Kimetsu no Yaiba – A música ‘Akeboshi’, de LiSA, é considerada uma das ‘músicas do ano’ Será que merece o prêmio??

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Kimetsu no Yaiba
©Kimetsu no Yaiba

No 63º Japan Record Awards, foi anunciado que a canção “Akeboshi“, de LiSA, que serve de tema de abertura para o anime Kimetsu no Yaiba: Mugen Ressha-hen, foi incluída na lista “Songs of the Year” (Canções do Ano). Outras canções incluídas nesta lista foram “Kimi ga Soba na Iru Kara” de Junretsu, “Gomen ne Fingers Crossed” de Nogizaka46,CITRUS” de Da-iCE, “Take a Picture” de NiziU, “Dream on the Street” de DA PUMP, “Ne mo Ha mo Rumor” de AKB48, “Backwards” de Daichi Miura, “Happy!” de Kiyoshi Hikawa e “Wasurena” de Awesome City Club.

Ado, Bank Band, Takashi Matsumoto e YOASOBI receberam os “Prêmios de Realizações Especiais“, que homenageiam indivíduos ou obras que tenham captado a atenção geral ou o espírito da época. MISIA recebeu o “Prêmio de Melhor Desempenho Vocal“. Finalmente, a cerimônia de entrega dos prêmios se realizará em 30 de dezembro e será transmitida na TBS no Japão.

“Akeboshi” é a canção tema de abertura do anime Kimetsu no Yaiba: Mugen Ressha-hen atualmente em exibição. É o single digital mais descarregado este ano na categoria “Primeira Semana – Artista Feminina”, com 75.630 de downloads acumulados na sua primeira semana. O single foi lançado em 18 de outubro digitalmente, e em 17 de novembro em forma física como duo com a faixa “Shirogane“.

O projeto da segunda temporada da adaptação para anime já está no ar e está listado (segundo plataformas de distribuição) com um total de dezoito episódios, sete dos quais correspondem a Kimetsu no Yaiba: Mugen Ressha-hen e onze para Kimetsu no Yaiba: Yuukaku-hen. O projeto está no ar desde o último dia 10 de outubro, enquanto a Crunchyroll Funimation se encarregam de sua distribuição.

Sinopse:

Japão, era Taisho. Tanjiro, um bondoso jovem que ganha a vida vendendo carvão, descobre que sua família foi massacrada por um demônio. E pra piorar, Nezuko, sua irmã mais nova e única sobrevivente, também foi transformada num demônio. Arrasado com esta sombria realidade, Tanjiro decide se tornar um matador de demônios para fazer sua irmã voltar a ser humana, e para matar o demônio que matou sua família. Um triste conto sobre dois irmãos, onde os destinos dos humanos e dos demônios se entrelaçam, começa agora. 

Mais sobre:

O mangá de Koyoharu Gotouge já inspirou um anime de televisão que estreou em abril de 2019. Os principais membros da equipe da série anime estão retornando para a sequência. A TOHO e a Aniplex estão lidando com a distribuição do filme. Haruo Sotozaki (Tales of Symphonia the Animation) dirigiu o anime na Ufotable (Kara no Kyoukai, Katsugeki: Touken Ranbu) também foi creditada pelos scripts. Akira Matsushima (Tales of Zestiria the X) foi o designer de personagens, com Miyuki SatouYouko Kajiyama e Mika Kikuchi servindo como designers de sub-personagens. Yuki Kajiura (Sword Art Online, Fate / Zero, Madoka Magica) e Gou Shiina (Tales of Zestiria the X, Juni Taisen: Zodiac War, God Eater) compuseram a música. Hikaru Kondo produziu a série.

Por fim, o mangá estreou na revista Weekly Shonen Jump em fevereiro de 2016. A série de mangás está inspirando um novo jogo para smartphone intitulado Kimetsu no Yaiba: Keppuu Kengeki Royale além de um jogo de ação separado para PlayStation 4, intitulado Kimetsu no Yaiba: Hinokami Keppuutan. Além disso, o mangá inspirou dois romances e uma peça de teatro.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments