Liga da Justiça Origem: Mulher Maravilha ganha mangá Mangá será desenhado por Shiori Teshirogi

Vitor Nascimento
(Podcaster)
@ifusic
©DC Comic
©DC Comic

Na edição de agosto da revista Champion Red da Akita Shoten, lançada nessa segunda-feira, dia 19 de junho, que será lançado um mangá voltado somente para Mulher Maravilha, chamado de Liga da Justiça Origem: Mulher Maravilha. Mangá será feito por Shiori Teshirogi, mangaká de Saint Seiya: The Lost Canvas.

A revista não informou se o mangá será um one-shot ou será uma serie, mas listou o mangá como “projeto especial”. Como o nome já informa, será contando a origem de Mulher Maravilha, e comemora o próximo filme da heroína, no Japão em 25 de agosto.

Teshirogi já tinha lançado anteriormente uma imagem promocional de Batman e A Liga da Justiça, na edição de julho da revista Champion Red. O mangá possui Batman, Superman, Mulher Maravilha, The Flash, Ciborgue, Lanterna Verde e Aquaman. A história apresenta a Liga da Justiça em direção a cidade de Gotham para proteger o mundo do Coringa e uma aliança de super-vilões.

A presidente da DC Entertainment (DCE) Diane Nelson e a editora Jim Lee haviam anunciado o mangá em março em uma apresentação para parceiros de mídia e negócios no Japão. Um dos principais temas da apresentação foi expandir o alcance da DC com as gerações mais jovens e as meninas.

 

Mais sobre Shiori Teshirogi:

Shiori Teshirogi é mais conhecida como a mangaká de Saint Seiya: The Lost Canvas –  Meiou Shinwa, lançado em 2006 e encerrado 2011, com 223 capítulos, no Japão. O mangá narra as histórias e as batalhas entre os Cavaleiros de Athena e as Estrelas Malignas de Hades, na época em que os lendários Dohko de Libra e Shion de Áries possuíam 18 anos, ou seja, em 1743. É uma história spin-off da série Saint Seiya, a qual inspirou uma versão em 2 OVAs, totalizado 26 episódios, os quais foram transmitidos no Crunchyroll e no Netflix.

 

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.