Ultraman – Anime ganha segunda temporada A adaptação é baseada no mangá de Tomohiro Shimoguchi e Eiichi Shimizu

Bruno Brandão
(Revisor de Editorial)
Ultraman
© Ultraman

Foi anunciado recentemente pela Tsuburaya Productions que a a adaptação animada de Ultraman, baseada no mangá de Eiichi Shimizu e Tomohiro Shimoguchi irá ganhar uma nova temporada, tendo em vista o sucesso da primeira. Os codiretores Shinji Aramaki e Kenji Kamiyama também anunciaram a notícia no Annecy International Animation Festival.

O mangá é uma sequência da série clássica de Ultraman (1966-1967), focada em Shinjiro, filho do protagonista original Shin Hayata. O mangá é publicado na revista Monthly Hero desde sua primeira edição em dezembro de 2011. A primeira temporada do anime conta com 13 episódios e está disponível na Netflix desde abril de 2019. O mangá original é publicado no Brasil pela editora JBC e o anime está disponível com dublagem em português na Netflix.

Confira a imagem promocional:

Ultraman
© Ultraman

Os dois codiretores também tem retorno confirmado para a nova temporada. A Production I.G e a SOLA DIGITAL ARTS também se juntarão mais uma vez para a produção. Kamiyama e Aramaki publicaram comentários sobre o anúncio da segunda temporada.

Kenji Kamiyama:

“Fico feliz em saber que o anime de ULTRAMAN, produzido como animação em 3DCG usando captura de movimento, ganhou o apoio de muitas pessoas. Eu estava convencido de que poderia transmitir uma história interessante sem me comprometer com o método de expressão. Eu gostaria de ir adiante com este método na segunda temporada também.”

Shinji Aramaki:

ULTRAMAN é uma série que nós, da equipe envolvida no projeto, realmente curtimos, incluindo seu difícil processo de produção. Agora a segunda temporada recebeu sinal verde, então eu simplesmente quero me sentir feliz em trabalhar nela novamente. Queremos mostrar algo que excede as expectativas dos espectadores que assistiram a primeira temporada.”

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.