Darling in the Franxx: o anime da diabinha que pilota um robô gigante Darling in the Franxx é, com certeza, um anime que vale a pena conferir. Ele é bem mais do que aparenta ser

Welerson Silva
(Redator do Blog)
@welcr_silva
Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

Darling in the Franxx foi um anime bastante popular em 2018, produzido pelos estúdios A-1 PicturesTrigger CloverWorks. Aliás, ele dividiu a comunidade otaku em dois polos: os que gostaram do final e os que odiaram. Nesta época, eu ouvia muito se falar dele e também já tinha conhecimento, porém nunca parei para realmente assistir. Para não dizer que nunca dei nenhuma atenção, vi o primeiro episódio quando foi lançado.

Eu tenho um pequeno problema com animes mecha. Caso você não saiba o que significa “mecha”, é um gênero onde o foco é, basicamente, uma narrativa focada em robôs gigantes e muita ação. Poderia arriscar dizer até que tem uma pegada enveredada para o tokusatsu. Como Darling in the Franxx é esse tipo de anime, naquele ano eu não quis de fato me ligar a ele.

Porém, hoje, percebo a burrice que foi não ter acompanhado semanalmente este anime. E o porquê? Porque Darling in the Franxx é simplesmente muito legal. Obviamente o final é dúbio em quesito de opinião pública, mas com certeza vale a pena assisti-lo.

A história de Darling in the Franxx

Preciso dizer que ele é um ecchi? Talvez sim, caso não conheça a história deste anime. Logo, há muitas cenas de cunho sexual, principalmente a cena mais famigerada da animação, que é a dos personagens pilotando os robôs. Isso de fato é bastante curioso e chama muito a atenção. Quem sabe foi o que trouxe muitas pessoas para o anime.

Entretanto, a história é muito mais imersiva do que peitos e bundas. E isto sim me chamou a atenção. A forma como as coisas acontecem, como elas são explicadas. Claro, como de praxe, não agradou a todos, mas para mim funcionou. E é isto que importa. Pelo menos para mim. Opinião é e sempre será subjetivo.

Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

Mas no tocante aos acontecimentos de Darling in the Franxx, a narrativa se passa num universo distópico e pós-apocalíptico onde a raça humana entrou em extinção e os remanescentes deixaram a civilização e foram morar abaixo da terra, se não estou equivocado. Esse lugar era chamados de latifúndio.

Além disto, existe também a separação entre “crianças” e “adultos”. Essas crianças, chamadas de parasitas, são as únicas que podem pilotar os Franxx, que são os robôs. Os Franxx servem para batalhar contra os Urrosauros. Os Urrosauros são criaturas misteriosas que surgem no início da trama como ameaças à humanidade. E basicamente é isto que você acompanhará em Darling in the Franxx.

Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

E, sem dúvidas, o que mais chama a atenção nesta história, é a Zero Two. Ela é a protagonista da série, juntamente com Hiro, um garoto que tem o desejo de pilotar e finalmente tem a chance quando conhece a garota metade humana-metade demônio. Claro que ela não é um “demônio”. Digo isto pelo estereótipo da personagem, mas existe uma explicação para ela.

Não somente isto, mas também o desenvolvimento da relação entre eles e as conquistas. Além do mais, a obra foca também nas relações entre todas as outras crianças e na forma que elas enxergam o mundo. Questões existenciais estão muito presentes nesta animação, no sentindo de descobrir a si mesmos e também o mundo.

Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

Confuso, mas calma que tudo se resolve

Talvez possa, a priori, parecer um tanto confuso o que está acontecendo, mas tudo é explicado. A questão de nada fazer sentido e buscar respostas para solucionar as inúmeras incógnitas que norteiam a história, é parte do enredo. Isto porque o próprio anime se encarrega de explicar somente lá pelos episódios 12 em diante.

Logo, é natural que se hajam muitas dúvidas ao logo do anime. E isto é bom. Bom pelo fato de prender o telespectador até o final. A cada novo episódio, solta-se uma nova relação e vai construindo palco para a grande apresentação do que é o universo de Darling in the Franxx.

Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

Todavia, será necessário muita atenção, porque as explicações, por muitas vezes, são complexas. E isto foi até um objeto de análise de um youtuber, que comentou que foi muito complexo e cheio de pontas soltas. Poderiam ter feito simples e direto, mas que respondesse tudo. Sobretudo, para mim funcionou. Como supracitado, cada um é cada um.

Mas o fato é que, você que ainda não viu Darling in the Franxx e tem interesse em assistir, preste muita atenção nos pormenores para não se perder em algum ponto e ficar perdido posteriormente. A propósito, ficar perdido talvez nem seja uma opção. Darling gosta de brincar com a ideia de fazer acreditar em algo, para depois mudar tudo o que se acreditava e criar uma nova realidade. Mas se prestar atenção, tudo vai se encaixar (ou pelo menos você vai acreditar que se encaixou).

O final de Darling in the Franxx é uma droga?

O grande final do anime. Como havia comentado anteriormente, foi um desfecho que gerou opiniões divergentes. Na minha opinião, ele foi bom, ao mesmo tempo que estranho. Eu não tenho nenhuma intenção de entregar spoilers sobre o final, mas digamos que chega um ponto em que meio que não faz sentido as coisas que estão acontecendo e o diretor meio que viajou um pouco nas ideias.

Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

Porém, o fechamento definitivo foi bastante interessante e ele me agradou. Ou seja, é um final de fato meio estranho, mas que não chega a ser ruim. Todavia, ninguém melhor para definir se o final é bom ou não, senão você mesmo. Então, se ainda não tiver tido a oportunidade de assistir Darling in the Franxx, assista e tire suas próprias conclusões.

Darling in the Franxx
© Darling in the Franxx/Trigger

Caso queira entender mais sobre as coisas que foram comentadas aqui de forma mais detalhada, talvez, assista ao vídeo abaixo:

O que achou desta review? Deixe nos comentários. Sua opinião é importante!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.