Os sentimentos de Mob Uma análise sobre o episódio S02x01

Daniel Orien
(Redator de Blog)
@odanielorien
Mob Psycho 100
© Mob Psycho 100/Bones

Mob Psycho 100 é um dos meus animes favoritos. Adoro a maneira como a série desenvolve as problemáticas apresentadas e como não parece existir pressa pra evoluir no tempo necessário. Além disso, o visual interessante (espero que você enxergue fora do padrão), junto com a dinâmica dos episódios, tornam a obra um verdadeiro colírio para os olhos.

Porém, não falarei desses termos no texto, já que não os considero seus maiores trunfos. Mob é um verdadeiro primor em apresentar a relação de um adolescente com seus sentimentos, nos fazendo entender como funciona a mente e o coração de seu protagonista, através de diálogos ricos e emocionais.

Nos pontos a seguir, falarei das quatro fases sentimentais que Mob apresenta no episódio s02x01. Espero que você goste.

1 – Paixão

Mob Psycho 100
© Mob Psycho 100/Bones

O amor é capaz de mover montanhas, já diria um outro. Mob, como qualquer outro adolescente, possui seus “amores” que o fazem decidir a enfrentar situações, que seriam impensáveis para ele.

Ao entender que agindo de sua maneira, tímida e introspectiva, não conseguirá a atenção de sua amiga de infância, Mob é convencido a concorrer ao cargo de presidente do Grêmio estudantil. Aqui, vale apena destacar, como as situações e o que podemos ganhar ou perder nelas, podem modificar as atitudes de qualquer ser humano.

Mob, que não possui qualquer interesse em reconhecimento ou em ser exaltado, se entrega ao que o status pode oferecer: influência, (mesmo que apenas sobre os alunos da escola), e, quem sabe, uma maior aproximação de seu amor. Nessa parte do episódio, o protagonista é normalizado. Esse é um dos pontos que fazem o anime ser apaixonante.

Apesar de seu poder, Shingeo (Mob), é apenas uma pessoa comum, que possui desejos, objetivos e sentimentos, mesmo que busque não os transparecer.

2 – A falha

Mob Psycho 100
© Mob Psycho 100/Bones

É preciso tempo para evoluir. Não modificamos aquilo que somos rapidamente. Existem até aqueles que sequer acreditam que podemos mudar. Dito isso: Mob falha em seu propósito. No debate, proposto pela escola, para que os alunos conheçam os candidatos à presidência do Grêmio, nosso protagonista simplesmente não consegue falar uma palavra sequer.

Na hora de modificar as coisas e dar um passo a frente na conquista de Takane, seu amor, Mob percebe que deu um passo maior do que a perna. Talvez, prefiro acreditar assim, Shingeo sequer percebe isso.

A sua essência é o que fala mais alto. Sua timidez e introspecção são o que o formam. Faz parte de sua personalidade agir dessa forma. Mob encara um choque de realidade entre quem realmente é com a decepção de não conseguir mudar essa realidade. Surge na mente dele, que antes estava cego pela vontade de virar o jogo em relação ao seu amor, a ideia de que nunca deveria ter tentado concorrer ao cargo e muito menos, ter tentado falar em público.

Aquele que nunca erra em suas batalhas psíquicas, que já salvou sua cidade e a humanidade diversas vezes, não consegue vencer naquilo que mais deseja: evoluir como ser humano e ter uma vida normal como qualquer outro. É interessante enxergar a discrepância entre esses dois pontos. A normalidade o torna diferente, enquanto, quando precisa ser realmente diferente, Mob se torna o maior de todos.

3 – O Início da Transformação

Mob Psycho 100
© Mob Psycho 100/Bones

Após a decepção em sua candidatura, Mob recebe uma declaração de amor inesperada de Emi e é convidado a um passeio romântico. Ele não sabe como reagir (Shingeo em sua mais pura essência), mas é incentivado pelo líder de seu clube a ir ao encontro. A partir dali, todos os dias, decide voltar para casa acompanhado de Emi.

Aqui, nosso protagonista, começa a entender o sentimento de ter alguém ao seu lado, que o faz bem e o acha especial. Shingeo começa a transparecer felicidade e alegria, inexistentes anteriormente, em um rosto que demonstrava apenas indiferença.

Ele decide, mesmo que isso não seja falado no anime, conhecer Emi de verdade. Nos encontros, Shingeo descobre que sua possível futura namorada, adora ler e escrever livros, e pede para ler algo escrito por ela. Mob a apoia, mesmo não sabendo demonstrar seus sentimentos, tentando exalar felicidade, numa amostra de que a vivência de coisas nunca experimentadas, podem fazer com que ele cresça e evolua.

4 – O entendimento e a valorização dos sentimentos

Mob Psycho 100
© Mob Psycho 100/Bones

Aqui inicia a parte mais incrível do episódio: Emi resolve contar a Mob que na verdade não está apaixonada por ele e que tudo não passou de uma aposta entre amigas, fruto de seu vergonhoso “discurso sem palavras”. Quem perdesse a aposta, se declararia para ele. Ou seja: o possível namoro, na verdade, era uma grande chacota e humilhação.

Mob, mesmo que silenciosamente, decide que aquilo era o estopim para a virada de mesa em sua vida e na sua relação com os sentimentos e as pessoas. Ao invés de se sentir triste, indiferente e se isolar, Shingeo percebe que é preciso valorizar aquilo que sente. Para ele, nenhum dos momentos com Emi foram falsos. Na verdade, ele guardava com muito carinho, em seu coração, todos os momentos que passaram juntos e percebe o quanto foram importantes.

Tendo refletido a tarde toda sobre isso, após o passeio final, Mob encontra as amigas de Emi destruindo o livro que tivera feito e que ele havia lido. Emi, buscando ser aceita no grupo, diz que não se importa com as paginas rasgadas. Aqui, é o momento que Shingeo declara que o jogo virou.

Numa demonstração de mudança, reconstrói todo o livro com seus poderes psíquicos, decidindo de uma vez por todas, que a partir daquele momento seus sentimentos seriam valorizados e que reconstruiria aquilo que era importante para si. Sua atitude gera comoção em Emi, fazendo com que ela decida abandonar as amigas, para ajudá-lo na reconstrução do seu livro, motivada por Shingeo.

Mob demonstra que é capaz de mudar não somente a maneira de lidar com seus sentimentos, mas também a forma que as pessoas ao seu redor lidam com ele e com seus próprios sentimentos. Ele, finalmente, conseguiu evoluir.

5 – Conclusão

Mob Psycho 100
© Mob Psycho 100/Bones

Mob Psycho 100 é um anime que merece maior valorização por parte da comunidade. É uma obra profunda, que busca discutir pontos essenciais e necessários da nossa existência.

Uma obra prima que precisa ser debatida, destrinchada e melhor valorizada. Dê uma chance a série, garanto que você não irá se arrepender.

Gostou do texto? Deixe seu cometário!! Até a próxima!!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anduin
Anduin
11 meses atrás

mob é um dos melhores animes de todos os tempos. uma pena ele não ser tão famoso quanto merece.