Preview: UQ Holder!: Mahou Sensei Negima 2 Primeiras impressões de UQ Holder!

Vitor Nascimento
(Podcaster)
@ifusic
 UQ Holder!
© J.C. Staff

UQ Holder!: Mahou Sensei Negima 2

Gênero: Ação, Magia, Fantasia, Sci-fi, Shounen

Direção: Youhei Suzuki

Estúdio: J.C. Staff

Estreia: 03/10/17

Sinopse:

“A história se passa em um mundo onde a magia faz parte do cotidiano das pessoas há quase uma década. Longe das grandes capitais, o órfão Touta vive uma vida pacata que será sacudida por acontecimentos inesperados e pela presença de uma professora versada nas artes mágicas.”

UQ Holder!
© J.C. Staff

É sempre muito bom vermos uma obra do grande Ken Akamatsu ganhando adaptação para anime. E, obviamente, com UQ Holder! não é diferente.

Antes de prosseguir, acredito que Ken Akamatsu dispense apresentações para a grande maioria, mas só pra constar aqui: Trata-se da grande mente por trás das obras Love Hina e Mahou Sensei Negima, ambas amadas por muitos ao redor do mundo.

É incrível como Akamatsu melhora cada vez mais com o passar dos anos. Especialmente em questão de roteiro e composição de série (esta segunda função a qual ele é também o principal responsável no anime de UQ Holder!). A dinâmica da história e o desenvolvimento de personagens se sobressai e muito em suas obras mais atuais. Porém, claro, sem nunca se esquecer de que é o pai do ecchi e do fanservice como conhecemos hoje.

 

UQ Holder!
© J.C. Staff

 

O primeiro episódio de UQ Holder! cumpre o que o primeiro episódio de qualquer anime deve mais se dedicar: Conquistar a audiência. Logo no primeiro minuto, revemos os personagens de Mahou Sensei Negima (lembrando que UQ Holder! se passa 80 anos depois, mas pode ser acompanhado sem grandes problemas por aqueles que não viram Negima). E no maior estilo Akamatsu de se criar uma cena divertida, bem humorada e com aquele fanservice básico, o anime começa com grande estilo.

 

UQ Holder!
© J.C. Staff

Pouco antes da cena acabar, vemos a personagem Evangeline A.K. Mcdowell (ou Yukihime) dizendo que aquilo que acabamos de ver aconteceu há 80 anos. A garota então diz que é uma vampira, logo que é imortal, e tudo que viveu com seus amigos no passado foi apenas um fragmento ínfimo de memória ao longo dos 700 anos de sua existência. Esse questionamento é muito interessante e provavelmente será recorrente durante UQ Holder!: Qual o preço da imortalidade?

O anime segue, 80 anos no futuro, e agora Yukihime é uma bela mulher, e trabalha como professora da escola de uma pequena vila. Nos é apresentado Touta, o protagonista de UQ Holder!, e alguns de seus amigos. Yukihime é a mãe adotiva de Touta, que perdeu os pais em um trágico acidente.

 

UQ Holder!
© J.C. Staff

A relação entre os dois é muito bem construída. Os personagens tem personalidades fortes, o que deixam as interações ainda mais impactantes, e bem divertidas também. É um tipo de relação que as vezes parece ser de mãe para filho, outras vezes de irmã mais velha para irmão mais novo. Mas também tem a amizade entre os dois, que já dá pra perceber que é aquele tipo de amizade que sempre prevalece, nos altos e baixos. Esse ponto foi muito bem construído.

Outro detalhe muito interessante da mitologia de UQ Holder! é a questão da magia. Magia é algo que a grande maioria descobriu a existência recentemente, mas que ainda é difícil de se ver com os próprios olhos. Porém não se trata de algo impossível. O curioso é que a magia é algo mais presente na capital e nos grandes centros, como se fosse uma espécie de “tecnologia de ponta” (inclusive ela é realizada através de “aplicativos”). Logo, magia é algo que é mais comum em lugares mais urbanizados, assim como a tecnologia é na vida real. Um paralelo bem interessante.

 

UQ Holder!
© J.C. Staff

O incidente excitante acontece por volta da metade do episódio. E reforça ainda mais o quanto esta série tem pra oferecer! Um acontecimento intenso e violento, mostrando que UQ Holder! não tem problemas com cenas mais fortes. É o tipo de cena que deixa qualquer um empolgado, sem saber como o anime vai continuar depois de algo tão impactante. Esperamos que a obra seja recheada de momentos assim, que com certeza fisgam a grande maioria da audiência a continuar assistindo o anime.

No geral, a animação está muito bem feita, como normalmente esperamos do estúdio J.C. Staff. O traço é limpo e simples, o que deixa o visual do anime muito bonito, sem contar que as cores vivas e realçantes contribuem e muito com isso. O elenco de UQ Holder! é muito bom, com vozes únicas e marcantes para cada personagem. O staff não têm muitos novatos, a maioria ali é bem experiente, então sabem muito bem com que tipo de obra estão lidando. E com Ken Akamatsu ali ajudando com o que pode, é nítido ver que estamos falando de um staff confiante do que faz.

 

UQ Holder!
© J.C. Staff

Expectativas:

Como dito no início deste preview, o primeiro episódio de um anime tem que saber vender o peixe. E UQ Holder! fez isso muito bem. É difícil perder a vontade de assistir após ver este primeiro episódio. E, contando com a constância da obra original e do staff do anime, UQ Holder! promete bastante, seja para fãs de cenas um pouco mais ecchi, de cenas de ação ou de histórias boas com personagens bem construídos.

Nota: 4/5

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.