Noelle Silva (Black Clover): O Poder das Mulheres no Campo de Batalha Por quê o episódio #108 foi especial? Seria Noelle portadora do espírito d'água? O que essa personagem tem de diferente?

Rafael Leal
@Rafael4ide
Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

Kivn se infiltrou na casa dos Silva matando empregados e atacando os irmãos Nebra e Solid, incapacitando-os através de ataques com os ponteiros de sua magia de bússola, que não erra seu alvos, e o que parecia ser um final certo para os dois na série se transforma num ótimo episódio de avanço na história, pois, Nozel e Noelle surgem dos céus para os proteger, mas acabam sendo pegos na zona de mana da Magia de Bússula: Outro Atlas de Kivn, que desvia todos os ataques lançados contra a maga possuída por um espírito elfíco.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

Você que acompanha o anime deve ter percebido que Noelle já teve uma grande evolução, tanto em suas magias quanto na personalidade, tendo ficado mais empática e mostrado seu lado guerreira, se dedicado a ajudar seu esquadrão e melhorando enquanto pessoa e maga, mas, nesse episódio há avanço considerável dessa personagem, por fim explicando porque Noelle é a minha personagem favorita do anime.

Contextualizando

Noelle Silva「ノエル・シルヴァ」 é a filha mais nova da Casa Silva, uma das principais famílias nobres e mágicas do Reino Clover. Tendo nascido numa família real, ela transparece uma arrogância e vaidade característica da nobreza quando somos apresentados a sua persona, posteriormente entendemos que se trata de um reflexo do tratamento que ela recebia da própria família, por conta da pressão de ser de uma das famílias reais mais importante e não ter pleno controle de sua magia, além disso, ela se sente culpada pelo fato de sua mãe ter morrido ao concebê-la.

Após conseguir seu grimório, na cerimônia dos 15 anos, ela é indicada por seu irmão mais velho, que é capitão de um dos mais respeitados esquadrões mágicos do reino, Nozel Silva, para outro esquadrão, considerado o pior do reino, os Touros Negros, só então percebemos que sua pose de nariz empinado só serve para esconder sua falta de habilidade com a mana, enquanto tenta encontrar desculpas pela falta de aptidão mágica e apresenta um desprezo pela plebe, além de ser muito ríspida com nosso pequeno protagonista, Asta.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

O ponto de virada acontece no episódio (ou página) #07 – A outra nova recruta, quando ela encontra Asta no seu primeiro dia como membra dos Touros Negros, e, mesmo tendo conjurado uma magia em que ela mesma ficou presa, mas, acaba sendo salva justamente por Asta, o “verme” sem mana e “Astúpido”, como ela gosta de o chamar, e que tanto desprezou no começo do episódio.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

Esperando ser zombada com toda a situação, devido ao seu complexo de inferioridade desenvolvido pelas comparações feitas com os outros irmãos, ela é surpreendida por todos considerarem sua “realeza fracassada” como algo incrível, e o próprio Asta ter se impressionado com a quantidade de mana que ela possuí. Então eles a acolhem como membra oficial, por que eles são “um bando de fracassados”, e então ela começa a finalmente sair de suas dificuldades em admitir seus erros e cria um sentimento de companheirismo que vai sendo cultivado ao longo do anime, tendo como principal amiga a maga Vanessa, que promete lhe ensinar a controlar sua magia.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

O episódio 108 é especial?

Mas é no #108 – Dançarina do Campo de Batalha, que essa personagem tem a sua mudança mais relevante e realmente brilha em cena. O episódio começa mostrando o enterro da mãe de Noelle, numa tarde chuvosa, quando ela era apenas um bebê, em seguida, somos apresentados a algumas cenas da infância, em que a vemos ser maltratada por seus irmãos e sofrer bullying por sua falta de controle mágico. Enquanto no presente, ela vê seu irmão Nozel ser seriamente ferido por três ponteiros do relógio da bússola mágica de Kivn, que até o momento acreditavam já ter sido neutralizada.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

Após serem presos novamente numa zona de mana, e após ver que não poderia mais contar com a ajuda de seu irmão, Noelle desperta uma nova magia, que após algumas cenas de episódios anteriores, mostrando o desenvolvimento da personagem até ali como as batalhas contra membros do Olho Sol da Meia-noite, os duros treinamentos que ela fazia, e uma narrativa mostrando a lógica por traz dessas mudanças de magia em alguém da nobreza, fazem as páginas do seu grimório ganhar novos escritos de uma magia baseada na pele de mana, uma verdadeira armadura de mana aquática, assim, seu irmão mais velho lembra-se da armadura de Valquíria da sua falecida mãe e o quanto Noelle estava parecida com ela naquele momento.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

O novo poder, permite que Noelle controle a mana de água ao redor do seu corpo, funcionando como uma pele de mana, só que isso lhe propicia mais velocidade, força e agilidade tanto para a defesa quanto para o ataque, fora o fato ficar muito estilosa. Assim, ela consegue lidar com a maga que machucou sua família, num dos episódios mais animados da série, com vários movimentos fluídos de embate aéreo.

Então vemos parte da perspectiva da infância de Noelle pela visão de Nozel, que nos explica que só a colocou no esquadrão dos Touros Negros porque acreditava que ela poderia se machucar noutros esquadrões, assim, ele na realidade estava tentando proteger sua irmãzinha que ele tanto amava, porque ela lhe fazia lembrar muito a própria mãe, por fim reconhecendo ainda mais a irmã como uma maga da casa dos Silva.

Considerações finais

Uma das coisas mais importantes pra um shounen é manter a coerência dos personagens, por mais desajustados sociais que eles possam parecer, em muitos outros animes genéricos, vemos as personagens femininas servindo apenas como atração visual ou romance platônico do protagonista, mas como eu assisti recentemente num comentário em vídeo, Black Clover é um genérico bem diferente, que segue muitas fórmulas conhecidas do gênero só que de uma forma muito particular, as vezes até brincando com os clichês dos shounens mais canônicos. As esquisitices dos personagens, relação com algum acontecimento da infância deles ou com a própria natureza das suas magias. Por isso, eu considero a Noelle uma personagem especial, ela domina um dos quatro elementos básicos, a água, e em todos os momentos tristes da vida dela a água está presente de alguma forma.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

O real desenvolvimento de uma personagem como a Noelle, que assim como outros “desajustados” do esquadrão, tem muito background pra mostrar e não servir só como suporte do protagonista, demonstra que esse anime veio pra ficar, porque não foi uma evolução oportuna de episódio só pra que a heroína vencesse a batalha, não sendo esta a primeira vez que o anime mostra o poder das mulheres se sobressaindo, essa questão psicológica dela com os outros irmãos já vinha sendo trabalhada desde os primeiros episódios do anime, assim como o treinamento e a mecânica de novas magias, esse episódio só aproveitou a história da personagem a situação limite em que ela estava, realmente questão de vida ou morte, o tipo de coisa que mexeria com a cabeça de qualquer pessoa.

À medida que a história avança, Noelle desenvolve fortes sentimentos por Asta, mas reluta em expressá-los, gerando cenas muitos cômicas, em que ela se sente com ciúmes dele e fica ruborizada quando ele se aproxima demais dela ou demonstra qualquer forma de afeto por ela, assim como, no começo da série, em que ela fica o tempo todo tentando se convencer de que ela não tem uma queda por Asta, apesar de suas ações mostrarem o contrário.

Black Clover
© Black Clover | Studio Pierrot

Inclusive, depois desse episódio, eu fiquei pensando demais sobre uma coisa, se Yuno é portador do espírito do vento, Asta teve contato com o seu demônio interior, a Noelle muito em breve vai despertar o seu espírito da água, se continuar assim. Porque se o anime continuar a seguir essa métrica de poder, todos aqueles que conseguem uma pele de mana incomum acabam tendo contato com seres mágicos, lembremo-nos que Noelle, enquanto estava no país subaquático e conseguiu sua varinha mágica (numa clara referência a Harry Potter), conseguiu dominar muito melhor a sua enorme mana, que ninguém sabe de onde vem ou porque era tão difícil de controlar, o que pode ter ou não relação com algum espírito d’água que a acompanha mas ela ainda não vê, vamos ter de aguardar pra ter certeza.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Rafael LealDaniel Oliveira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Daniel Oliveira
Visitante
Daniel Oliveira

Bom se você ler o mangá talvez se decepcione um pouco com relação a isso do espírito da água.

trackback

[…] 71: Especial Vida no Japão – Parte 1 81: Escola no Japão – Parte 1 101: Escola e Vida no Japão – Parte 2 131: Leitura de e-mails e Comentários 2019.3 132: Entrevista com Anísio Mello Junior 133: Mixtape 2019 Bardos do Infinito 07: A Lenda de Korra, Livro 5: Política, Capítulo 4 134: Curiosidades sobre o Japão – Parte 1 Suco de Mangá: Notícia sobre o Presidente da Gainax ser preso ANMTV: Panini anuncia Demon Slayer, Banana Fish e outros ANMTV: Cavaleiros do Zodíaco da Netflix estreia segunda temporada Anime United: Sobre as mulheres fortes de Black Clover… Read more »