Yakusoku no Neverland – Artista da série se mete em problemas com os coreanos "Estava glorificando os tempos sombrios do Japão"

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Yakusoku no Neverland
©Yakusoku no Neverland

No dia 15 de janeiro, foi comemorado o aniversário do personagem Ray, protagonista da franquia multimídia Yakusoku no Neverland (The Promised Neverland). Por esse motivo, a ilustradora do mangá original, Posuka Demizu, publicou uma ilustração especial dos personagens que acabou colocando-a em uma grande polêmica.

A ilustração apresenta diferentes personagens da obra, com Ray no centro, vestindo uniformes militares, especificamente da Era Taisho, ou seja, são uniformes do Exército Imperial Japonês. Isso é descrito por uma das respostas mais populares escritas em coreano, que escreveu: “Não, estas não são roupas militares modernas do Japão, mas da Era Taisho. A Era Taisho foi a época em que o Japão cometeu crimes de estupro, violência e assassinato em territórios estrangeiros que procurava conquistar.”

Yakusoku no Neverland
©Yakusoku no Neverland

Em essência, a controvérsia foi gerada em países ao redor do Japão, como Coréia do Sul e China, que criticaram que Posuka Demizuestava glorificando os tempos sombrios do Japão‘. Outras respostas afirmam que ‘o Japão tenta mudar a história para que ninguém se lembre desses eventos‘ e que ‘nunca se desculparam com esses países por seus crimes passados’. No final, Demizu não apagou a postagem, mas fechou a possibilidade de adicionar mais comentários a ela.

O triste é que todos aqueles que a atacaram perceberam muito tarde que Demizu não estava se referindo a uma era específica do Japão, mas para esta ilustração ela se baseou em um dos modelos apresentados no jogo para smartphone The Promised Neverland Escape from the Hunting Court. Isso foi demonstrado nos trajes dos três personagens principais: Emma, ​​​​Ray e Norman, cujas roupas são idênticas às mostradas no visual do game.

Yakusoku no Neverland
©Yakusoku no Neverland

Sinopse:

“Emma, Norman e Ray são as crianças mais brilhantes do orfanato Grace Field House. Sob os cuidados da mulher que eles chamam de “mãe”, todas as crianças tiveram uma vida confortável, boa comida, roupas limpas e o ambiente perfeito para aprender – o que mais um órfão poderia pedir? Porém um dia, Emma e Norman descobrem a obscura verdade do mundo exterior que eles são proibidos de ver.”

Mais sobre:

Shirai e Demizu lançaram o mangá na revista Weekly Shonen Jump da Shueisha em agosto de 2016, o mesmo já conta com oito volumes publicados. O mangá tem mais de 4,2 milhões de cópias impressas no Japão.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.