Primeiras Impressões: No Guns Life

Cássio Firmino
(Redator de Notícias)
@cassioaugussto
No Guns Life
© No Guns Life

No Guns Life – Ficha Técnica

Gênero: Ação, Sci-fi, Seinen
Estúdio: Madhouse
Baseado em: Mangá
Data de estreia: 11/10/2019

Pelo primeiro episódio, o que eu mais gostei mesmo foi a abertura. A música “Motor City” de Kenichi Asai é muito boa, há tempos que eu não ouvia uma música japonesa com uma pegada de rock tão boa e, sobretudo, não via uma abertura tão bem feita. Isto é, No Guns Life começou botando quente com sua opening, mas assim que o capítulo realmente começou… Eu não senti muita pegada.

Primeiramente, vamos falar dos pontos positivos em relação a No Guns Life, fora sua abertura. A ambientação é legal! Ela é sempre escura, sem muita iluminação e os lugares da cidade em que o principal anda são bem darks, como becos e ruas estranhas. Dessa forma, é bem fácil criar tensão e suspense, já que temos uma cidade cheia de personagens perigosos e misturados com membros transformados em armas, como é o caso do nosso protagonista Juuzou Inui.

A história não me cativou muito, esse negócio de personagens meio ciborgues não me prendeu. Contudo, existem uns personagens no anime, como o principal, que são legais, que entretém. Tem ação no anime? Tem! Tem comédia? Também! Ele é bem dosado, mas pelo primeiro episódio não me passou muito hype, talvez o estilo dela não seja o meu preferido.

Sinopse:

Depois de uma guerra, há muitos “Extends” na cidade, pessoas com modificações corporais que se tornaram armas perigosas. Inui Juuzou é um deles, e ele não se lembra de sua vida ou seu corpo antes de ser transformado em uma arma. Sua arma de fogo foi, estranhamente, projetada para que apenas alguém atrás dele possa puxar o gatilho. Juuzou ganha a vida assumindo casos envolvendo Extends junto de Mary, uma jovem inteligente que esta sob sua proteção.

No Guns Life

Expectativas:

Acho que ele vai ficar melhor daqui a alguns episódios, enxerguei potencial na história e acredito que vá engrenar depois de alguns episódios, talvez entregando episódios cheios de ação e, principalmente, tiros. Todavia, o estilo e o caminhar do primeiro episódio não foram suficientes para eu ficar animado e tudo mais, isto é, não me agradou e tampouco me prendeu… Mas irei dar uma chance para No Guns Life, assistirei os episódios seguintes com fé de que vai melhorar.

Nota: 3/5 – Expectativas medianas

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of