Rurouni Kenshin: Meiji Kenkaku Romantan terá um novo anime Maiores detalhes sobre a produção ainda serão anunciados

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Rurouni Kenshin
©Rurouni Kenshin

Durante o evento Jump Festa 2022, foi anunciada a produção de um novo anime para televisão baseado no mangá escrito e ilustrado por Nobuhiro Watsuki, Rurouni Kenshin: Meiji Kenkaku Romantan (Rurouni Kenshin: Meiji Swordsman Romantic Story). O anúncio não revelou os detalhes do projeto, mas confirma que os estúdios LIDEN FILMS estão encarregados da produção.

Sinopse:

É o 16º ano da era Meiji. Cinco anos se passaram desde que Kenshin Himura parou o levante Makoto Shishio. Embora as chamas de sua revolução incipiente tenham se apagado, as cicatrizes deixadas em seu rastro ainda são sentidas em todo o Japão. Restos de seu grupo ainda existem, embora dispersos. Alguns encontraram paz, enquanto outros continuam a lutar. Depois que uma facção restante tentou reviver a revolução, a velha espada de Shishio caiu nas mãos de Ashitarou Hasegawa, um menino órfão que nunca conheceu um lar. O conflito também deixa Aran Inoue, um jovem de 16 anos meio japonês e meio americano, e uma garota mercenária chamada Asahi Kubota com um alto preço a pagar, sem nenhum outro lugar para ir.

Mas, felizmente para esses indivíduos, o Kamiya dojo sempre foi um lugar que aceita moradores de rua sem se aprofundar em seu passado. Os três querem começar do zero, então quando dois membros do antigo clã de Asahi aparecem exigindo seu retorno, Asahi se recusa e as coisas começam a ficar feias. Em meio ao caos, os membros do clã largam um pacote contendo uma foto do pai do dojo de Kaoru Kamiya, presumivelmente falecido, e sua localização: Takodate, Hokkaido. Com apenas essas informações, os membros do Kamiya dojo embarcam em uma aventura pelo mar na esperança de encontrar notícias sobre o pai de Kaoru e o motivo pelo qual ele está sendo perseguido.

Mais sobre:

Watsuki publicou o mangá original através da revista Weekly Shonen Jump da Shueisha entre abril de 1994 e setembro de 1999, compilando a obra em um total de vinte e oito volumes, embora tenha sido posteriormente reimpresso em um total de vinte e dois. Os estúdios Gallop, Studio Deen e SPE Visual Works cuidaram das adaptações animadas da franquia, que foi ao ar no Japão entre janeiro de 1996 e setembro de 1998.

Além disso, foram produzidos dois filmes de animação e duas séries de OVAs. A primeira série de OVAs adaptou histórias do mangá que não foram incluídas no anime, enquanto a segunda foi uma história sequencial. A franquia literária tem mais de 72 milhões de cópias em circulação, tornando-se uma das mais bem-sucedidas da história.

A reputação da obra foi prejudicada desde novembro de 2017, quando investigações policiais encontraram vídeos de pornografia infantil dentro dos escritórios de Watsuki em Tóquio e uma investigação subsequente em sua casa revelou vídeos de meninas menores de idade em situações sexuais. Assim, ele foi formalmente acusado de porte de pornografia infantil e forçado a pagar uma multa de 200.000 ienes, enquanto a editora Shueisha apenas suspendeu o Rurouni Kenshin: Meiji Kenkaku Romantan – Hokkaido-hen por alguns meses.

Fonte:Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.