Projeto Shaz, o novo projeto da equipe de God Eater, é acusado de plágio Publicaram os designs sem serem finalizados

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Projeto Shaz
©Projeto Shaz

Os designs de personagens de Project Shaz, um novo jogo dos desenvolvedores do popular jogo GOD EATER de 2010 para PlayStation Portable, foram amplamente discutidos online, com alguns dizendo que a composição dos personagens corresponde à arte do game publicado anteriormente.

Em 25 de maio de 2022, a TVT (Tokyo Virtual Theory), empresa responsável pelo projeto, pediu desculpas oficialmente pelos problemas de produção nas ilustrações dos personagens e pelo fato de os rumores terem sido confirmados oficialmente pelas provas. “Project Shaz” é um jogo de ação multiplayer desenvolvido pela TVT (Tokyo Virtual Theory), que foi revelado oficialmente em um comunicado de imprensa publicado em 24 de maio, confirmando que possui a mesma equipe de desenvolvimento de GOD EATER.

Na parte inferior das sete ilustrações de personagens reveladas, foram deixadas notas de ‘design em desenvolvimento‘ e ‘projeto aberto a sugestões‘. No mesmo dia, o ilustrador chinês “薬鍋鍋” apresentou um dos personagens, escrevendo no Twitter: “Por que o Project Shaz está copiando meus designs?”. Diz-se que uma das ilustrações dos personagens se assemelha às criadas por ‘薬鍋鍋’ para o game Dolls’ Frontline.

Projeto Shaz
©Projeto Shaz

Outras ilustrações de personagens semelhantes a ilustrações e fotografias já existentes também foram apontadas na Internet, como ‘Isso não é plágio direto?‘. Assim, no dia 25 de janeiro, a empresa TVT (Tokyo Virtual Theory) publicou em seu site oficial, sob responsabilidade do representante Toshiyuki Yasui, um documento intitulado ‘Desculpas e relato sobre o design de personagens do Projeto Shaz‘, uma vez que havia apontado que a composição correspondia a uma ilustração sobre a qual a empresa não detinha os direitos.

Projeto Shaz
©Projeto Shaz
Projeto Shaz
©Projeto Shaz
Projeto Shaz
©Projeto Shaz

As ilustrações foram criadas por Rin Kususaga, que trabalhou nos jogos Lord of Vermillion e Fate/ Grand Order. De acordo com o comunicado de imprensa da TVT (Tokyo Virtual Theory), as ilustrações indicadas foram criadas com as seguintes técnicas:

Normalmente os projetos são feitos do zero, mas desta vez uma imagem bruta foi criada usando o método photobash de recortar, colar e retocar a partir de imagens de referência para explorar a direção do projeto com planejadores como documentos internos. No processo, as linhas do corpo, incluindo as poses, foram usadas como existiam no modelo de referência.

Em seguida, o depoimento lembra que a abordagem de produção com imagens para as quais os direitos não haviam sido autorizados, mesmo que fossem documentos internos, não era adequada. Quanto à forma como o material interno foi tornado público (ou seja, por que o design foi revelado na declaração de divulgação do projeto), foi explicado que a decisão não foi consultada com o ilustrador responsável e acreditou-se erroneamente que os designs estavam finalizados.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.