JBC Festa – Confira os mangás já anunciados pela editora Alguns relançamentos também vão chegar este ano

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
JBC
©My Broken Mariko

Nesta semana teve início o evento JBC Festa, em comemoração pelos 20 anos da publicação de mangás pela Editora JBC no Brasil. Nos painéis transmitidos ao vivo em vários canais do YouTube e no Instagram, foram anunciadas novas publicações que chegarão ao Brasil pela editora:

My Broken Mariko

My Broken Mariko
©My Broken Mariko

O mangá My Broken Mariko, escrito e ilustrado por Waka Hirako de volume único foi publicado no Japão entre junho e dezembro de 2019 na ComicWalker (plataforma digital da editora Kadokawa). O mesmo ganhou em 2020 os prêmios Shining! Bros Comic Award e o 24th Japan Media Arts Festival Awards.

Sinopse:

Tomoyo Shiino apoiou sua amiga Mariko durante anos de abuso, abandono e depressão. Por mais horríveis que sejam suas circunstâncias, a amizade delas tem sido a única constante reconfortante na vida de Mariko – e na de Tomoyo também. Isto é, até que Tomoyo seja totalmente pega de surpresa pela notícia da morte de Mariko. Em vida, Tomoyo se sentia impotente para ajudar sua melhor amiga a sair da escuridão que a levou ao limite. Agora, Tomoyo está determinada a libertar as cinzas de Mariko para uma jornada final juntas…

Buda

Buda
©Buda

O mangá Buda de Osamu Tezuka, terá uma nova versão brasileira e será publicado em oito volumes, em uma edição de luxo, com previsão de lançamento no segundo semestre deste ano e publicação bimestral.

Buda foi publicado no Japão entre 1972 e 1983 em 14 volumes. Anteriormente a obra havia sido publicada no Brasil pela editora Conrad.

Sinopse:

A obra mostra uma versão para a historia de Siddharta Gautama, príncipe dos Sakyas que abandonou seu lar e suas posses. Durante anos ele perambula pela floresta de Bodhi-Gaya até encontrar respostas para seus questionamentos e tornando-se Buda.

Kamen Rider Kuuga

Kamen Rider Kuuga
©Kamen Rider Kuuga

O mangá Kamen Rider Kuuga, de Toshiki Inoue e Hitotsu Yokoshima, baseado na série da franquia Kamen Rider começou a ser publicado no Japão em 2014 e possui 16 volumes publicados até o momento.

A série Tokusatsu Kamen Rider Kuuga foi exibida na TV japonesa entre os anos de 2000 e 2001 em 49 episódios, sendo a primeira série do retorno da franquia Kamen Rider após um hiato de 12 anos sem novas séries da franquia.

A Princesa e o Cavaleiro

A Princesa e o Cavaleiro
©A Princesa e o Cavaleiro

O mangá A Princesa e o Cavaleiro (Ribon no Kishi) de Osamu Tezuka, terá formato de luxo em dois volumes e novas informações sobre o lançamento da obra serão reveladas no futuro.

A Princesa e o Cavaleiro (Ribon no Kishi) foi publicado no Japão entre 1953 e 1956 pela revista Shoujo Club e é considerado o primeiro mangá do Japão moderno voltado para o público feminino (demografia shoujo). A obra foi publicada anteriormente no Brasil também pela Editora JBC em oito volumes.

O mesmo ganhou uma adaptação para anime com produção da Mushi Productions, a série anime foi exibida entre 1967 e 1968 e teve 52 episódios exibidos na TV japonesa. No Brasil, a animação chegou a ser exibida na TV aberta com seus 52 episódios nos anos 70, na TV Tupi, e, depois, nos anos 80, na TV Record.

Sinopse:

Em um mundo em que todas as crianças chegam à Terra com um coração escolhido por anjos (azul ou rosa), a pequena Safiri nasce com uma particularidade: ela carrega ambos por causa de uma travessura de um deles. A confusão estaria instaurada. Após seu nascimento, a princesa Safiri é anunciada como menino e acaba tendo que se passar como tal por causa das duras regras que impedem que mulheres assumam o trono do Reino da Terra de Prata. A farsa tenta impedir os planos do malvado Duque Duralumínio, primo do rei, de entregar a coroa para seu filho. Para isso, o Duque tentará provar que Safiri é uma menina, a qualquer custo. Os dois corações da princesa geram conflitos que se transformam em aventuras cheias de obstáculos e dilemas.

Fonte:Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.