Steins;Gate é um anime sobre viagem no tempo que você precisa assistir Uma única decisão pode alterar toda uma vida. Somente por meio da viagem no tempo tudo pode ser reparado

Welerson Silva
(Redator do Blog)
@welcr_silva
© Steins;Gate
© Steins;Gate/White Fox

Steins;Gate é um anime de 2011 produzido pelo estúdio White Fox. Ao total, a animação contou com 25 episódios, sendo o 25º um OVA. E, sinceramente, não sei como ainda não havia assistido esta obra de arte anteriormente.

Eu ouvia bastante meus amigos comentarem sobre ele e o quão incrível era sua narrativa. Porém, nunca havia dado uma chance de fato para ele.

Finalmente decide tirá-lo do baú e ver se ele era realmente isto tudo que diziam. E a resposta é sim. O anime agrada bastante no que tange a roteiro, desenvolvimento de personagens, trilha sonora e por aí vai. Steins;Gate simplesmente atende a basicamente todos os requisitos de uma boa história. Embora a ambientação de Steins;Gate pareça um tanto lúgubre, envolta numa paleta meio cinzenta, isso faz parte de toda a atmosfera do anime.

Porém, antes de dar continuidade, é importante salientar que, se você não conhecia este anime, ele é um tanto quanto complexo e exigirá bastante atenção para que seja possível compreender os eventos que serão passados na trama. Isto porque o anime tem sua trama alicerçada em viagem temporal.

Para pessoas que não estão muito habituadas a acompanharem este tipo de narrativa, pode ser que seja difícil entender ou mesmo achar tudo uma grande chatice. Entretanto, mesmo que seja sua primeira experiência com uma história assim, dê uma chance para Steins;Gate.

O cientista louco que irá alterar o paradigma universal

O protagonista desta série é Rintarou Okabe, um cientista excêntrico que utiliza o pseudônimo de Hououin Kyouma. Ainda, ele acredita estar sendo observado por uma espécie de organização que está de olho em seus trabalhos e que deseja retroceder seus planos brilhantes.

E este é um ponto interessante, principalmente quando se assiste aos primeiros episódios: entender se o Okabe é um louco ou de fato estas coisas são reais. Acerca disto, tenho uma visão formada, mas vou deixar que vocês mesmos tirem suas próprias conclusões após assistirem ao anime.

© Steins;Gate
© Steins;Gate/White Fox

Sem sombra de dúvidas Okabe é o personagem mais atraente nesta história. Atraente não no sentido de beleza, mas de estilo. Ele alterna entre várias personalidades no decorrer do anime.

Em momentos ele é um cientista louco, em outro uma pessoa que se importa com seus amigos. Em determinados momentos é cômico e em outros, assustador.

E tudo isto faz parte do personagem. Ademais, um ponto extremamente interessante de se acompanhar, é a evolução que ele ganha no decorrer dos 24 episódios.

A experiência que mudou a humanidade

É importante ressaltar que não comentarei em pormenores sobre tudo o que acontece no anime, logo é importante que você assista para compreender melhor toda a estrutura da narrativa. Mas tudo inicia-se com um experimento envolvendo um forno de micro-ondas, intitulado de “micro-ondas fone, nome temporário”. Ou algo assim do gênero.

Inclusive, essa questão dos nomes que são dados para as criações científicas é uma característica muito marcante e engraçada em alguns pontos.

A grosso modo, para fins de compreensão, Okabe e seus amigos de laboratório estavam utilizando o micro-ondas para testarem suas experiências. Eles usavam banana para isto. E percebiam que as bananas tiradas do cacho e colocadas dentro do aparelho, sumiam e voltavam para o lugar, só que numa forma de gosma verde.

Logo eles percebem que inventaram uma máquina do tempo. Por fim, em um determinado dia, Okabe manda um SMS quando o celular estava emparelhado com o micro-ondas. Isto o faz viajar alguns dias no passado.

© Steins;Gate
© Steins;Gate/White Fox

A partir deste ponto, a trama começa a se desenvolver. O primeiro episódio é bastante confuso e não explica nada. Então é absolutamente normal ficar perdido no início de Steins;Gate. E claro que tinha que haver conspirações e pessoas querendo que nada disso fosse disseminado. Também, mortes estão envolvidas.

Sem querer, muitas pessoas acabam descobrindo sobre a “máquina do tempo” e, por causa da possibilidade de poder fazer determinadas alterações, acabam querendo mudar pontos específicos de suas vidas.

Isto implica em uma mudança geral no universo, onde pessoas passam a ter outra vida e lugares que antes existiam nunca foram construídos. Ou seja, uma linha temporal alternativa foi criada. A segunda metade da animação é basicamente o Okabe tentando consertar todas as mudanças para que a linha temporal original seja estabelecida novamente.

E, basicamente, é por meio destes fatos que o enredo irá se desenvolver. Mas acredite, há muitos detalhes importantes e muita história para ser digerida.

O romance maravilhoso de Steins;Gate

Eu acreditava que, com base em tudo que era Steins;Gate, nem haveria espaço para uma construção de relacionamento amoroso entre personagens. Mas eu estava errado. Digamos que o romance não é bem o que podemos chamar de sutil.

A priori, o clima quem cria somos nós, telespectadores, acreditando que eles podem ficar juntos e que dariam certo com casal. Posteriormente, o anime se incumbe de fazer isto. Após vários momentos marcantes que Okabe e Kurisu Makise vivem, eles se declaram um para o outro.

© Steins;Gate
© Steins;Gate/White Fox

A relação desses dois é muito profunda, por mais que tenham passado pouco tempo juntos. Mas acompanhar a construção de ambos é algo muito empolgante, levando em consideração que Kurisu Makise é o início de tudo e também o desfecho.

Claro que tudo não gira em torno dela, mas ela é uma personagem demasiada importante. Principalmente para a vida do Okabe, que ao final da história precisa tomar uma decisão muito importante. Isso o leva a executar um plano mirabolante para restaurar a paz no mundo.

Ficou curioso? Então assista Steins;Gate.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
kalanyah, the intelectual abuser
kalanyah, the intelectual abuser
3 meses atrás

Eu prefiro bastante a visual novel, ela aprofunda bem mais na relação do obake com os personagens e também fala bastante sobre as teorias apresentadas no anime juntamente com a lista de “dicas” que falam sobre cada assunto comentado, a visual novel também oferece uma imersão extremamente maior em relação ao anime… como anime independente é incrível por que a obra é incrível, mas como uma adaptação posso dizer até que é bem fraca comparada com a obra original.