Primeiras impressões: Hamefura Overlord de Otome Game

Josenilson Vinicius
(Pauteiro do UNITEDcast)
©Hamefura/Silver Link/Crunchyroll

Ficha técnica – Hamefura

Gênero: Comédia, Drama, Fantasia, Romance e Escolar
Estúdio: Silver Link
Baseado em: Light Novel
Diretor: Inoue Keisuke
Data de estreia: 04/04/2020

Desconhecia Otome Game no Hametsu flag shika Nai Akuyaku Reijou ni Tensei shiteshimashitta, para reduzir chamarei de Hamefura, até a data do anúncio do anime algumas semanas atrás, mas isso me animou pra assistir o anime, pois depois de uma leva enorme de Isekais com o mesmo plot e desenvolvimento, mas recentemente surgiram muitos Isekais com idéias originais como Okaasan Online e até o próprio Bofuri da Silver Link que quebram um pouco a sinopse esperada de um anime da temática esperada do gênero, a ideia de Hamefura é cômico por si só já como disse no sub-titulo é o Overlord dos Otome Game. Ou seja nossa heroína, na verdade, é uma vilã de jogo de namoro para mulheres e logo no jogo que ela adorava, então já estou esperando muita comédia acompanhado com uma animação fenomenal como foi Bofuri na temporada passada, o problema por si só é seu diretor que só dirigiu sozinho um anime de doze minutos e até mesmo quando ele fez suporte ao diretor principal, foram em trabalhos que não possuem uma relevância alta para os fãs de anime.

©Hamefura/Silver Link/Crunchyroll

Sinopse:

Eu recuperei as minhas lembranças do passado quando fui atingida na cabeça por uma pedra. Eu sou Katarina Claes, a filha de oito anos de um duque. Num pesadelo febril, no qual a noiva do príncipe estava escolhida, percebi que este é o jogo otome da vida anterior.
Eu transformei-me num vilão que interfere no romance dos alvos de captura … Se a heroína tivesse um final feliz, eu seria exilada, mas se ela tivesse um final mau, eu seria morta. Será que eu não tenho um final feliz? Porque é só mau? De alguma forma, tenho que evitar a destruição e alcançar a velhice pacificamente!

Expectativas:

Foi interessante pois este primeiro episódio seguiu bem justamente a proposta do roteiro da obra, mas ao invés começar com a heroína mais velha decidiu introduzi-la quando ela se lembrou ser uma protagonista de Isekai e que reencarnou no jogo que ela adorava, mas como tudo não é de graça, ela reencarnou justamente da vilã principal da obra e se não muda o plot dela com certeza ela iria se lascar, pois ou iria ser exilada, ou iria perder sua fortuna, ou pior: a morte, então este episódio mostrou como o anime irá seguir daqui para frente, ou seja a comédia da obra será justamente ela alternando a história para não se lascar como neste episódio sua personalidade, como vilã do jogo, mudou da água para vinho surpreendendo todos em sua volta pois de uma garota mimada para uma “moleca” em poucos dias, mas mesmo ela querendo mudar a historia, ela acaba aceitando meio sem querer alguns fatores da historia como o noivado com o príncipe sádico e sua relação com seu irmão adotivo, mas depois ela consertou isso para logo depois termos uma piada para fechar o episódio.

©Hamefura/Silver Link/Crunchyroll

Hamefura apresentou um aspecto técnico interessante pois parece ser algo padrão mas parece que será constante e nada irritante para os olhos, como o Silver Link apresentou na temporada passada um bom anime animado (com perdão do pleonasmo) então espero que tenhamos uma animação boa para obra, a direção do episódio foi simplória mas o timing cômico me pareceu repetitivo, óbvio que só estou analisando o primeiro episódio, mas parece que falta um tempero para série, entretanto não é algo para afastar da obra, desde que você não espere muito.

©Hamefura/Silver Link/Crunchyroll

Nota:3/5 – Mais ou menos, mas interessante. 

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of