Revistas de manga publicam edições gratuitas após o fechamento das escolas devido ao coronavírus COVID-19 As editoras querem alcançar aqueles que não poderão sair de casa.

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
revistas
© Shueisha

A Shueisha e a Shogakukan anunciaram que publicarão edições digitais de algumas revistas de mangá gratuitamente por um tempo limitado, devido a muitas escolas locais e eventos no Japão fecharem temporariamente devido a preocupações com a doença de coronavírus COVID-19.

As 13 primeiras edições da revista Weekly Shonen Jump, da Shueisha, deste ano estão disponíveis digitalmente gratuitamente até 31 de março no site da Zebrack. É a primeira vez que a revista publica 10 ou mais edições gratuitamente no Japão. Os editores disseram que esperam que crianças que não podem sair com facilidade possam aproveitar a Jump online.

A Shogakukan também está publicando as 12 primeiras edições de sua revista Weekly Shonen Sunday gratuitamente através do site de mangás Sunday Webry. O site também está publicando todos os volumes de Shijou Saikyou no Deshi Kenichi, Kekkaishi e Hayate the Combat Butler gratuitamente até sábado. Os três primeiros volumes de mais de 100 séries de mangás estão online gratuitamente em vários lotes, começando com Detective Conan, Teasing Master Takagi-san, Kimi wa 008, Komi Can’t Communicate e 18 outros mangás até 16 de março.

Além disso a Shogakukan está publicando algumas edições anteriores das revistas Betsucomi, Sho-Comi, Cheese !, Ciao Deluxe, Petit Comic e Monthly Flowers disponíveis gratuitamente na sua e-Comic Store até 15 de março. Com as pessoas gastando tanto tempo em casa , os editores disseram que querem fazer o máximo possível por eles.

A edição de janeiro de 2020 da revista Monthly Coro Coro Comics também está disponível gratuitamente, e a Shogakukan publicará a edição de fevereiro de 2020 gratuitamente em 9 de março, também através da e-Comic Store.

A Shueisha divulgou anteriormente a 15ª edição de 2011 da Weekly Shonen Jump on-line gratuitamente após ter sido adiada devido ao terremoto de Tohoku em 2011 e ao desastre do tsunami.

Sobre a doença:

Na sexta-feira passada, o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe disse que o governo está pedindo que as escolas de ensino fundamental e médio fechem até o final das férias de primavera no início de abril para conter a propagação da doença por coronavírus COVID-19. O governo também está incentivando crianças e outras pessoas a ficar em casa e evitar grandes reuniões pelas próximas semanas. Durante a primeira quinzena de março, locais e eventos como Tokyo Disneyland, Universal Studios Japan, Ghibli Museum, NAMJATOWN, AnimeJapan e Shizuoka Hobby Show foram fechados, cancelados ou adiados.

No domingo, a OMS informou que o Japão tem 239 casos do vírus, com cinco mortes. Esses números não incluem o número de casos do navio Diamond Princess atracado em Yokohama. Esse navio de cruzeiro teve 705 passageiros infectados e seis mortes.

Os primeiros casos relatados da doença COVID-19 ocorreram em Wuhan, China, em dezembro, e começaram a se espalhar em taxas e intensidades variadas em muitas partes do globo através da incubação em hospedeiros humanos. A OMS declarou uma emergência mundial de saúde em 30 de janeiro. Até domingo, a OMS informou que existem 87.137 indivíduos infectados em todo o mundo, dos quais 79.968 na China e 239 casos oficiais no Japão. 2.873 pessoas morreram da doença na China. A OMS elevou sua avaliação de risco global sobre o vírus de “alto” para “muito alto” na sexta-feira.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of