” do roteiro foi finalmente concluída no início de 2019, na última etapa possível que poderia ter sido feita para cumprir o prazo.

O documentário também fala sobre os sentimentos conflitantes de Anno sobre a produção de Evangelion. A série de televisão de 1995 Neon Genesis Evangelion foi uma história em que Anno entregou “tudo”. Depois que o anime se tornou um fenômeno social, ele encontrou tópicos da Internet escritos por pessoas debatendo “a melhor maneira de matar Anno“. Isso o fez perder o entusiasmo pela criação de anime. Quando vi isso, pensei: ‘Então, quem se importa?’ Achei que não adiantava fazer mais anime “, disse ele.

Houve dois “incidentes perigosos” nessa época, nos quais Anno tentou o suicídio: um pulando na frente de um trem e outro quando tentou pular do teto do estúdio. No entanto, ele decidiu não fazer isso nas duas vezes porque “queria morrer de uma forma que não doesse“.

Anno fez uma pausa na criação de animações para fazer filmes de live-action. Eventualmente, ele voltou a fazer os filmes para o projeto Rebuild of Evangelion, que estreou em 2007, 2009 e 2012, respectivamente. No entanto, depois de passar seis anos trabalhando no anime, ele se exauriu e adoeceu. Durante esse tempo, sua esposa Moyoco Anno o apoiou, até que ele finalmente encontrou forças para retornar ao Studio Khara e concluir o filme final da tetralogia.

Com o tempo, deixei de pensar: ‘Não aguento mais’. Houve momentos em que pensei que era incapaz de fazer, mas parei de pensar que não queria fazer “, disse ele. “Tenho o dever de terminar o que comecei. Para mim, para minha equipe e, o mais importante, para meu público.” No final do documentário, Anno foi questionado sobre o que o fazia sentir uma obrigação tão forte, ao que ele respondeu: “É a única maneira de fazer o melhor para o maior número de pessoas.”

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments