Fate/Apocrypha – Anime chega ao Netflix dublado em PT/BR Netflix apenas disponibilizou os primeiros 12 episódios da série.

Vitor Kaique
(Redator de Notícias)
Fate/Apocrypha
©Fate/Apocrypha

Como aconteceu hoje com o filme de maior sucesso de bilheteria japonesa “Kimi no Na Wa”, o anime Fate/Apocrypha ingressou nesta segunda-feira no catálogo de animes da Netflix, e o mais importante, totalmente dublado em PT/BR.

O site de streaming disponibilizou apenas os 12 primeiros episódios da série, sendo estes dublados pelo estúdio Dubbing Company, de Campinas. Abaixo podemos observar os dubladores e seus respectivos personagens.

Netflix
©Fate/Apocrypha / Netflix

Sinopse

“Na história, houve uma vez uma Guerra do Santo Graal travada por sete Magos e Espíritos Heróicos em uma cidade chamada Fuyuki. No entanto, um certo mago aproveitou o caos da Segunda Guerra Mundial para roubar esse valioso item. Várias décadas se passaram, e a família Yggdmillennia,que assumiu o Santo Graal como seu símbolo, desertou da Associação dos Magos e declarou sua independência. Furiosos, a Associação enviou uma força para lidar com o Yggdmillennia, mas eles foram derrotados pelos servos convocados. Com o sistema de guerra do Santo Graal mudado, a guerra a uma escala sem precedentes, com sete contra sete, estoura. E assim, a cortina sobe na histórica Grande Guerra do Santo Graal.”

Informações Extras

Fate/Apocrypha é baseado nas light novels de mesmo nome, escritas por Yuichiro Higashide com ilustrações de Ototsugu Konoe, onde foram publicadas pela TYPE-MOON entre dezembro de 2012 e dezembro de 2014 com 5 volumes no total.

Uma versão em mangá começou a ser serializado pela Comp Ace Magazine, da Kadokawa Shoten, em junho de 2016, também escrita por Yuichiro com ilustrações de Akira Ishida. O mesmo conta atualmente com três volumes publicados, sendo o lançamento de seu quarto volume prevista para 24 de outubro.

Tal adaptação em anime esta sendo produzida pelo estúdio A-1 Pictures com direção de Yoshiyuki Asai e transmitida aos domingos nos canais Tokyo MX, BS11, Tochigi TV, Gunma TV e MBS, além de ser disponibilizado posteriormente pelo Netflix japonês, como já dito anteriormente.

FONTE: Aqui!

 

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  • Isac

    pena que na minha opinião esse é o pior fate, tanto que ate dropei ‘-‘

    • Caicere

      Na verdade acho que longe de ser canônico, o apocripta além de configura um spinoff é em essência uma grande homenagem a franquia, cheio de referências, mesclas e liberdade artística de elementos já conhecidos, é como um F. Linear Prisma Illia aos moldes de uma guerra do cálice “em dobro”, não é tão denso quanto Fate zero, ou épico, conciso e diverso quanto a obra original, mas despretensioso além de manter o forte elemento de fantasia, ocasionando algumas sacadas primorosas, não deixa de ser uma forma razoável de manter a franquia em evidência, creio.

      • Matheus

        Bem colocado! Não posso comentar de Fate Illya, pois ainda não vi este, mas de resto em entendi bem o que você disse.
        O elemento fantasia é muito bem colocado aqui, trazendo figuras épicas e uma lore bem interessante.
        Acredito que muita gente não conseguiu curtir este Fate, pois ficou comparando demais com os outros e acabou criando muitas expectativas.

    • Matheus

      Talvez se você evitasse comparações com outros FATES, você poderia ter até gostado (ou não, depende do gosto de cada um…). Quando você compara, você acaba criando expectativas demais.
      Só vi a primeira temporada, mas pelo o que eu estou vendo é uma história separada dos outros FATES (por isto estou falando para não ficar comparando).
      É diferente de Fate/Zero e Fate/Stay Night, pois ambos se complementam.

      • Isac

        mas a própria historia desse foi bem ruim

  • Matheus

    Até agora só vi a primeira temporada e simplesmente curti demais!
    Acho que o segredo para aproveitar ou pelo menos chegar perto disso é: não fique comparando com os outros FATES.

  • Matheus

    Até agora só vi a primeira temporada e simplesmente curti demais!
    Acho que o segredo para aproveitar ou pelo menos chegar perto disso é: não fique comparando com os outros Fates, pois você irá acabar criando muitas expectativas e poderá se decepcionar sem necessidade.