Vinland Saga pode trocar de estúdio de animação A informação ainda não foi confirmada

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Vinland Saga
©Vinland Saga

Uma postagem no Twitter da conta do AnimeHype no Twitter se tornou viral depois de garantir que a adaptação em anime do mangá Vinland Saga terá uma mudança de estúdio de animação em sua segunda temporada, passando de WIT Studio para MAPPA. Não há confirmação dessa informação e a conta não tem reputação para defender sua posição como ‘leaker’, por isso é recomendável levar isso com muito ceticismo.

Além disso, ‘AnimeHype‘ é o nome de um canal popular do YouTube com mais de meio milhão de assinantes, mas eles vêm do upload de vídeos promocionais legendados e não apenas de ‘vazamentos da indústria’. Além disso, o suposto vazamento foi feito apenas no Twitter e não por outros meios, aumentando ainda mais o ceticismo.

Sinopse:

Thorfinn, filho de um dos maiores guerreiros dos vikings, está entre os melhores lutadores do bando mercenário liderado pelo astuto Askeladd. Porém, Thorfinn não faz parte do grupo devido aos saques envolvidos, ao invés, por ter causado uma grande tragédia para sua família, o menino prometeu matar Askeladd em um duelo justo. Thorfinn passa sua infância com a tripulação de mercenários, aprimorando suas habilidades no campo de batalha entre os dinamarqueses, onde matar é apenas mais um prazer na vida.

Um dia, quando Askeladd recebe a notícia de que o príncipe dinamarquês Canuto foi feito refém, ele traça um plano ambicioso: um que decidirá o próximo rei da Inglaterra e alterará drasticamente a vida de Thorfinn, Canute e a sua. Passado no século 11 na Europa, Vinland Saga conta um épico sangrento em uma era onde a violência, a loucura e a injustiça são inevitáveis, proporcionando um refúgio para o inferno enlouquecido de batalhas e o resto daqueles que vivem nele.

Mais sobre:

Yukimura começou a publicar o mangá na revista Weekly Shonen Magazine da editora Kodansha em abril de 2005 e, posteriormente, mudou-o para a revista Monthly Afternoon em dezembro de 2005. O trabalho inspirou uma adaptação de anime de vinte e quatro episódios produzidos pelo WIT Studio, sob a direção de Shuuhei Yabuta e roteiros escritos por Hiroshi Seko e Kenta Ihara, lançado em julho de 2019.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.