Toei recebe alerta por más práticas trabalhistas A empresa não estaria pagando as horas extras

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Toei
©Shirobako

O portal jurídico Bengoshi News informou na semana passada que o Escritório de Inspeção de Normas Trabalhistas do Comitê Central de Relações Industriais recomendou medidas corretivas à empresa de mídia japonesa Toei em resposta à suposta prática da empresa de colocar trabalhadores para trabalhar além dos limites legais e não pagar adequadamente as horas extras aos funcionários. A Toei afirmou em resposta que já decidiu tomar medidas para melhorar suas políticas com base na recomendação, reconhecendo-a como ‘justa’.

Um produtor assistente da Toei, juntamente com o Sougo Support Union, anunciou a recomendação do comitê em uma coletiva de imprensa na última quinta-feira. A mulher procurou a ajuda do Sindicato de Apoio do Sougo para denunciar e entrar com uma ação judicial contra a Toei pelas práticas trabalhistas da empresa em novembro passado. Ela escreveu uma declaração dando exemplos concretos das práticas da Toei, como o sistema de ‘horas extras fixas’, que determinava que ela receberia o mesmo salário independentemente de quantas horas extras trabalhasse, sem qualquer outra compensação. O assistente de produção também alegou que o horário de trabalho na empresa ultrapassava regularmente as treze horas diárias.

A assistente de produção também alegou nesse anúncio que ela foi assediada sexualmente, alegando que um funcionário freelance a tocou de forma inadequada. Em outro incidente, um diretor assistente freelance supostamente deu ordens irracionais, como encará-la enquanto eles estavam sozinhos em um ‘teste de tela’ e ordenar que ela se sentasse com ele. Em ambos os incidentes, quando relatou o comportamento, ela alegou que não recebeu ajuda da equipe da Toei.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.