Azumanga Daioh: a vida comum de estudantes japoneses | Volume 1 Não é uma história muito empolgante, mas entrega aquilo que se propõe a entregar: a comédia.

Welerson Silva
(Redator do Blog)
@welcr_silva
Azumanga Daioh
© Azumanga Daioh/Editora NewPOP

Azumanga Daioh é um mangá escrito e ilustrado por Kiyohiko Azuma. Aqui no Brasil, ele foi licenciado pela Editora NewPOP.

Azumanga Daioh foi um mangá que ganhei de presente de aniversário. Portanto, não tinha a mínima ideia do que iria encontrar ali. Para minha surpresa, se tratava de uma daquelas histórias que não se tem muita ligação de um evento para outro. O formato da narrativa de Azumanga Daioh se baseia em tirinhas cômicas.

Não diria que não curti a experiência de leitura, entretanto não estou muito habituado e este estilo, até pelo fato de eu não curti-lo. Todavia, não posso dizer que o mangá não entrega aquilo que se propõe a entregar: a comédia besta e, até certo ponto, ingênua. Se buscar este tipo de história, Azumanga Daioh é uma boa recomendação.

A história de Azumanga Daioh

Não há muito o que discorrer aqui sobre este mangá. No geral, a narrativa segue a vida de oito estudantes de um colégio japonês. São elas: Chiyo Mihama, Tomo Takino, Koyomi “Yomi” Mizuhara, Sakaki, Ayumu Kasuga, Kagura, KaoriChihiro. Ao longo do mangá, somos apresentados às várias aventuras delas na escola, desde provas, recreação e competições.

O mangá conta, sintetizando a história, de forma engraçada, como é o cotidiano de um aluno. Não somente os alunos, mas também dos professores, que são peça fundamental para o desenvolvimento dos alunos. O fato é que em Azumanga Daioh, os professores são personagens irreverentes e totalmente sem noção.

Para critério de exemplo, para você poder entender como as coisas acontecem neste mangá, há um momento na história onde surge um estrangeiro que começa a questionar algumas coisa em inglês. A garota que estava o ouvindo não consegue entendê-lo por ser japonesa. Logo a professora de inglês surge no quadro.

Azumanga Daioh
© Azumanga Daioh/Editora NewPOP

Quando a menina chama a professora, para ela poder ajudar naquele momento, ela simplesmente entende que ele é um estrangeiro e corre, como se ela mesma não fosse capaz de compreender aquilo que ela mesma ensina.

Mas também existem momentos um tanto esquisitos na história, como um dos professores que diz que se deve fazer aquilo que ama. Quando questionado por alguns alunos da turma porque ele decidiu ser professor, a resposta foi direta: porque ele amava colegiais (ou alguma coisa do gênero). O cara era um completo pervertido. E, posteriormente, há vários outros momentos em que essa ideia acerca dela fica ainda mais evidente.

Garantia de muitas risadas

Eu cheguei a gargalhar alto lendo esta história. Portanto, reitero, se estiver procurando um mangá leve para se distrair e, de preferência, de comédia, esta história foi feita para você. Ademais, outra obra da qual Azumanga Daioh se assemelha bastante e que também deixo aqui a indicação, é Nichijou.

Azumanga Daioh
© Azumanga Daioh/Editora NewPOP

E aí? O que achou deste mangá? Daria uma chance para ele? Deixe nos comentários.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

1
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Thiago Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] Fonte […]

Thiago
Visitante
Thiago

É realmente uma obra muito boa, pra quem está acostumado com a “estilo” de humor japonês…
Ainda tenho esperanças que a NewPop vai trazer Yotsubato! pra cá algum dia…